Tiwanaku – porque nem só de incas viveu a América do Sul

por Jackie Mota 27.fev.2012

Os incas são a civilização mais famosa da América do Sul e, é verdade, tiveram um império enorme no subcontinente. Mas a América do Sul foi o berço de outras civilizações também  bastante desenvolvidas, algumas incorporadas na expansão do império inca. E outras, por não terem tido contato com os espanhóis ou deixado registros escritos, acabaram se tornando pouco conhecidas. É o caso dos Tiwanaku, civilização pré-inca e pré-hispânica cuja história permanece cheia de mistérios. Um pouco de sua cultura, porém, pode ser conhecida visitando-se as ruínas tiwanacotas que ficam a 1h de La Paz.

Foi para lá que rumamos no nosso segundo dia na Bolívia. Passamos por Laja e chegamos ao sítio arqueológico que abriga também dois museus. Visitamos primeiro o que abriga um grande monolito de 7 metros de altura descoberto apenas em 1930. Ali começamos a tomar contato com a cultura tiwanacota de representação em pedra e a observar detalhes interessantes e misteriosos, como a as mãos opostas das estátuas. Em seguida, passamos ao segundo museu que, mais didático, mostra a trajetória desse povo e tem uma exibição de objetos como cerâmica e ferramentas.

Estima-se que os Tiwanaku tenham vivido ali no altiplano boliviano nas proximidades do Lago Titicaca por cerca de 5 séculos. Seu desenvolvimento teria se dado em 3 fases: primeiro o estabelecimento naquele local; segundo, a fase de construção dos monumentos; e terceiro a expansão que resultou em um império. O desaparecimento desse povo no entanto ainda é misterioso. Eles teriam sumido cerca de 100 anos antes dos incas chegarem por ali. Como não tinham escrita, tudo o que se conhece de sua história foi deduzido a partir de suas ruínas.

E as ruínas mostram um povo com engenharia avançada, com construção com pedras gigantescas. Eles também dominavam o uso do metal, tinham conhecimentos de astronomia e produziam cerâmica. No campo religioso reverenciavam a Pachamama, ou Mãe Terra, representada em algumas estátuas.

As ruínas que hoje são um local para visitação ainda passam por processos de escavação e restauração. Muita coisa foi danificada ao longo dos séculos, como a pirâmide Akapana, da qual hoje se vêem apenas 3 ou 4 andares, por ter sido soterrada pelos espanhóis para evitar o culto dos nativos a seus ancestrais. Por isso, foi bastante simbólico quando Evo Morales, em janeiro de 2006, foi até Tiwanaku para ser investido líder religioso dos indígenas bolivianos. Foi ali que ele declarou que a Bolívia passava a ser um Estado Plurinacional.
O sentido religioso parece dominar as ruínas locais. Além da pirâmide há um portal e um templo repleto de cabeças de pedra.

Nosso passeio a Tiwanaku foi reservado com a empresa Turisbus, que fica no Hotel Rosario, onde nos hospedamos e incluiu o transporte em van, o guia, as entradas no parque e um almoço, no café do próprio hotel composto de entrada (sopa ou salada), sanduíche, sobremesa e café ou chá.

Saímos de La Paz às 9h e voltamos às 13h30m. Pelo pacote pagamos R$ 80 por pessoa.

Reserve  pelo Booking o hotel Rosario, em La Paz.

Ou pesquise hotéis em toda a Bolívia no Booking.

Fotos: Arquivo pessoal

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Até dia 21/11 a Seguros Promo está com QUINZE % de desconto! Clique aqui e use o cupom BLACK 

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.