Riviera Maia com bebê: Todas as dicas para você visitar o México em família

por Jackie Mota 09.ago.2018

Pensando em viajar pela Riviera Maia com bebê? Pois se você está imaginando em dias e dias apenas dentro de um resort ou no máximo fazendo passeios em grupo, me desculpe, mas não posso opinar sobre a experiência. Sim, nós viajamos para a Riviera Maia com nossa bebê de 1 ano, mas, preciso avisar que nós não temos juízo e fizemos uma viagem mais ao estilo road trip e com todos os passeios independentes. Exatamente como faríamos sem bebê. Ou seja, se você vai viajar em casal, sozinho ou em grupo, pode usar nossas dicas também. Neste post eu reuni as principais informações da nossa viagem para mostrar que é possível, e simples, viajar desempacotado e sem estresse pela Riviera Maia com bebê.

Família viajando com bebê de 1 aninho nas ruínas maias de Tulum, na Riviera Maia, México

Nossa família nas ruínas de Tulum, na Riviera Maia, quando Sophia tinha 12 meses. Nosso roteiro incluiu Tulum, Playa del Carmen, Cancun e Valladolid

Antes de ir

Para viajar ao México é necessário estar com o passaporte em dia. Brasileiros não precisam de visto. Caso seu vôo tenha escala nos EUA, você precisará do visto americano. Fiz um post sobre como tirar o passaporte e o visto americano do bebê.

O México não exige a vacina contra febre amarela e nem o seguro de viagem. No entanto, recomendo que você faça o seguro para você e seu bebê. Se você for viajar grávida, não esqueça que o seguro cedido por alguns cartões de crédito não cobre gestantes. Neste caso, você precisa comprar um seguro. Veja todos os detalhes neste post sobre seguro de viagem para gestantes que fiz quando eu estava grávida.

Compre seu seguro agora 
 

Como chegar – Vôos para Riviera Maia

Já fiz um post listando os vôos disponíveis com dicas para você escolher o melhor vôo para a Riviera Maia  – você pode ler aqui. Indo direto ao ponto, se você vai viajar com um bebê recomendo que opte por um vôo noturno, pois mesmo que seu bebê não durma a viagem inteira, estará menos ativo neste horário. Os vôos direto e nesta parte do dia costumam ser mais caros, mas valem o investimento pelo conforto. Já se você vai sem bebê, consegue encontrar melhores preços para vôos diurnos. Aproveite para dar uma olhada nos preços de passagem hoje:

Nós ficamos bem satisfeitos com a American Airlines, que tem escala em Miami. Aproveitamos a ida para uma parada curta, apenas suficiente para tomar café da manhãa e esticar as pernas ena volta optamos por ficar alguns dias na cidade. Escolhemos o vôo que sai do Rio às 20h30, chegando em Miami às 4h25 e deixando a cidade às 6h55 para Cancun.

Já para otimizar nosso roteiro compramos um vôo de volta saindo por outro aeroporto, o de Cozumel. Para chegar lá usamos a barca que sai de Playa del Carmen. Achamos mais fácil partir dali do que de Cancún primeiro porque não queríamos passar mais dias em Cancún, então ter que voltar para lá era desperdiçar tempo. E, segundo, porque o vôo de Cozumel saía ao meio dia, um horário bem mais tranquilo para se organizar com um bebê do que 8h, horário do vôo que parte de Cancún.

Na volta, então, fizemos o trecho Cozumel-Miami, ficamos três dias na cidade e só aí pegamos o vôo noturno da AA novamente para o Rio. 

Escrevi um post contando como foram nossos vôos entre Rio e Miami com um bebê e compartilhei o que achei que nos ajudou na experiencia. Não deixe de ler nossas dicas.
 

Qual moeda levar para o México

Leitores fiéis  do Viaje Sim! sabem que o responsável pelas finanças aqui em casa é o Rômulo – aliás, já fez download das planilhas de controle de custos de viagem dele?. Pois ele escreveu um post detalhado explicando qual moeda levar para o México, que você pode ler aqui. A resposta curta é: você deve optar por Euro e Dólar – nesta ordem. Se você quiser saber o porquê dessa escolha e também pegar mais dicas sobre como usar de forma mais eficiente o dinheiro durante sua viagem pelo México, leia o post completo do Rômulo sobre qual moeda levar para o México

Procurando câmbio? Confira no Melhor Câmbio as cotações mais vantajosas na sua cidade!

Pai e bebê em piscina de borda infinita em resort em frente à praia em Playa Del Carmen

Piscina do resort em Playa del Carmen, uma das paradas do nosso roteiro

Atrações – o que visitar na Riviera Maia com bebê

A Riviera Maia é uma região riquíssima em atrações. Tem pra todo gosto, de quem quer ficar enchendo a cara à beira da piscina a quem queira mergulhar ou visitar atrações com animais até gente que, como nós, procura balneários com hotéis charmosos, boa comida, um estilo de vida mais sustentável e atrações históricas.

Nós privilegiamos a parte histórica, visitando as Ruínas mais famosas da região, mas também fomos às praias que figuram em listas das mais bonitas do mundo, conhecemos os famosos cenotes mexicanos e curtimos o climinha calmo e hippie chic de Tulum.

Mãe e bebê de 1 ano nadando no Grand Cenote em Tulum no México

Maria, com 1 aninho, e eu nadando no Grand Cenote, um dos cenotes que visitamos na Riviera Maia

Visitamos todas as ruínas por conta própria, de carro.Usamos como base Valladolid, onde dormimos por uma noite,e Tullum, destino seguinte. Eu sei, você achava que Cancun fosse o centro lógico de um roteiro na região, né? Pois não é mesmo e é possível, e pro nosso gosto dispensável, ficar por lá. Como contei no trecho sobre os vôos, é possível até utilizar um aeroporto fora da cidade. 

Mas, então, voltando às atrações…. Em Chichén-Itzá chegamos cedo e indicamos fortemente esse horário ou o fim da tarde. O calor é intenso e há pouco sombra no sítio arqueológico. Essa é a ruína mais bem preservada da região, mas não é permitido subir na pirâmide, o que dá uma suavizada no efeito uau. Exceto pelo Cenote sagrado, as construções estão concentradas em uma área não muito extensa, dá para percorrer e fotografar tudo em 1 hora e meia. Este é o lugar com melhor variedade e preços de souvenires.

As ruínas de Cobá, que ficam entre Valladolid e Tulum,  não são tão bem preservadas, mas para compensar é permitido subir na pirâmide. As construções ficam muito espalhadas, por isso utilizamos bicicletas que são alugadas lá mesmo. Esse sítio é mais arborizado, então se tiver que visitar algo no horário de mais sol, opte por Cobá. Como a área é grande, reserve umas 3 horas pelo menos para cá se quiser ver tudo. Se preferir ir apenas até a pirâmide e voltar, sem outras paradas, 1 hora e meia será suficiente.

Fique esperto: Há uma diferença de 1 hora no fuso horário entre Cobá e Chichen-Itzá

Mãe e bebê de 1 ano em frente à pirâmide de Chichen Itzá no México

Enfrentando o sol em Chichen Itzá: chegue cedo porque a área tem pouca sombra. A pirâmide é incrível, mas não é permitido subir nela.

Tulum é de longe o sítio mais bonito da região devido à sua localização à beira-mar. As construções em si não têm o efeito “minha nossa, esses maias eram fodas mesmo” por si. Não tem nenhuma pirâmide, por exemplo. Mas, se você conhecer a história do sítio, aí sim entenderá como esssa civilização era incrível. Sugiro que você não viaje sem dar uma olhada neste programa sobre Tulum que explica a função e o funcionamento de uma de suas construções mais famosas para entender um pouco sobre o local. Ap´s assistir o programaeu sei que você também estará convencido de que o passeio de barco é imperdível para apreciar Tulum completamente. E é mesmo. Fizemos um passeio que inclui acesso sem filas às ruínas (valeu muito a pena, pois a fila estava longa) mais o passeio de barco, que também é uma delícia para fazer snorkel. Você consegue comprar este passeio lá na hora mesmo,na entrada principal das ruínas, perto do estacionamento.

O melhor horário para se visitar Tulum é o mais cedo possível. Tente chegar às 8h, pois por volta de 10h/11h chegam os ônibus de excursão e aí tudo fica cheio. Chegamos às 10h e tinha muita fila. Passamos à frente porque compramos o passeio ” vip”. Mas recomendo chegar mais cedo de qualquer forma por conta do calor. As ruínas são bem abertas, com pouca sombra. Dá para passar o dia por aqui, entre visita às ruínas, passeio de barco, um pouco de tempo na praia (tem beach clubs, uma olhada nas lojinhase um lanche no centro e visitantes. Chgamos às 10h e saímos às 16h.   

Também fomos às praias consideradas mais bonitas por ali, a Playa Norte, em Isla Mujeres, e a Playa Paradiso, em Tulum. Na primeira há vários beach clubs e nós curtimos o dia no Green Demon Beach Club. A comida natureba estava ótima! Na segunda também há beach clubs, mas nós fizemos apenas o passeio de barco e preferimos rumar para a região dos hotéis de Tulum. Além dessas praias, ficamos nas praias dos hotéis em que nos hospedamos. Mas, sinceramente, as praias não foram o ponto alto da viagem na minha opinião. Em toda a região também havia muito sagarço na areia, um fenômeno bem comum por ali.

Ruínas de Tulum vistas a partir do mar em passeio de barco em Tulum

Para uma experiência mais completa de Tulum o passeio de barco é imperdível. Do mar é possível entender a função da construção da foto, o Castelo, e admirar ainda mais os Maias

Visitamos os famosos Cenotes – fomos ao Grand Cenote e ao Ik kil. O primeiro, considerado um Cenote a céu aberto, foi bem mais fácil de ser visitado com um bebê. Conseguimos fazer tudo juntos e aproveitar mais, enquanto no Grand Cenote, que realmente é lindo e uma das imagens que temos no imaginário quando falamos de cenotes, tivemos que nos revezar para ficar com a pequena.

Tiramos 3 dias e 3 noites para curtir o balneário de Tulum, que foi de longe a cidade que mais curtimos. A zona de hotéis à beira mar inteira é um charme. Por lá, além das ruínas, aproveitamos os beach clubs durante o dia e fizemos muito footing e comemos super bem à noite. Adoramos a experiencia do jantar no concorrido Hartwood, por exemplo. É que a agenda de uma puérpera não é assim muito agitada, mas em Tulum foi perfeitamente possível conciliar refeições nos lugares mais disputados com a rotina de um bebê. .

Também nos hospedamos em Playa del Carmen e conhecemos a famosa Quinta Avenida percorrendo-a de ponta a ponta, mas não nos identificamos muito com a cidade. À noite a rua fica lotada de jovens em busca de fiesta. E quando digo lotada, é lotada mesmo. Aliás, fique atento à época da sua viagem: nós viajamos durante o Spring Break americano, no final de março e início de abril e Playa estava abarrotada dos estudantes americanos festeiros. Então, por lá, aproveitamos para curtir um pouco um hotel no estilo resort.

Vista do céu no buraco que se abre acima do cenote Ik Kil na Riviera Maia

Vista a partir da água do Cenote Ik-kil, pertinho de Chichen Itzá: é lindo, mas complicado para curtir com um bebê

Agora, se você está procurando aquelas atrações com animais, como nado com golfinhos, explico que nós não frequentamos zoológicos ou parques que explorem o contato com animais selvagens. Na Riviera Maia, no entanto, há uma atração com animais que os respeita e, por isso, foi a única que procuramos fazer. É a praia de Akumal, que fica entre Tulum e Playa del Carmen. Nós estivemos no local, mas no dia as condições climáticas não permitiam ver os animais (uma desvantagem de uma atração que respeita o ambiente natural da fauna, mas que a nosso ver deve estar acima do nosso interesse, humano, em observá-los). O passeio é em mar aberto, o turista passa por uma área delimitada enquanto as tartarugas ficam lá livres nadando. Por isso você pode conseguir ou não vê-las, mas os relatos sempre são de encontro com vários animais. Aproveitando a deixa, sugiro que você pesquise sobre turismo responsável e a exploração de animais para entretenimento.Que tal férias lindas e sem aquela dúvida na consciência sobre as condições de vida daquele golfinho fofo?

Para quem não tem fobia de mergulho ou subsolos (sim, tenho as duas fobias), a região é muito bem indicada para mergulho de cilindro.

Tá curioso então para saber se, em termos de atrações, mesmo tirando mergulhos e passeios com animais do roteiro, vale a pena ir à Riviera Maia? Sim. A resposta curta é sim ea longa é com certeza =)  Se você curtir e estiver com disposição para tours a ruínas, a viagem é imperdível; já se você estiver mais à procura de dias de sol e drinks com um visual super instagramável e a possibilidade de topar com influencers do mundo todo, a trip deve ir já pro topo da sua wish list. Se você curte os dois, como nós, pode comprar logo sua passagem. Veja abaixo como montamos nosso roteiro.

Mãe e bebê de 1 ano em charmoso beach club na praia da pousada Margherita em Tulum

Área da praia da Posada Margherita: umas das mais charmosas de Tulum

Nosso roteiro de 8 dias pela Riviera Maia com bebê

Nosso roteiro foi uma road trip. Veja abaixo como dividimos nossos dias e, para mais detalhes sobre transporte, onde dormir, comer e o que fazer, confira o post com nosso roteiro de 8 dias na Riviera Maia com bebê.

1º dia

Chegamos pelo aeroporto de Cancún. Alugamos o carro por lá mesmo, providenciamos um chip de telefone no Centro da cidade e passamos o dia em Isla Mujeres, mais especificamente na Playa Norte, curtindo o Green Demon Beach Club;
Dormimos em Playa del Carmen, no Vainilla Bed & Breakfast.

Obs: Nosso roteiro original previa que passaríamos essa 1a noite e o dia 2 em Cancun, mas nossa viagem foi cancelada dois dias antes do embarque porque nosso cachorrinh faleceu. Rmarcamos para 3 dias depois do previsto, então tivemos que adaptar com os hotéis ainda disponíveis e acabamos indo para Playa del Carmen já na 1a noite. Apesar de ter sido um pouco mais corrido, ainda foi tempo suficiente para passear e descansar.

2º dia

Passamos o dia em Playa del Carmen, em um Beach Club bem família, o Grand Coral.
Almoçamos no Sonora Grill (já mostrei esse restaurante no Instagram);
Após o jantar seguimos viagem para Valladolid. Nos hospedamos no Mesón del Marques.

Crianças e bebês em day use de em piscina em frente à praia de um clube em Playa del Carmen

Piscina de um beach club super família, em Playa del Carmen, o Grand Coral. Não nos hospedamos aqui, apenas pagamos a taxa de day use

3º dia

Dia de visitar as ruínas de Chichen Itzá, o Cenote Ik Kil e Cobá;
Terminamos o dia jantando na Posada Margherita, em Tulum, onde nos hospedamos e passamos a noite.

4º dia

Visita às ruínas de Tulum, incluindo o imperdível passeio de barco;
Passeio por Tulum, jantar no restaurante do hotel Ahau e drinks no bar da Posada Margherita.

5º dia

Café da manhã e praia curtindo o beach club na Posada Margherita;
Passeio ao Grand Cenote, que fica a poucos minutos de carro;
Mudança pro hotel Alaya by Ahau;
Jantar no Hartwood;
Fim de noite no Chai Bar da Casa Jaguar.

Vista das cadeiras de charmoso restaurante à beira da praia em Tulum

Refeições na charmosa Tulum: mesinha no restaurante do hotel Ahau, que tinha um guacamole delicioso

6º dia

Café da manhã no quarto no Alaya e praia no beach club do hotel;
Visita à Casa Malca;
Seguimos para Akumal. No dia não havia boa visibilidade, por isso não fizemos o passeio;
Nos hospedamos no resort Mahekal em Playa del Carmen e jantamos no restaurante Los del Norte.

7º dia

Dia de “resortear” no hotel;
Almoço no vegano BIO-Natural;
Jantar novamente no Los del norte.

8º dia

Check out do resort e barca para Cozumel;
Fomos para o aeroporto da ilha e embarcamos para os Estados Unidos.

9º a 12º dias

Desembarcamos em Miami, onde passamos o fim de semana. Ficamos em um hotel na área do aeroporto, o Sheraton Miami Airport. Pegamos um vôo noturno para o Brasil e, mais uma vez usamos a sala vip da Amex como apoio, para dar o jantar e trocar a Sophia antes do embarque no aeroporto de Miami.
Desembarcamos no Rio pela manhã.

Praia de Playa del Carmen super lotada durante Spring Break dos estados unidos

Foto real de como é o Spring Break em Playa del Carmen: as cadeiras vazias são do resort, mas note que logo a seguir a praia absolutamente lotada. A cidade toda estava muito cheia!

Aluguel de carro na Riviera Maia

Para fazer esse roteiro, alugamos um carro. O modelo foi o Nissan Sentra, que eu adorei. O carro era muito espaçoso, com uma mala gigantesca. Só achei que o banco de trás ficava muito distante dos da frente – eu quase empre ia atrás acompanhando sossô que ficava na cadeirinha. Usamos a empresa National, com reserva através do site comparador de preços Rental cars. Você pode cotar seu carro aqui.

Se você também pretende alugar um carro, fique esperto: no México não é necessário ter uma Permissão Internacional para Dirigir (PID), mas é obrigatória a contratação do seguro contra terceiros. O Rômulo explicou direitinho a questão do seguro neste post, onde também dá dicas sobre a estrada.  

Bebê usando cadeirinha de segurança do carro em viagem no México

Nossa filha na cadeirinha do carro alugado durante a viagem – e segurando um jaguar de madeira comprado em Chichen Itzá

Nós optamos por alugar a cadeirinha para bebê junto com o carro. Escrevi um post bem detalhado com prós e contras de cada opção – alugar tudo junto, levar sua cadeirinha ou alugar a cadeirinha separadamente -para que você encontre a melhor opção para sua família.

Alimentação do bebê na Riviera Maia

Um dos temas que geraram mais perguntas pra gente foi a alimentação da Sophia (com 1 ano na época). Expliquei em um post sobre alimentação de bebês em viagens que achamos muito mais tranquilo alimentar bem a Sophia na Riviera Maia do que aqui no Rio, por exemplo. Você pode ler mais detalhes sobre a introdução alimentar da nossa filha e quais as limitações dela quanto a alimentos nesse texto.

Resumidamente, o que nos permitiu a facilidade para encontrar refeições em qualquer lugar foi o fato de não darmos alimentos com uma apresentação específica, como papa ou purê para a Soph. Ela come comida comum, em pedaços, o que se encontra em qualquer lugar. Também não nos importamos que ela se suje (ou nos suje). Levávamos babadores e talheres específicos de bebê, mas muitas vezes nem usávamos. No entanto, procurava sempre manter uma blusinha extra na mochila, para o caso dela ficar muito molhada.

Comida mexicana do restaurante Hartwood de Tulum com bebê de 1 ano em cadeirão ao fundo

Nossa filha (de vestidinho mexicano) durante jantar no Hartwood, em Tulum. Refeições com os filhos podem ser experiências incríveis!

Para resolver a limitação quanto aos ingredientes – sem açúcar, sem sal e menos processada possível – nós dávamos preferência a restaurantes de comida natural, vegana e orgânica. Não tem erro! Nestes lugares sempre haverá opções à base de legumes e grãos.

Outras boas apostas são restaurantes árabes – húmus, falafel, tabule e cuscuz marroquino são ótimas opções de pratos para bebês – e, claro, os locais de comida mexicana. O prato mais fácil de se encontrar na região, o Guacamole, é super saudável e um dos preferidos da Sossô. Apenas certifique-se de não ser uma versão muito apimentada.

Abaixo deixo uma lista de restaurantes onde comemos com a Sossô na Riviera Maia. E, como pais espertos que esse primeiro ano de vida de paternidade nos tornou, sempre tínhamos sempre opções de backup na mochila. Além dos restaurantes, nós comprávamos frutas frescas e outros alimentos como Totopos e queijos no Oxxo (o queijinho Oaxaca é uma delícia!), uma loja de conveniências que você encontra a cada esquina na região. E levamos do Brasil alguns potinhos de comida orgânica em pedacinhos em potinhos. Por fim, eu ainda amamento a Maria em livre demanda, ou seja, ela mama sempre que pede, o que facilita bastante alimentá-la na rua.  No post sobre alimentação eu conto mais detalhes.

Restaurante em Isla Mujeres

Green Demon Beach Club , na Isla Mujeres – Na Playa Norte, esse Beach Club tem comida natureba. Sophia AMOU o sanduíche com brotos deles. O suco de morango com manjericão também é interessante.

Vista da praia com mesas e decoração charmosa de Beach Club em Playa Norte na Isla Mujeres em Cancun

Beach club na Playa Norte, em Isla Mujeres. A comida natureba era ótima

Restaurantes em Tulum

Restaurante do hotel Ahau– O hotel tem um conceito sustentável e fica bem no centrão de Tulum. O restaurante tem comida local com um apresentação bacana. Gostei muito do guacamole daqui. E dos drinks.  

Restaurante do hotel Alaya by Ahau – Comida orgânica perfeita para comer junto com seu bebê com gosto e sem culpa. São super maleáveis e abertos a adaptações nos pratos.

Posada Margherita – Local imperdível em Tulum para uma refeição ou drink. O couvert e as massas são perfeitas e os drinks deliciosos. O ambiente é concorrido, por isso, se não se hospedar no local faça reserva. O preço é um pouco acima dos outros, mas vale o investimento. O atendimento também é muito gentil. Abriram uma pizzaria para refeições mais rápidas na frente do hotel recentemente, mas não cheguei a experimentar a pizza. Ah, também servem café da manhã. recomendo separar uma manhã para ir lá e aproveitar o bech club local, um dos mais charmosos da orla de Tulum. 

Hartwood – Uma das casas mais famosas e badaladas de Tulum,  Hartwood troca seu menu diariamente, com base no que foi pescado e colhido. Eles ó aceitam reserva por email com um mês de antecedência ou no próprio dia pessoalmente pela manhã. Para conseguir uma mesa para o jantar sem reserva é necessário chegar cedo. Mas, apesar do hype, o lugar é muito acolhedor e nada afetado. Tivemos uma das refeições mais agradáveis da vagem por lá. A sobremesa disponível no dia da nossa visita, um bowl com chocolate maia, estava sensacional.   

Restaurantes em Playa del Carmen

Sonora Grill – Já conhecíamos o Sonora Grill da Cidade do México e, por isso, fizemos questão de ir ao Sonora Grill Prime em Playa del Carmen. A casa é especializada em carnes – cortes Prime, Akaushi, Sterling Silver e Orgânicos – e tem uma proposta bem bacana. Os acompanhamentos são imperdíveis, como os totopos com molhos variados, assim como os drinks e a torta de doce de leite (cajeta). O preço é acima da média, mas a experiência acompanha essa avaliação.   

Los Del Norte – local pequeno e simples, situado na área externa de um hostela um quarteirão da Quinta Avenida. Comida muito gostosa, atendimento simples e acolhedor e baratíssimo. Jantamos lá por duas noites. A carne é excelente.

Gran Coral Beach Club -Dica da nossa anfitriã no Vainilla B&B, esse Beach Club é super família. Fica dentro de um condomínio do resort Grand Coral e tem toda estrutura necessária para curtir o dia sem estresse. Paga-se 200 pesos por pessoa por dia para acesso a piscina, restaurante, banheiros, cadeiras etc. A comida também é gostosinha e conseguimos negociar mudanças em alguns pratos para atender à pequena.   

Família com bebê à mesa com carne e comida mexicana com totopos em restaurante Sonora Girl em Playa Del Carmen

Jantar em família no restaurante Sonora Grill, em Playa del Carmen: o lugar oferece uma experiência ótima com entradas marcantes, bons drinks e uma torta de carreta inesquecível

Hotéis na Riviera Maia

Quem acompanha o Viaje Sim! há tempos sabe que amamos um bom hotel. E para essa viagem quem se esmerou nas escolhas foi o Rômulo. Valeu a dedicação! Amei cada quarto e foi uma viagem muito confortável!

Hotel em Cancún

Four Points by Sheraton Centro | O único em que não ficamos da lista, por conta do cancelamento qu expliquei no início do post. Mas conferimos pessoalmente em Cancun a localização e era ótima realmente e, por ser de rede, creio que atenderia às expectativas.

Hotéis em Playa del Carmen

Ficamos no fofinho, aconchegante e econômico Vainilla Bed & Breakfast na primeira passagem pela cidade. Escolhemos pela avaliação do café da manhã deles. Sim, somos esse tipo de pessoa! E si, era ótimo, nãoum café enorme e mega variado, maas simples, feito pessoalmente pela dona, com itens naturais. Ela mesma nos serviu, nos deu toda atenção. E o jardim fofo proporcionou uma refeição calma e gostosa. Ótima opção se realmene quiser ficar na cidade, especialmente para usá-la como base para passeios ao redor ou para economizar. Em vez de bancar a diária de um resort aqui, dá para curtir a piscina do otel (pequena) ou passar o dia num beach club como o Grand Coral. Jã se quiser um resort, nós ficamo na volta à cidade no Mahekal Resort , que tinha piscina de borda infinita à beira-mar, dois restaurantes para as refeições, um sem número de piscinas, ofurôs etc e quartos muito espaçosos.

Hotéis em Tulum

Amamos a Posada Margherita, charmosa e com um dos melhores restaurantes da área. Gostei de tudo neste lugar, da decoração de cada cantinho ao menu do café da manhã. Eles têm selo Green, que garante que possuem práticas sustentáveis, como evitar usar plástico desnecessariamente. Eu amei tanto o quarto desta pousada que até ganhei do marido um difusor de óleos essenciais igual ao da nossa habitação (contei a história no Instagram). Também possui beach club.

Vista do mar e praia em Tulum a partir da varanda do quarto do hotel Alaya

Vista da praia a partir do nosso quarto no hotel sustentável Alaya, em Tulum

Também amamos nossa segunda paragem, o sustentável Alaya by Ahau. Quarto charmoso, com varanda e vista pro mar e também possui o selo Green. O restaurante local tem comida orgânica e o café pode ser tomado no quarto. Também possui beach club.

Os dois hotéis, com restaurantes locais, são excelentes opções para famílias.

Hotel em Valladolid

 Acertamos no tradicional Mesón del Marques, bem localizado em frente à praça principal a cidade. O café da mahã, incluído na diária, é servido em um lindo pátio colonial ( o serviço, no entanto, é bem lento).

Corredor e pátio do restaurante do hotel Mesón Del Marques com arquitetura colonial mexicana

Restaurante onde é servido o café da manhã do hotel de arquitetura colonial Mesón del Marques, em Valladolid

Hotel em Miami

Escolhemos um hotel de rede, o Sheraton Miami Airport, para evitar surpresas e optamos por ficar na área do aeroporto, estratégica para uma ida ao Outlet Dolphin. O hotel oferece serviço de transporte para o aeroporto o dia inteiro.

Nós sempre reservamos nossos hotéis pelo Booking.com

O que levar na mala do bebê para Riviera Maia

Já contei no Instagram que, ao contrário do que diz o senso comum, viajar com bebê não significa carregar a casa nas costas. Na verdade, um bebê tem muito mais capacidade de se adaptar a condições diferentes do seu dia a dia do que nós, adultos já super condicionados a “necessidades” imprescindíveis. 

O item mais útil foi, sem dúvida o carregador e, mais especificamente nesta viagem, o fast wrap, um modelo bem fresquinho e que, dobrado, faz pouco volume e peso na bolsa. Usamos o bichinho nos passeios diurnos sob o sol escaldante, para curtir o pós praia fresquinho, no aeroporto e em todo canto. A Okan Mimó (de uma mãe empreendedora) vende modelos lindos de fast wrap. Já a nossa mochila ergonômica foi comprada pela Amazon, e é o modelo Ergobaby 360.

Nós somos fãs do nosso carrinho de bebê (um Bugaboo do modelo Bee, versão3+) e ele foi absolutamente maravilhoso, por exemplo, em nossa viagem a Porto Alegre. Mas, nesse caso, não levar carrinho foi uma boa decisão. Tulum, basicamente, é de chão de areia, com certeza não usaríamos o carrinho por lá. Nas ruínas o chão também era sempre bem desnivelado, dificultando o uso dos carrinhos. E como Sophia já estava treinando andar, ela não ia querer usar quando estivesse acordada.

Em relação a outros itens, ensinamos desde cedo nossa filha a utilizar a versão comum de itens como copo, banheiro, cama etc. Por isso não levamos nada extra para banho ou para dormir.

Pai e bebe no colo em frente à pirâmide de Cobá, na Riviera Maia, México

Pose em frente à pirâmide de Cobá antes de encarar a subida com Sophia nas costas

Para carregar todos os itens da cria no avião e durante a viagem usamos nossa super mochila do dia a dia mesmo. Um modelo preto básico e mega espaçoso e durável, da Fisher Price

Quanto às roupas, as escolhas são por itens fresquinhos para o calor. As blusinhas e chapúes com proteção UV e são muito úteis não apenas para a praia, mas para passeios nas ruínas, por exemplo, onde não se tem muita sombra. Mesmo viajando em época quente, não esqueça de roupinhas bem quentinhas paras o vôos. Se o bebê já anda, vale a pena levar além dos chinelos um sapatinho fechado para usar nos aeroportos e aviões.

Compras na Riviera Maia

A Riviera Maia não é considerada um destino de compras, mas com certeza não decepciona os viajantes mais consumistas. Na região é grande a variedade de itens “locais” nos tentando a voltar de malas cheias e também encontram-se todas as grandes redes de fast fashion e itens de beleza americanas. Os preços não são os mesmos de Miami, mas são bem mais atraentes que os do Brasil.

Entre os recuerdos mais comuns à venda estão as lindas louças mexicanas, em canecas, vasos, bandejas e o que mais você imaginar. Em Tulum há muitas lojinhas charmosas com roupas artesanais e super elegantes.

Há grandes lojas de souvenires em Playa del Carmen na 5ª Avenida. Mas o local com melhores preços quando fomos eram as pequenas barracas de Chichen Itzá.

Outro item tentador são as blusas e vestidos bordados. Eles também são facilmente encontrados na 5ª Avenida e ao redor das ruínas. Em Chichen Itzá também encontramos os melhores preços tanto destes modelos quanto de camisetas pintadas.

Mãe e bebê em pedra à beira-mar em praia de Tulum, no México

Dias inesquecíveis com nossa filha em Tulum, com certeza o nosso lugar preferido da Riviera Maia

É também na 5ª avenida que você encontrará filial da H&M, Forever 21, Sephora etc. Nesta longa Avenida é mesmo possível encontrar de tudo. Nós compramos, por exemplo, uma caixa em formato de Elefante com estampa indiana =) Um recuerdo bem inusitado do México, mas com certeza inesquecível.

Que tal nos seguir no Instagram para saber quando há posts novos?

Sabia que eu tenho um insta que fala muito sobre maternidade? Está aqui

Veja nossos outros posts sobre a Riviera Maia

Espero que tenha gostado deste conteúdo, que foi produzido com cuidado e carinho para você. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Quando você usa nossos links, gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. Agradecemos muito o seu apoio!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »