Tour pelo Salar de Uyuni: dia 2, o dia das lagunas

por Jackie Mota 14.mar.2012

O segundo dia do passeio pelo Salar de Uyuni (leia sobre o dia 1 aqui) poderia ser chamado de dia das lagunas, já que vemos várias e o objetivo é chegar à Laguna Colorada a tempo de ver sua mudança de cor, por volta de 15h30m.

Laguna colorada

Por isso o dia começou cedo, às 7h, quando acordamos. Depois de embarcar as mochilas e tomar café, saímos do alojamento. A primeira parada foi no Vale de los Rocas, onde vimos a pedra com forma de Condor (o pássaro símbolo dos Andes). No caminho vimos a fumaça de um vulcão ativo, na direção do Chile.

Depois começou a série “As Lagunas”. Paramos na Laguna Hedionda, que tinha um cheirinho incoveniente (hehehe). Ainda passamos por outras duas, Cañapa e Chiarkota, que vimos só do carro e seguimos para a Laguna Honda a 4.125 metros de altitude. Ali demos a volta a pé na Laguna e fomos almoçar na nossa linda mesinha e cadeiras de pedra, arrumada pelo Juan. O almoço dessa vez foi frango com macarrão, legumes, laranjas e coca-cola.

 
 
 
 

Depois do almoço o carro seguiu um bom tempo por uma paisagem que lembrava um cânion. Aí paramos no Mirante da Montanha de 7 cores e no deserto Silole. Nessa parte vimos um animalzinho que se chama Biscatcha, uma espécie de coelho.

E tocamos para ver a árvore de pedra, uma formação de rocha vulcânica. Dica: ali tem banheiro.

Nessa parte é preciso pagar uma taxa de 150 bolivianos para entrar no parque Eduardo Avaroa. O alojamento em que iríamos pernoitar é logo pertinho da entrada, bem em frente à Laguna. Compramos as entradas e rumamos logo para o mirador. A subida é demorada e o vento forte, cortante. Mas lá de cima a vista é linda, com a laguna se avermelhando e cheia de flamingos. Eu fiquei apaixonada por esse cenário. Se não o frio intenso por conta do vento teria ficado mais tempo por lá. Mas, ficamos o quanto aguentamos assistindo aquele espetáculo e aí descemos. Mais frio ainda na descida!

Quando descemos do mirante e chegamos ao alojamento nosso guia já tinha descarregado as mochilas. Este segundo alojamento é inferior ao primeiro, porque é mais rústico, o chão sem acabamento e o banheiro menor (e eu achei sujo). Tomamos café e tomamos banho quente, pago (15 bolivianos). Lá pelas 19h30m serviram o jantar, que foi sopa de legumes com pão e macarronada. Mas para agradar, teve vinho =)

Durante a noite senti frio, mesmo com vários cobertores. Fomos acordados às 4h20 pelo Juan e saímos em uns 10 minutos. Foi tudo tão rápido ( e escuro) que acabamos esquecendo nossos sacos de dormir no alojamento. Mas depois deu tudo certo e nosso guia combinou de ir lá pegar (ainda bem!).

Saímos sem tomar café porque tínhamos que correr para as atrações do dia 3. Assunto para o próximo post.

Leia o relato completo sobre o Salar de Uyuni:
Dia 1 – o salar alagado

Seguro com desconto à vista, em reais e parcelado

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Somente 02 e 03 de dezembro a Seguros Promo está com VINTE % de desconto! Clique aqui e use o cupom MONDAY (E consiga + 5% de desconto para pagamento via boleto bancário) 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Mirella
    12 abr 2013

    Olá,

    Vou para a Bolivia em Novembro e estou lendo teu blog e adorando.
    Uma pergunta, onde vc comprou essa bota da foto? Achei bonita e parece ser confortável.
    Eu vou em final de novembro, é época de chuva?

    Muito obrigada

  2. jackieeromulo
    08 set 2012

    Sim, Fernanda, esses meses é época seca. Pode ir com um tênis comum que será suficiente.
    Se quiser uma dica para ter sempre calçados confortáveis, mesmo sapatilhas, sapatos etc, compre palmilhas de silicone. Vc pode usar as mesmas em diversos sapatos, são excelentes. Eu uso pois tenho inflamação no calcanhar, Boa viagem!

  3. Fernanda
    08 set 2012

    setembro e outubro pelo que li eh a epoca seca, entao acho que da. Obrigada!

  4. jackieeromulo
    08 set 2012

    OI Fernanda, dá sim, porque vc não anda grandes distâncias fazendo a travessia como fizemos, de 3 dias em carro 4 x4. Se estiver na época de chuvas o problema é somente no salar mesmo, que fica alagado. Mas aí só resolveria também um calçado impermeável, mas sinceramente vc fica tão pouquinho ali que não compensa investir nesse calçado só pra isso. Eu fiquei descança, até porque queria andar com os pés naquela sal alagado =)
    abs,

  5. Fernanda
    08 set 2012

    Oi Jackeline. Uma pergunta muito básica – é possível encarar o Salar sem uma bota de trilha? Um bom tênis de caminhada, serve?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.