Outros viajantes pet friendly: Natália e sua Luna viajando pela Europa

por Jackie Mota 27.dez.2012

As convidadas da coluna Outros Viajantes de hoje são Natália e sua pequena Luna, brasileiras que hoje moram na região de Provence, na França e que blogam no lindo Destino Provence. As duas viajam sempre pela Europa e trazem ótimas dicas para quem pensa em conhecer o velho continente em companhia de seu cão ou até mesmo em se mudar para lá levando seu filhote de 4 patas.

viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa

Viajando com cachorro : Luna pela Europa

Adorei o convite da Jackie pra falar de duas paixões que temos em comum : viagens e cachorros. Luna é nosso xodózinho, mas não é o único: no Brasil ficou Yoshi, ou Pomponzão como gosto de chamá-lo, um akita fofo que, por seu tamanho, mal caberia na caixa de transporte, quem dirá no apartamento de 32m² onde moramos e que, mesmo tendo um quintalzinho, seria muita maldade espremê-lo nele. A parte mais difícil da mudança foi minha separação do Yoshi e da Luna, que foi temporária até que encontrássemos um lugar que aceitasse animais (não é difícil na França) e nos instalássemos adequadamente. Não que eu não tenha sentido a separação da família e amigos (amo vocês!), mas convenhamos, podemos usar Skype. Já a relação com cachorros, gatos ou qualquer outro animal de estimação requer contato físico, (ok, família e amigos também precisam de abraços, mas não um que dure 15 minutos e te deixe coberto de pêlos), e mesmo que o Yoshi me veja na telinha do notebook e chegue mesmo a lamber minha imagem na tela, coitado, não é a mesma coisa.
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
                           
Trazendo a Luna pra Europa
Logo que decidimos nos instalar no Velho Continente sabíamos que o gigante ficaria no Brasil, e a pequenina viria se juntar à nós depois, e preparei a vinda dela antes mesmo de ter meu visto carimbado. As etapas da preparação foram as seguintes :
 
1- Implantação do microchip
Feita por um veterinário, o microchip foi implantado no pescoço e a etiqueta que contém o número de registro é colada no cartão de vacinação do animal ;
 
2- Sorologia anti-rábica
Exame feito pelo Instituto Pasteur em São Paulo, indicando que o animal está vacinado contra a raiva. Para entrada do animal na Comunidade Europeia, a taxa deve ser superior à 0,5 IU/mL. Recomendo fazer o exame um mês após o reforço da vacina, assim o valor fica muito acima do exigido. O exame não precisa ser repetido, a menos que a vacinação não esteja em dia.
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
3- Exames de saúde animal
Dez dias antes da viagem, duas visitas devem ser agendadas, sendo a primeira com o veterinário para que seja feito um certificado de saúde animal, e a segunda no serviço de Vigilância Sanitária do aeroporto (ou porto, como é o caso em Vitória/ES). Durante a visita da Vigilância Sanitária deve-se levar o animal com todos os documentos : carteira de vacinação contendo o número de identificação do microchip, resultado do exame de sorologia anti-rábica e certificado de saúde animal emitido pelo veterinário (intervalo máximo entre a consulta veterinária e a visita à vigilância sanitária deve ser de 3 dias corridos). Todos os documentos são então conferidos, é feita uma verificação no microchip do animal (que deve estar presente), e então é emitido o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI), que autoriza o trânsito do animal.
 
Vôo
Quando fizer sua reserva, escolha os lugares na janela, e que não estejam nas saídas de emergência, e ligue para o atendimento ao cliente para informar que viajará com um animal (verifique no site as especificações e condições de transporte). No nosso caso, Luna viaja conosco na cabine, ela e a malinha pesam juntos 4kg, e a malinha não é completamente rígida, o que facilita pra colocá-la debaixo do banco da frente. Ela fica bem quietinha durante todo o vôo, só se agita quando chega nossa comida, mas por precaução só dou água pra ela durante o trajeto, e em pequenas quantidades.
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
 
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
Luna ganha identidade francesa e passaporte europeu
Essas foram as primeiras providências que tomei em relação à documentação da Luna por aqui. Já sabia sobre a obrigatoriedade do passaporte pros animais circularem na União Europeia, e a identidade aqui é facultativa, mas preferi fazer porque garante que ela está inclusa no sistema de identificação de animais francês, ou seja, se ela fugir ou for sequestrada ou sei lá o quê, pelo número do microchip eles sabem que é o proprietário e podem entrar em contato.
 
O passaporte funciona como uma carteira de saúde, pois os exames de saúde feitos são anotados nele, assim como as vacinas. Paguei 6€ pelo passaporte, e 9,50€ pelo registro de identificação. Nunca tivemos nenhum problema burocrático atravessando fronteiras com ela, seja entrando ou saindo do Brasil ou França, seja circulando pela União Europeia, o que fazemos de carro.
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
 
Viajando de trem
Luna já viajou duas vezes de TGV (3 horas cada trecho) e de avião (12 horas o trecho mais longo), e ela fica muito quieta, podendo passar despercebida dos outros passageiros. Quando viajamos de avião e o trajeto é longo minha primeira providência é garantir que ela esteja aliviada antes do embarque, alimenta-la pouco no dia e durante o voo, e dar pequenas quantidades de água. Tenho sorte porque ela é dorminhoca e cai no sono rapidinho, sem necessidade de remédios.
 
Tão logo chegamos no destino depois do trajeto longo (caso do Rio-Paris ou Paris-Rio) primeira providência é correr pra rua pra deixar a coitada se aliviar. Tem mãe que fica feliz quando filho enche a fralda, eu fico feliz e aliviada quando chegamos na rua e Luna pode satisfazer suas necessidades fisiológicas.
 
Durante todo o voo ela deve ficar na malinha de transporte, mas os comissários costumam ser gentis quando vêem que na malinha no meu colo tem um cachorrinho pequeno que eles nem tinham visto entrar no avião. Já aconteceu de sairmos de um avião e ouvirmos uma comissária comentar com outra “Tinha um cachorro no voo !”.
 
Pra viagem de trem o esquema é o seguinte: compramos passagem pra ela (pagamos 6€ por trecho na última viagem) e ela tem que viajar dentro da malinha de transporte. Simples assim.
 
Pras viagens de carro, prendemos a bolsa de transporte no cinto de segurança do banco traseiro, e ela viaja confortavelmente deitada e dormindo (às vezes dá uns chorinhos, principalmente quando o silêncio é prolongado), e fazemos paradas regulares. A única vez que ela se sentiu mal foi no trajeto Belo Horizonte – Juiz de Fora, logo depois da última curva antes de chegar no destino, tadinha. Evito dar comida durante os trajetos, e dou poucas quantidades de água.
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
 
Hospedagem e passeios
Sempre escolhemos os hotéis em função da aceitação de cães, e a taxa geralmente fica em torno de 10€/dia em hotéis de rede, e às vezes damos sorte de sermos isentos da taxa em outros hotéis quando mostramos a fera. Claro que ela não pode entrar em museus e outros lugares, e já sabendo disso programamos os passeios pra conciliar os interesses, às vezes deixamos ela no hotel enquanto fazemos um passeio (como Versailles e Giverny), e quando se trata de lugar já visitado por nós dois, um fica com ela enquanto o outro faz a visita, que no caso é pra acompanhar alguém que vai pela primeira vez. Isso aconteceu no Louvre : chegamos pela estação Louvre-Rivoli, que já é dentro do museu, embaixo da pirâmide, e perguntei aos seguranças se poderia sair pela pirâmide, o que não foi possível porque eu teria de entrar efetivamente no museu. Eles me indicaram o caminho da saída pelo Carrousel, mas nunca vou esquecer os infinitos pedidos de desculpas e o pesar no olhar deles pela impossibilidade de efetuar o trajeto desejado. Vai entender esse povo.
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
Mochilinha e acessórios de transporte
Claro que dona Luna tem uma malinha de viagem, onde levamos seus documentos, um ou dois brinquedos, coleira com sacolinha (porque a gente não mata ela de vergonha deixando “presentinhos” por onde ela passa), garrafa pra levar água, além das vasilhinhas e uma toalha.
 
Ela tem três sacos de transporte : uma mala semi-rígida, que usamos durante viagens de avião, uma sacola que é prática pro transporte no carro, porque podemos prender o cinto de segurança, e também serve de cama durante as viagens, e uma mochila estilo canguru, muito prática quando caminhamos longas distâncias (aguentamos tranquilamente 10km de bate-perna, mas ela tem uma luxação na pata traseira e não aguenta tudo isso).
 
Muita gente me diz que é trabalhoso e que não entende porque não deixamos ela num hotelzinho. Ela me dá zero trabalho, é engraçada e faz as viagens e passeios mais divertidos – que cachorro é parado no metrô de Paris pra ser fotografado porque está dentro de uma mochila-canguru ? Só Luna mesmo !
 
viagem com cachorro viagem pet friendly mudar com cachorro para europa
 
Texto: Natália Itabayana; Edição: Jackeline Mota; Fotos: Arquivo Natália

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Até dia 21/11 a Seguros Promo está com QUINZE % de desconto! Clique aqui e use o cupom BLACK 

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. 14 nov 2017

    Que cachorrinho mais lindo. ^^

  2. 08 out 2017

    Nossa, este artigo foi incrível, fiquei encantada com tudo, muito obrigada por compartilhar as viagens dos nossos fiéis amigos e companheiros, voltarei sempre aqui com certeza! Agora já sei como fazer quando precisar viajar com meus filhotes amados… Parabéns!
    Grande abraço!

  3. Joysa Guimaraes Artiaga
    20 jan 2017

    Boa tarde, estou indo a passeio com minha cachorrinha para Paris. Embarco dia 11/02/2017, toda documentação já está pronta e já tenho horário marcado na viagro. Minha única dúvida é como fazer a imigração com ela, pois já li inúmeros posts e nenhum fala como e o procedimento. Ficaria muito feliz se pudesse me ajudar. Desde já obrigada

  4. Rosana
    10 dez 2016

    Boa tarde. Qual o veterináro que acompanhou vcs aqui em Vitória/ES?
    Obrigada

  5. Débora Moreira
    23 nov 2016

    Boa noite! Vou viajar para a Itália com a Marie, uma york de 3 anos. Ela já está devidamente microchipada, vacinando e com exame sorológico pronto.
    Ela tem passaporte brasileiro, que é válido apenas para o Mercosul, e nos primeiros dias de dezembro deverei levá–lá ao aeroporto para fazer o. CZI.

    A minha preocupação é com relação à chegada em Roma. Nào falo bem inglês e tampouco italiano. Gostaria de saber como é o procedimento na chegada. Terei que me dirigir a algum local para verificarem a documentação? Morro de medo que dificultem a entrada de algum modo.
    Se alguém puder dar alguma dica, agradeço.

  6. Amanda Rosa
    16 nov 2016

    Olá Jackie / Natália! Adorei o texto… por favor, vocês poderiam me indicar hotéis em Paris para a hospedaagem com cães? Ficaria muito grata com a ajuda de você… beijo!

    • 27 dez 2016

      Olá Amanda, nesse link vc encontra os hotéis do booking.com em Paris que aceitam animais. Na lista tinha mais de 1000 hotéis. É só vc ir marcando as opções que te atendem, como datas, preço, estrelas, bairros etc: http://bit.ly/parispetfriendly

      Abs,

  7. Gessyca
    01 fev 2015

    Meninas Adorei o post, já viajei com minha Analú uma spitz Alemão para os estados unidos e argentina foi super sossegado, ela é muito comportada vamos voltar agora dia 12/02/2015 e pretendo ir a Angola, China, Dubai e Egito, nos próximos meses o que tem me preocupado são estas quarentenas… No estados unidos fiz a carteira de animal service que permite entrar com ela em lugares públicos, viajar na cabine, e ser aceita em hotéis.
    Angola também não possui nenhuma exigência extravagante os problemas são os outros países mesmo.Abraços

    • ana
      02 jan 2017

      Bom dia!! Como foi passar na imigração com o cachorrinho, algum problema em estar com visto de turista e levar o cachorrinho? Eles não implicam?
      Estou indo para Europa e estou com receio de me barrarem!
      Aguardando retorno

  8. Rita de Cássia
    18 ago 2014

    Olá Jackie/Natália.

    A Luna precisou fazer quarentena de 90 dias após o exame sorológico antes de para Europa?
    Por favor me digam por qual companhia aérea vocês conseguiram levá-la na cabine até lá…Não estou encontrando nenhuma, estou desesperada pensando que teria que despachar o meu Yorkshire no compartimento de carga.

    Agradeço se puderem me responder. Obrigada.
    Rita

    • Camily
      19 ago 2014

      Meninas, me mudei de SP para Noruega e os cachorros nao precisaram de quarentena aqui, somente no Brasil (90 dias)
      Cada pais tem uma regra, eles tem o livro no departamento da agricultura em guarulhos (aeroporto).
      Voamos pela KLM com os 2 cachorros no porao (como bagagem despachada).
      Alem dos custos de quase 2500 reais, tive que pagar 150 euros para cada um para ficar em um Hotel em Amsterda, porque a conexao era mais de 2 horas e segundo as regras deles era obrigatorio.
      Amei a ideia e fiquei tranquila de estarem cuidando deles la no hotel.
      Quando chegaram em Oslo, o mesmo lacre que coloquei nao foi retirado, ou seja, nao existiu hotel, nao existiu assistencia alguma.
      A caixinha de transporte de ambos estavam fervendo, os cachorros desidratados apos 18 horas de viagem e o beagle em choque, nem latia.
      Mais uma hora e eles nao aguentariam.
      Nao recomendo a KLM nem para o meu pior inimigo
      Devolveram o dinheiro do Hotel e nem sequer pediram desculpas

      • 19 ago 2014

        Nossa, Camily, estou chocada! Se fossem os meus case teriam morrido, pois são buldogues e superaquecem fácil. Nossa, isso me dá uma tristeza, pois eu quero morar fora um dia e penso como vou levá-los, já que não posso colocá-los como carga viva, pois não sobreviveriam e nenhuma cia me deixa levá-los na cabine. E eu não me imagino sem eles.
        Espero que seus filhotes estejam bem e nunca mais passem por um susto assim.
        beijos,

    • 30 set 2014

      Oi Rita,
      Estou a mais de 1 ano colhendo informações para viajar com meu animalzinho (um gato). Se ele pesar até 8kg com a caixa pode ir na cabine, e salvo engano se pesar até 6kg com a caixa a Air France também aceita.

      • Janaina
        03 out 2014

        Oi Vanessa, estou colhendo informações para viajar com minha gata também, mas estou tendo bastante dificuldade. Você pode me ajudar com o que conseguiu até agora? Meu e-mail é pessanha.janaina@gmail.com

        Obrigada!

      • Deborah
        26 fev 2015

        A minha irmã se mudou para a França em janeiro. Ela levou a gata, na cabine, pela Air France.

  9. Débora
    17 maio 2014

    Olá Natália, como vai?
    Adorei o seu post, me ajudou muito. Estou me mudando de São Paulo para a Inglaterra. O problema é que para lá, a unica forma de entrar com animal e despachando como carga viva, o que me deixa muito insegura e o pior, custa quase R$ 5.000,00. Estou pensando em ir para a Franca, assim ela vai comigo na cabine e dai partir para a Inglaterra. Vocês já foram pra lá? Como fizeram? Também gostaria do contato do veterinário ai na França que fez o passaporte para a Luna.

    Muito Obrigada

  10. Débora
    17 maio 2014

    Olá Natália, tudo bem?
    Adorei o seu post. estou me mudando de São Paulo para a Inglaterra. O problema é que para lá, a unica forma de entrar com animal e despachando como carga viva, o que me deixa muito insegura e o pior, custa quase R$ 5.000,00. Estou pensando em ir para a Franca, assim ela vai comigo na cabine e dai partir para a Inglaterra. Vocês já foram pra lá? Como fizeram? Também gostaria do contato do veterinário ai na França que fez o passaporte para a Luna.

    Muito Obrigada

    • Giane
      28 maio 2015

      O Deborah, Conseguiu viajar De São Paulo, via Franca, para a Inglaterra? Estou me mudando este ano e já fiz todos os procedimentos. Somente estou insegura quanto ao Certificado Internacional emitido pois o vet no aeroporto aqui me disse que tal será feito com destino para a França. Acontece que estamos viajando de Recife, Paris e de lá iremos de carro pelo eurochannel. Gostaria de saber como foi o seu processo ou de outras pessoas que tenham tido tal experiência. Estou muiiiito apreensiva!

  11. Gabriela melo
    11 fev 2014

    Oi,depois que vc fez o exame e mando para São Paulo ,seu cachorro teve que fica 90 dias aqui no Brasil ?

    • 22 fev 2014

      Ola
      Apos o exame na zoonose em sao paulo, eles tiveram que ficar 90 dias no Brasil. mas acabamos desistindo da viagem.
      No papel que a zoonose entregou no dia do exame, tinha todos os procedimentos e no Ministerio da agricultura em guarulhos, eles explicam certinho por telefone e foram be cordiais.
      Boa sorte
      bjs

  12. camila
    10 ago 2013

    Ola, amei o post
    Estamos mudando para Noruega com 2 cachorros, um na cabine e outro como bagagem despachada devido ao peso.
    Minha duvida é a seguinte, apos tomar a vacina, esperar 30 dias e enviar o exame de sangue sorologico para o Instituto pasteur, a quarenta de 90 dias comeca a contar a partir do dia que envio o sangue para teste ou do resultado do exame do instituto pasteur?
    Caso sim, qanto tempo demorou o seu resultado do exame do instituto pasteur?
    Muito obrigada e Deus abencoe!
    Nao cosnigo me ver voltando para Noruega sem meus filhos. Um beagle danado e um maltes doidao. 🙂
    Bjs

    • 15 ago 2013

      Oi Camila, eu não sei te responder essas perguntas, mas imagino o qt vc deve estar apreensiva, pois nós tb não nos imaginamos sem nossos cães.
      Essa empresa aqui é especializada nessa documentaçãio, dá uma olhada no site qq coisa faz contato com eles: http://doc-dog.com/
      boa sorte na mudança.
      bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.