Qual moeda levar para o México?

por Rômulo Elizardo 05.ago.2018

Decidi escrever esse post porque as três respostas mais óbvias, e que mais encontrei pela internet, para a pergunta “Qual moeda levar para o México?” estão equivocadas. Quer tentar você mesmo responder à pergunta? Vamos lá! Se a sua resposta for “Peso mexicano”, te digo apenas que: Não! Já se você chutou “Dólar”, minha resposta é: Quase! Agora, se você decidiu apostar no “Real”, apenas… desista dessa opção, amigo! Pois é, não é tão simples, não é mesmo? Então vamos entender como cheguei a essas conclusões, aproveitando para deixar algumas dicas sobre o país e de quebra como economizar uns trocados. Vem entender, de uma vez por todas, qual moeda levar para o México.

Pai e filha correndo e sorrindo na praia em Tulum

A felicidade de quem não foi enrolado na hora de fazer o câmbio

Antes de ir ao México pela primeira vez – estive no país por duas vezes nos últimos 3 anos – eu imaginava que em todo lugar fossem aceitar os dólares que eu decidira levar. O leitor pode se perguntar então:

Por que você levou dinheiro em espécie?

Simples. Depois que o governo brasileiro elevou o IOF para gastos no cartão de crédito e débito (atualmente em 6,38%), optei por sempre comprar moeda estrangeira no Brasil (IOF de 1,1%) e levar pro exterior o dinheiro em espécie. Nas últimas viagens usamos, com bastante sucesso, o site Melhor Câmbio. Nele conseguimos comparar as taxas oferecidas em diferentes lojas de câmbio na nossa cidade e você ainda pode dar um lance oferencendo um valor que achar justo. Tudo de forma segura e online. Como viramos clientes, agora estamos implementando uma parceria com o Melhor Câmbio. Você pode usar esse nosso link para usar os serviços deles.  

E por que você escolheu dólares?

Por estar colado nos EUA, por ter tantos mexicanos nas terras do tio Sam, por receber tantos turistas estrangeiros e por muitos outros motivos eu achava que as verdinhas fariam sucesso por lá. Talvez você tenha pensado o mesmo ao responder a pergunta central do post. Portanto, imaginem qual não foi a minha surpresa ao perceber que minhas notas de dólar não eram aceitas em vários estabelecimentos. E na hora em que precisei trocá-las por pesos encontrei muitas vezes uma taxa de câmbio ruim.

É claro que vários locais aceitam o pagamento diretamente em dólares tais como hotéis, restaurantes, algumas lojas, o Oxxo ❤️ e um ou outro vendedor de artesanato. Contudo a moeda circulante no país é o peso mexicano (MXN). Então, vamos às minhas primeiras conclusões:

  1. Como via de regra, quanto menor for a birosca onde você tiver que pagar a conta, menor é a chance de que aceitem o pagamento em moeda estrangeira. Em outras palavras, dólares serão mais facilmente aceitos em grandes redes de estabelecimentos.
  2. Quanto mais turístico for seu destino dentro do México, mais facilmente você conseguirá pagar sua conta em moeda estrangeira. Assim, na Riviera Maia os dólares são mais bem recebidos do que na Cidade do México, por exemplo. Mas se você pretende ir à capital ou a alguma cidade pequena não espere que o comércio em geral aceite o pagamento em moeda estrangeira.
  3. Quando seus dólares forem aceitos deve-se estar atento à cotação usada pelo local, pois muitas vezes ela é ruim.
  4. Percebi que algumas lojas aceitam dólares, mas não dão troco em dólares, apenas em pesos mexicanos. Aí se combinar com uma cotação ruim…Parabéns, você acaba de fazer um câmbio péssimo.

Resumindo:

  • Algumas despesas no México só poderão ser pagas em pesos;
  • Algumas vezes pagar as despesas em dólares (ou outra moeda estrangeira) pode ser desvantajoso.

Então, é isso: você precisará de pesos mexicanos. E provavelmente a maneira mais barata para obtê-los será fazendo câmbio.

Pai e filha com bonequinha mexicana em Playa del Carmen

Sophia se apaixonando por uma bonequinha mexicana na rua. Obviamente, o pagamento era em pesos

Por que não comprar pesos mexicanos diretamente no Brasil?

Vamos aos fatos:

  • É difícil de encontrar locais que vendam o peso mexicano;
  • A taxa de câmbio que você encontrará provavelmente será muito ruim;
  • Se sobrar dinheiro da sua viagem em pesos mexicanos você não terá muito o que fazer com esse dinheiro já que ele só será aceito no México. Para trocá-lo novamente por reais ou outra moeda estrangeira você irá perder uma porcentagem considerável. Prejuízo.

Por que não levar reais para trocar por pesos no México?

  • Repito, não vale a pena. Mesmo. Os brasileiros são bem recebidos no mundo todo e quando você fala que é brasileiro os sorrisos que lhe são oferecidos não é por causa do Real. O real é como aquele cachorro super valente dentro de casa, atrás do portão. Saiu de casa não faz nada. Via de regra o real não vale muita coisa fora do Brasil e no México também é assim. A taxa de câmbio para trocar real por peso mexicano no México era péssima. Eu conferi.

Então, afinal, qual moeda levar para o México?

A resposta curta e grossa está abaixo!

  • Leve pro México uma moeda forte, ou seja, dólares americanos, canadenses e australianos, euros, libras, ienes, coroas suecas, norueguesas ou dinamarquesas, além de francos suíços.

Em uma cidade grande e nos aeroportos você terá facilidade para trocar qualquer uma dessas moedas por pesos.

Mas atenção: em cidades menores ou em casas de câmbio menores você só conseguirá trocar dólares americanos e euros. Com esses dois não tem erro.

Mulher em piscina de borda infinita à beira-mar em Playa del Carmen no México

Se você está achando o tema complicado, persista e foque no momento em que você estará pelo à beira mar no México. E sem prejuízo no bolso!

Entre dólares e euros, qual é a moeda mais vantajosa no México?

Bem, para tornar meus exemplos mais claros vou situá-los com as taxas de câmbio para o dólar comercial e para o euro na última vez em que estive no México:

24/03/2018: 1 US$ = 18,58 MXN e 1 EUR = 22,96 MXN

O cenário que encontramos nas duas vezes em que estivemos no México foi de taxas de câmbio mais vantajosas pro Euro do que pro dólar. Antes que você pense: “Ah burraldo é claro que a taxa de câmbio do Euro é maior do que a do dólar afinal o euro vale mais do que o dólar, Dãããh!” Não é isso que eu quis dizer. Vou usar números para que fique mais fácil entender.

Quando você leva dólares e troca por pesos mexicanos a casa de câmbio geralmente te pagará uns 95% do valor da cotação do dólar comercial (1 dólar = 17,8 pesos). Raramente encontrei alguma que pagasse 97% (1 dólar = 18 pesos). Já para euros encontrei com mais facilidade casas de câmbio que me pagavam até 97,5% do valor da cotação do euro comercial (1 euro = 22,4 pesos) enquanto que as piores pagavam uns 96% (1 euro = 22,0 pesos).

Portanto nas duas vezes em que estive no México optei por trocar mais euros do que dólares.

Esses foram os melhores cenários que encontrei. Mas vou aqui compartilhar também nossos momentos tristes. Aqueles momentos em que você vê seu dinheiro suado indo pro ralo. No aeroporto em Cancún chegaram a me oferecer cerca de 76% do valor do dólar comercial (1 dólar = 14,20 pesos). Acreditem, até a Jackie, que é de humanas, entendeu que era um roubo.

E como é na hora de gastar o dinheiro?

  • Hotéis: os hotéis todos aceitavam pagamento em ambas as moedas. Mas vamos nos aprofundar um pouco, afinal as despesas com hospedagem costumam ser o maior gasto isolado das viagens, algumas vezes só perdendo pras passagens aéreas.

Por isso, descobrir a forma mais econômica de pagar o hotel pode lhe gerar boa economia. Vou lhe explicar como ensinei à Jackeline a escolher a melhor forma de pagar o hotel. Mas aviso: esse tópico é extenso e pode exigir cálculos de seno e cosseno! 🙂 Mentira, só precisará fazer uma conta de divisão:

1º) Peça o valor da despesa em MXN e em US$;

2º) Dívida o valor em MXN pelo valor em US$;

3º) Compare o resultado com a taxa de câmbio das casas de câmbio;

  • Se for maior do que a taxa encontrada nas casas de câmbio pague em dólar;
  • Se for menor do que a taxa encontrada nas casas de câmbio pague em pesos.
  • Esse macete você pode usar para qualquer despesa, não só hotéis.

Simples, né? Assim não tem erro. 

Mãe e bebê no sling sorrindo na areia da praia em Tulum

A serenidade no olhar de quem agora sabe julgar qual melhor moeda para pagar o hotel

  • Chip de celular: nós compramos um chip de uma operadora local, a Telcel. Só aceitavam pesos mexicanos (em espécie ou cartão).
  • Artesanatos: varia muito de lugar pra lugar, mas de uma forma geral as lojas aceitam dólares e em algumas com um câmbio bom (até melhor do que nas casas de câmbio). Na 5ª avenida, em Playa del Carmen, as principais lojas faziam um câmbio de 1 US$ = 18,00 MXN. Aqui vale um adendo. Quando perguntava aos vendedores “autônomos” em qual moeda eles preferiam receber (pesos ou dólares) a maioria preferiu pesos.
  • A maioria dos museus e parques onde fomos a entrada tinha que ser paga em pesos. Quando aceitavam dólares a taxa de câmbio como via de regra era ruim.
  • Restaurantes: a maioria dos restaurantes nos quais nos debruçamos sobre a fantástica culinária mexicana aceitava dólares. E a maioria tinha um câmbio mais salgado do que a própria comida. O mais frequente que encontramos foi 1 dólar = 16,00 pesos.

    Cardápio do dia no restaurante Hartwood, em Tulum

    Cardápio do ótimo Hartwood, em Tulum. Em pesos. E só aceitavam dinheiro em espécie. A cotação do dólar? De chorar.

  • Quase todos os passeios turísticos aceitam dólares, mas não há uma lógica no câmbio, que variava muito de passeio para passeio.
  • Oxxo ❤️: o nosso amado Oxxo!!! Se você for ao México e não conhecer o Oxxo isso significa….nada. Só que você passou longe dos lugares que nós do blog adoramos. O Oxxo merece um post só pra ele (ouviu editora?!). Resumidamente o Oxxo é uma rede de lojas de conveniência que nos salvou de passar fome, nos fez economizar dinheiro, nos matou a sede e deu abrigo com ar condicionado quando às vezes isso é o mais importante!!! Voltando ao dinheiro. Use seus dólares à vontade no Oxxo. Aqui eles valem mais do que ouro! (A taxa de câmbio deles que eu encontrei sempre foi muito boa, melhor do que das casas de câmbio).
  • Supermercados: sim nós somos desses. Um dos nossos passeios mais frequentes em todo país que nós visitamos é ir a um supermercado (Editora isso também vale um post especial, não acha?!). E claro, nos supermercados a moeda aceita era o peso.
  • Postos de gasolina: Não anotei a taxa de câmbio, mas aceitavam dólares.
Pai e filha sorrindo com construção de Chichen Itzá ao fundo

Curtindo Chichen Itzá com minha pequena. Viajar com quem se ama não tem preço. Mas não é por isso que vou rasgar meu dinheiro, né?

Se você leu o post até aqui, parabéns! Você merece voltar do México com muitas lembranças e espero que sua viagem “pese” menos no seu bolso! Se ainda ficou alguma dúvida sobre o tema, deixe seu comentário, adorarei conversar com você. 

Veja nossos outros posts sobre a Riviera Maia

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Rômulo Elizardo

Apaixonado por ciência e tecnologia. E por mil assuntos diferentes a cada dia. Leitor voraz. Ama viajar e se casar (com a Jackie). Não sossega até ter certeza de ter encontrado o melhor/custo benefício em cada detalhe de uma viagem. Pai de dois buldogues franceses e uma humaninha, é psiquiatra.

outros artigos de Rômulo Elizardo »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.