Wi-Fi gratuito no Mochilão Bolívia-Peru

por Jackie Mota 01.fev.2012

Esse post faz parte da blogagem coletiva #TurismoemDebate (leia mais no Trilhas e Aventuras) e curta a página no FB aqui


Eu sou usuária compulsiva de internet e redes sociais. Em casa e na rua. Mas infelizmente o uso do 3G em viagens internacionais ainda é muito caro. E isso é uma pena porque internet durante a viagem é muito importante, para enviar notícias para casa, por exemplo, mas também para compartilhar as experiências da viagem com amigos e leitores. 


Por isso um critério fundamental para a minha escolha de hotéis é a disponibilização de wi-fi gratuito. Assim como eu procuro ver se o hotel tem boa localização, bom banheiro e cama confortável, eu acho indispensável ter wi-fi para os hóspedes. Mas não é só hotel que me ganha por ter wi-fi gratuito. Hoje em dia também procuro restaurantes e lojas com essa opção. 


Mas o que um estabelecimento ganha ao disponibilizar wi-fi de graça a seus clientes? Primeiro, mais clientes como eu, que usam o wi-fi como critério de escolha. E depois, publicidade gratuita em redes sociais como Foursquare, Twitter, Facebook, Instagr.am etc. 


Mesmo que a publicidade não seja sobre o estabelecimento em si, será sobre aquela cidade, região etc e isso é benéfico para todos os negócios de turismo local. Por isso, eu também aconselharia que os empresários de turismo incentivassem suas cidades a disponibilizar wi-fi gratuito em locais públicos como atrações turísticas, parques, praias etc. Afinal, nesses locais os usuários poderiam consultar o Foursquare, o Trip Advisor, o Around Me etc e descobrir aquele restaurante bacanudo ali pertinho, onde tomar um drink no fim do dia, a melhor lojinha para compras de artigos locais ou até mesmo onde se hospedar. 




Fotos postadas durante a viagem, com wi-fi gratuito.
Viram quanto merchandising pro Starbucks?



No mochilão


Durante nosso mochilão tivemos pouca conexão de graça na Bolívia. Na verdade, até a paga foi pouca e ruim. Uma pena porque vimos paisagens fantásticas, como as do Salar de Uyuni, queríamos compartilhá-las com nossos amigos e leitores, mas não foi possível. No Peru a situação melhorou, mas um local que parece ser território da falta de conectividade em todo o mundo é o aeroporto. Justo onde passamos tantas horas – no Brasil, Chile, Bolívia e Peru – não há como conectar grátis. E, bom, se eu pagasse para me conectar, a primeira coisa que eu faria é reclamar de ter que pagar. Então, acho que a estratégia da cobrança só serve para manter as pessoas offline.


Mas ao longo do nosso roteiro encontramos wi-fi em alguns locais públicos e até em ônibus! Abaixo, uma listinha de locais com wi-fi gratuito por onde passamos:


La Paz (Bolívia)


No nosso hotel, o Rosário, tinha wi-fi gratuito. O sinal era fraco no quarto, mas funcionava em todo o hotel, que oferece também computadores e impressora no Café.


Arequipa (Peru)


No nosso hostal, o Estela De Oro, o wi-fi funcionava super bem, no quarto inclusive. E na Praça de Armas encontramos o Cusco Coffee (bem no estilo do Starbucks) para se conectar grátis.


Nazca (Peru)


Não nos hospedamos, apenas tomamos café no Hotel Alegria, mas nos deram a senha do wi-fi mesmo assim. Usamos no restaurante. 


A empresa Cruz del Sur disponibiliza Wi-fi em algumas linhas. No ônibus de Nazca para Paracas havia rede.


Paracas (Peru)


O hostal Mar Azul nos deu a senha, mas não conseguimos conectar no quarto. O hotel tem um computador disponível para uso dos hóspedes.


Lima (Peru)


O meu queridinho 3B Barranco’s Boutique Bed & Breakfast tem wi-fi em todo o hotel – alguns aparelhos não conectavam no quarto, como o Ipad, mas outros sim, como o Kindle. Na área de uso comum, a conectividade era boa. E eles ainda oferecem dois computadores para uso dos hóspedes.


No aeroporto de Lima, a salvação é o Starbucks.


Em Miraflores, o Parque Kennedy oferece conexão. 


Cusco (Peru)


Os dois hotéis em que nos hospedamos – o Andean Wings Boutique Hotel e o Casa Mama Cusco 1 – tinham redes para os hóspedes com ótima conexão. No Andean Wings há um bar e restaurante abertos ao público em geral.


Também usamos o wi-fi no Starbucks da Praça de Armas e no Cicciolina (restaurante e bar de tapas), pertinho da Pedra de 12 ângulos.


Ollantaytambo (Peru)


O fofinho Heart’s Café (que também é um projeto social) tem wi-fi até as 17h.


Aguas Calientes (Peru)


O restaurante Indio Feliz, além de ter uma comida incrível, tem wi-fi. 


Santiago (Chile)


Mofamos no Aeroporto de Santiago na volta pra casa e quem nos salvou foi o Wi-fi do Starbucks. Tem no emabrque internacional e no nacional também.


Quem também oferece wi-fi gratuito por lá é o Dunkin’ Donuts.


Fotos: Arquivo pessoal

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Até dia 21/11 a Seguros Promo está com QUINZE % de desconto! Clique aqui e use o cupom BLACK 

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.