Paradise Falls: a cachoeira de “UP – Altas aventuras!” existe e eu conheci!

por Jackie Mota 30.set.2014

Eu não sei precisar quando começou, só me lembro que em uma tarde, em 2010, quando me perguntaram sobre os meus grandes sonhos de viagem, eu respondi prontamente, colocando em primeiro lugar na lista: Salto Ángel, na Venezuela. O motivo desse lugar incrível estar na primeira posição dos meus desejos vianjandísticos é fácil de apontar: eu achava que era um sonho muito difícil de realizar, que ainda levaria anos e anos. Mas, como a vida também traz boas surpresas, no início de 2012 eu cheguei lá. Sobrevoei em um pequeno avião a incrível formação dos tepuyes e vi do céu a maior queda d’água do mundo e depois ainda pude vê-la do solo, a linda paisagem no fim de horas de barco e caminhada e, o maior prazer de todos, nadei nas águas mágicas que se reuniam em sua base após a queda, ali no coração da floresta.

Salto Angel Paradise Falss Up Venezuela Canaima Queda

Salto Ángel, ou Paradise Falls para os “upmaníacos” – Fomos no período seco, por isso a pouca água na queda (mas veja a grande vantagem disso no texto!)

O que é Salto Ángel

Você provavelmente já ouviu falar de Salto Ángel, mas talvez não com esse nome. Eu descobri o local porque sou apaixonada pela América do Sul, então vivo lendo sobre o continente, e adoro cachoeiras. Mas esse tesouro no coração do nosso subcontinente ficou mesmo famoso, e ganhou de vez meu coração, ao ser mostrado no tocante desenho animado “Up – Altas Aventuras“, da Disney Pixar. Na história, Ellie e Carl se conhecem ainda crianças e idolatram o explorador Charles F. Muntz. Os dois planejam explorar ir para a América do Sul e viver muitas aventuras juntos por lá, levando o clube da árvore deles para Paradise Falls. O sonho das crianças, no entanto, é tragado pela rotina e complicações (e tristezas) da vida de adultos e Ellie morre sem realizar sua grande aventura. Já viúvo, e amargurado, Carl decide transformar sua casa em um balão e se mudar para Paradise Falls, mas acaba levando em querer na aventura o fofinho escoteiro Russel.

O que o filme chama de Paradisse Falls é, na vida real, o Parque Nacional Canaima e o mais alto salto do mundo, com 979 metros de altura – 807 metros de queda d’água sem interrupção. A queda é chamada pelos índios de Kerepakupai Meru ou Parekupa Venai recebeu o nome de Salto Ángel em homenagem a James Crawford Angel, um aviador estadunidense que “descobriu” a queda.

Salto Angel Venezuela Canaima Up1064

Salto Ángel fica no Parque Nacional Canaima, uma área de 30 mil km², criado em 1962 e declarado patrimônio da humanidade pela Unesco em 1994 e localizado no estado Bolívar, pertinho da fronteira com o Brasil e a Guiana Francesa. O parque tem um ambiente surreal, composto pela floresta equatoriana e pelos mágicos tepuyes, formações rochosas que estão entre as mais antigas do planeta. É do tepuy mais famoso, o Auyantepui ( “montanha do diabo” no idioma indígena local), que se precipitam as águas o rio Choruní, formando Salto Ángel.

Salto Angel Paradise Falss Up Venezuela Canaima Queda

O inacreditável visual dos tepuyes

A história de Jimmy Angel

James Crawford Angel, ou Jimmy Angel, foi responsável pela descoberta oficial do Salto Ángel, batizado em sua homenagem, em 1933. Posteriormente, em 1937, ele chegou em seu pequeno avião, “El flamenco” ao topo do Auyantepui. No entanto, ele não conseguiu fazer o avião decolar, então precisou abandoná-lo lá e voltar a pé com seu grupo em uma viagem que durou 11 dias.

Em 1965 o filho de Jimmy encontrou o avião no mesmo local, afetado pela exposição ao clima, mas bem conservado. Em 1970 uma missão do exército venezuelano resgatou a avioneta e, após passar por uma restauracão, hoje ela pode ser vista em Ciudade Bolívar.

Não existe estrada de terra até Salto Ángel. É preciso ir por ar e/ou água e todos os relatos que eu havia lido na internet falavam de viagens bem aventureiras, com dias de caminhada no meio da selva, “travessias”e escaladas. No próprio dvd do filme Up há um vídeo extra em que a equipe do filme relata sua expedição ao local, cheia de perrengues, dormindo em cabanas no meio da floresta e com um aparato de apoio que incluía um helicóptero.

Bom, eu nem tenho espírito tão aventureiro para encarar escaladas e tal, nem tenho dinheiro para uma super expedição cheia de suporte. Então, sempre achei que Salto Ángel seria um sonho que Rômulo e eu só realizaríamos talvez beeeem velhinhos, como Carl. Continuei assistindo e me emocionando com Up inúmeras vezes – até fizemos a festinha de aniversário dos nossos filhotes com este tema – e sonhando com Salto Ángel. Até que a chance de realizar este sonho caiu no meu colo.

Se você nunca assistiu a Up, dá uma olhada nas cenas abaixo. É o trecho em que Ellie apresenta seu sonho para Carl e os dois combinam de ir para Paradise Falls:

Realizando o sonho de Ellie

No fim de 2013 decidimos que em fevereiro de 2014 iríamos para um destino de praia. Estávamos super cansados e queríamos uma viagem só para descansar mesmo, sem correria. Escolhemos então Los Roques, na Venezuela. Eu sabia que 4 ou 5 dias estavam de bom tamanho para curtir o arquipélago, mas, alguma coisa me disse para emitir as passagens para mais dias e tentar incluir Salto Ángel no roteiro.

Minhas primeiras pesquisas retornaram os caminhos que eu já conhecia – longos, aventureiros e desconfortáveis demais para as férias de puro descanso que planejávamos. Então, quando comecei a agendar os detalhes de Los Roques encontrei algumas agências que faziam passeios para lá a partir do arquipélago mesmo. Quase todas incluam uma parte aérea a partir de Caracas, então chegar a Canaima era bem mais fácil. No entanto, os programas ainda me pareciam desconfortáveis demais. Mas o pior é que quase nenhuma agência me respondia.

Mas, para minha sorte, a empresa que escolhi para ir a Los Roques também trabalhava com Canaima. Eu tinha boas recomendações da empresa para Los Roques, mas não consegui descobrir ninguém que tivesse ido a Canaima. Então, sem pensar muito nem ver fotos do hotel (que chamavam de “acampamento”- e, principalmente, sem relatar esses detalhes ao Rômulo – fechei a viagem. Parecia tão inacreditável que eu ia mesmo a Salto Ángel que somente alguns dias antes do embarque eu contei nosso roteiro para amigos e nas nossas redes sociais.

Leia o post dicas práticas para ir ao Salto Ángel

Salto Angel Venezuela Canaima Tepuy

Tepuy com formato tipo “mesa”

Quem não casa-balão, vai de avião

Depois de curtir 6 dias incríveis de dolce far niente em Los Roques, voltamos a Caracas, de onde pegamos um vôo confortável com a Conviasa até Puerto Ordaz. De lá, outro vôo, desta vez com a Transmandu, em uma aeronave menor (acho que era um Jetstream 32), até o parque. Lá fomos recebidos com toda a gentileza do mundo e embarcamos num jipe até nosso “alojamento”, coisa de 5 minutos apenas. Eu estava morrendo de medo de como seria o local, esperando algo bem simples. Mas fui surpreendida com um hotel lindo, super integrado à natureza e com quartos com todo o conforto possível.

Leia aqui o post sobre o nosso hotel, Wakú Lodge

Mal fizemos check-in e voltamos ao pequeno aeroporto de Canaima para pegar outro aviãozinho: íamos sobrevoar Salto Ángel. Tínhamos agendado o passeio por terra também, mas já que eu estava ali e tinha sido tão fácil, eu quis viver logo o sonho completo e agencie também o sobrevôo.

Salto Angel Venezuela Canaima Up Acampamento Wakú Lodge

Acampamento Wakú Lodge

Salto Angel Venezuela Canaima Up Acampamento Wakú Lodge

Acampamento Wakú Lodge

Salto Ángel Badge: accomplished!

No avião, além do piloto e nós dois, outros 4 turistas. O vôo foi a coisa mais linda! O piloto seguiu o curso do Rio Carrao, voando beeeem baixo e depois ia subindo, subindo, subindo e passava por cima de um tepuy. Eu não sabia se tirava foto, filmava ou só olhava tudo sem piscar para não perder um segundo.

Salto Angel Venezuela Canaima Up

Começando o sobrevôo

Cachoeira Salto Angel Venezuela Canaima Up

Passando por cima de quedas…

Cachoeira Salto Angel Venezuela Canaima Up

Avistando os Tepuyes

Finalmente chegamos ao Salto Ángel, envolto em meio a nuvens. Foi impossível não ficar emocionada: eu tinha realizado um sonho. Eu estava ali naquele lugar esculpido através de bilhões de anos pela natureza, uma manifestação da sua beleza e força.

O vôo completo levou uns 40 minutos. Desembarcamos ainda meio incrédulos de tudo que estávamos vivendo. Almoçamos no ótimo restaurante do hotel e deitamos um pouco no jardim para descansar. Pouco depois saímos para o primeiro dia de passeio por terra e água no parque.

Cachoeira Salto Angel Venezuela Canaima Up

E do meio das nuvens…

Salto Angel Venezuela Canaima Up249

Salto Ángel!

Nosso próprio Russel

Sabe quando você fica com dúvidas sobre falar algo porque a outra pessoa pode achar que você está realmente maluca? Pois é, foi como me senti quando nossa guia chegou para o passeio daquele dia. Eu simplesmente olhava para ela e sorria e pensava: é, acho que dessa vez enlouqueci. Eu só enxergava uma pessoa quando olhava para aquela mulher que falava uma mistura engraçada de espanhol e inglês e não parava de se movimentar e brincar com todos os turistas: Russel. Sim, o menino fofucho que vai com Carl para Paradise Falls. Era parecida demais!

Não quis mencionar para o Rômulo, pois ele diria: menos, Jackie, não viaja. Mas foi então que ele me falou: ela não é igual ao Russel? Eu gritei: siiiiim! Rimos os dois. Além do tipo e da roupa lembrarem Russel, ela tinha o jeitinho dele. Alegre, inquieta, ágil, meiga. Era nossa Russel particular. Não podia ser mais emocionante.

Salto Angel Venezuela Canaima Up491

Nosso “Russel”, à direita

Os saltos além do Ángel

Nesse dia visitamos o Salto Sapo, o Salto Sapinho e o Hacha. O Hacha pode ser visto desde o hotel e é muito bacana porque pode-se entrar por trás da queda d’água. Salto e Sapinho exigem uma pequena caminhada, mas nada muito puxado. O cenário compensa demais. Mesmo. Pudemos nadar na lagoa no Salto Sapo, que tem a água avermelhada devido aos minerais do tepuy, e depois andamos na “mesa”. A vista é linda demais! A guia ali aproveitou para nos explicar um pouco sobre a formação geológica, fauna e flora local e como aquele meio ambiente era útil para se estudar a evolução no nosso planeta e também nos mostrou o uso que indígenas faziam de algumas plantas.

De volta ao hotel, lanchamos, tomamos banho, jantamos e fomos dormir cedo. O passeio para finalmente chegar ao Salto Ángel começava às 5h do dia seguinte.

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

De barco para ver os saltos Sapo, Sapinho e Hacha

Salto Angel Venezuela Canaima Up629

Salto Hacha, que podemos ver do hotel

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Por trás da queda do Hacha

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Nadando na lagoa do Salto Sapo – o salto Sapinho estava seco)

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Sobre o tepuy: cenário incrível

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Vista no Tepuy do Salto Sapo

Adventure is out there!

O passeio que saiu do nosso hotel, perto do aeroporto de Canaima, até Salto Ángel não foi nada fácil. Mas, tudo bem, afinal a gente precisava ter pelo menos um pouquinho de aventura para honrar o nome de Ellie, né? A primeira dificuldade seria acordar às 5h, mas eu estava tão ansiosa que acordei sem problemas.

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Caminhando na Gran Sabana ainda antes do sol aparecer

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Os tepuyes surgindo ao fundo quando o sol foi se levantando

Salto Ángel Up Paradise Falls Venezuela Canaima

Nosso guia, da etnia pemon, explicando um pouco sobre a flora local

A segunda dificuldade era chegar até a base do Ayutenpuy. É que fevereiro é época seca na região, o que torna a navegação no rio super difícil e, às vezes, até mesmo impossível. Demos sorte e no dia em que estávamos lá liberaram nossa subida. Então fomos.

Tivemos um guia pemón, que era muito bacana e respondeu a todas (as mil e uma) perguntas que fiz. Fizemos um trecho de jipe, outro de barco, um primeiro a pé curtinho e aí um mais longo de barco. Este trecho era super difícil e desconfortável, porque em vários momentos precisávamos que o barco fosse empurrado rio acima, já que não havia água suficiente para navegação. Foram cerca de 3 horas nesse barquinho e chegamos ao pé do Ayutenpuy.

Venezuela Los Roques Canaima Salto Ángel

Viu como teve um pouco de aventura? Rômulo ajudando a empurrar o barco rio acima

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Rômulo empurrando o barco: eu fiquei dentro mesmo, deu pra perceber né?

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Paisagem durante a subida de barco

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Cada vez mais perto do Auyantepuy

Então começou a subida a pé. Acho que levamos mais uma hora aqui, um trecho de mata bem fechada. Até que enfim conseguimos avistar a queda. Na época seca a desvantagem é que o volume de água não dá conta da altura enorme, então em alguns trechos só se vê vapor d’água e a vista da queda é menos imponente. Mesmo eu achei impressionante mesmo assim. Fizemos uma pausa para tirar fotos e a dificuldade era enquadrar toda a queda.

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Depois de uma hora de subida na mata fechada: o Salto Ángel!

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Desafio: aparecer junto ao Salto Ángel na foto

Subimos mais e finalmente chegamos a um poço na base de Salto Ángel. E ali pudemos nadar. Essa é a grande vantagem de ir na época seca. Na época de cheia isso é impossível, pois o volume da água é grande e é muito perigoso chegar tão perto.

Se um banho de cachoeira é sempre uma delícia, imaginem só um banho na maior queda do mundo? Indescritível. Ficamos na água o tempo inteiro e ninguém queria ir embora. Mas, infelizmente, o caminho de volta era tão longo quanto o de ida. Então iniciamos a trajetória – descemos a montanha, almoçamos em um acampamento, pegamos o barco, depois trecho a pé, barco de novo, jipe e chegamos ao hotel.

Salto Angel Venezuela Canaima Up1051

Subindo mais um pouco e o banho no Salto Ángel! Inesquecível!

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Nas águas do Salto Ángel

Venezuela Los Roques Canaima221

Nadar, aguentar a água na cabeça e ainda enquadras a gente e o Salto: nosso amigo não conseguiu rs

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Poço onde pudemos nadar

Naquela noite eu dormi cansada e dormi feliz. Meu coração tinha ganhado mais um “badge” de sonho realizado.

No dia seguinte ainda conseguimos aproveitar um pouco do hotel pela manhã, antes de pegarmos os dois vôos de volta a Caracas e dali pro Brasil. Como o post ficou gigante, escrevi esse outros dois, um com as dicas práticas e outro sobre o hotel.

Leia: Salto Ángel – todas as dicas práticas para você também ir sem perrengue e O acampamento de luxo Waku Lodge

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Descendo o Rio Carrao de barco no fim do dia

Curiosidades

Tepuy: A palavra Tepuy, que significa montanha ou “morada dos deuses”, é usada na língua pemon, dos indígenas locais. Outras tribos da Amazônia se referem a essas formações como Jidi.  O plural de tepuy é tepuyes. Um tepuy é uma montanha ou maciço do escudo guayano, com altura entre 1 mil e 3,5 mil metros formado de rochas sedimentares. Costuma ter o formato de uma mesa. Em seus topos, que se encontram em alta altitude, há ecossistemas de média e alta montanha.

Os tepuy se formaram no período pré-cambriano, há cerca de 1,5 a 1,8 bilhões de anos. Sua forma atual se deve à erosão causada pelos grandes rios locais, como o Orinoco. Outro Tepuy famoso é o Monte Roraima, que se estende pelos territórios da Venezuela, Brasil e Guiana.

Salto Ángel Paradise Falls Up Venezuela Canaima

Tepuy

Cultura: Canaima e Salto Ángel já aparecem em outras obras artríticas além de Up. O diretor Steven Spielberg visitou o local duas vezes durante suas pesquisas para o filme “Parque dos dinossauros”. A Disney tem um outro desenho animado, chamado “Dinossauros”, que retrata a região. Na literatura, Canaima já apareceu na obra de Arthur Conan Doyle (autor de Sherlock Holmes) no famoso “O mundo perdido” e também em um livro de Júlio Verne, “O soberbo Orinoco”.

Curiosidades Up: Como vocês devem ter percebido, sou uma grande fã desta animação. Ela tem tudo o que eu mais amo: amor verdadeiro, amizade verdadeira entre pessoas muito diferentes, viagem e cachorros. “Up” recebeu indicações tanto ao Oscar de melhor animação como ao de melhor filme. Ele ganhou como melhor animação e melhor trilha sonora original. A música de Up é mesmo o complemento perfeito para a história. Enquanto estávamos em Canaima eu sempre a cantarolava =)

Na página do filme no site da Pixar há um vídeo mostrando a aventura da equipe visitando o local para conhecer cada detalhe e poder retratar o ambiente com fidelidade no filme – este extra consta também no DVD. Li que na época do lançamento do filme o diretor declarou: “Nós não podíamos usar (as pedras e plantas que vimos). Elas são tão distantes da realidade que se os colocássemos no filme ninguém acreditaria neles”.

Veja aqui todos os posts sobre a Venezuela

Fotos: Viaje Sim!

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Até dia 21/11 a Seguros Promo está com QUINZE % de desconto! Clique aqui e use o cupom BLACK 

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Guilherme Zito
    17 jan 2017

    Olá! Amei o post! Estou querendo fazer exatamente este roteiro Caribe + Canaíma! Qual empresa/pacotes vc fechou?!?! Por favor, me indique…
    Obg pela atenção!

    • 28 jan 2017

      Guilherme, tem todas as informacoes nos posts sobre Los Roques (da uma olhada, ate pq o lugar é lindo!). Fomos com a VeneBrasil (não ganhamos nada deles, ok? Não somos parceiros nem nada). Abs,

  2. Lilia Rufino
    13 jan 2015

    Olá…
    Aaaamei todas as suas dicas!! Td anotado.

    Farei um roteiro bem diferente do seu uma vez, que eu moro em Manaus-Amazonas.

    Abraços e até a próxima viagem.

  3. 10 out 2014

    Um dos posts mais lindo que eu já li, Jackie! Ver a realização de sonho é especial, sem dúvida! Obrigada por compartilhar! Agora estou sonhando com essa viagem! Já está add e espero poder ir muito em breve! =)

  4. 10 out 2014

    Muito bom o post. Vou acrescentar 2 coisinhas:

    1- Apenas uma pequena parte do monte Roraima fica no Brasil (uns 5%) a maior parte fica na Venezuela, por onde é possível subir a pé, e na Guiana.

    2- Aparentemente Conan Doyle era amigo de Im Thurn, o primeiro a subir o monte Roraima. Diz a lenda que Conan Doyle se inspirou para escrever o ‘The Lost World’ após ouvir o relato do amigo. Não é a toa que 80% da flora e fauna no topo do monte Roraima somente ocorre lá.

    • 10 out 2014

      OI Walter, obrigada pelo comentário!
      Obrigada por corrigir, vou consertar no texto, passou batido na revisão. O Monte Roraima fica mesmo na tríplice fronteira =)
      Legal a info sobre o Conan Doyle. Essa região é mesmo única e é incrível!
      abs,

  5. 02 out 2014

    eu comecei a sonhar com esse destino quando assisti UP! pela primeira vez, e agora que li esse post tenho mais certeza de que PRECISO ir lá!!!

    • 02 out 2014

      É incrível e vale mt a pena, Le. E eu achei bem tranquilo pra chegar, sem contar que meai o hotel. Queria ter ficado mais dias, mas achei que era perrengue. Se eu soubesse que ia ser super confortável, tinha reservado pelo menos mais um dia.bis,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.