Paracas: o Candelabro, as Islas Ballestas e o choclo gigante

por Jackie Mota 27.fev.2013

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesim 250 px
Apesar de à primeira vista Paracas deixar uma sensação estranha, de cidade pela metade, gostamos muito do passeio que fizemos por lá: uma navegação até às Islas Ballestas. O cenário do arquipélago, que faz parte da Reserva Nacional de Paracas e é Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco,  é impressionante e nos sentimos viajando ao passado, para uma época em que os ecossistemas não tinham ainda nosso dedinho podre sobre eles. Confesso, fiquei me imaginando uma companheira de viagem de Darwin, que passou bem perto dali e encontrou um ecossistema bem parecido em Galápagos. E apesar de Paracas não nos empolgar como balneário foi ali que tivemos nosso primeiro contato com um amor peruano eterno: o choclo gigante.

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesim comida

Chegamos a Paracas e fomos direto ao nosso hotel, que ficava na Praia del Chaco, bem central. Depois de nos decepcionar com o quarto, que era no térreo, abafado e com um chuveiro cheio de manhas, fomos dar uma volta na orla. Não há muito o que se ver, é um povoado pequeno e sem glamour. E a sensação de estar em uma cidade pela metade, precária, persistia.

Sentamos em um dos bares na orla, o Delfín Dorado, depois de fugir de vários garçons (o assédio lembra o do Canal Itajuru, em Cabo Frio). E aí começamos o contato com a boa cozinha peruana. Um contato ainda tímido, mas que só melhoraria a partir deste ponto da viagem. Depois de comer mal em Puno, ficar com medo e comer pizza em Arequipa e de ter encarado um fast-food peruano em Nazca, finalmente começamos a provar os sabores locais. Bebemo pisco e provamos o milho local, que chamamos de choclo gigante: um aperitivo delicioso! Até hoje quando bebemos pisco ou caipirinha marido diz que ficou faltando o choclo gigante.

Na verdade o Peru possui cerca de 35 tipos diferentes de milho e todos que provamos eram muito bons. Um deles, roxo, é o ingrediente base da bebida Chicha Morada, que incluisve dá nome a um dos restaurantes de Gastón Acurio.

No dia seguinte acordamos cedo para o café (mirradinho) e antes das 8h já seguíamos o guia para a orla (compramos o passeio completo em Nazca). Lá esperamos em uma longa fila junto com turistas de outros guias para o embarque. O sol já queimava e uma vendedora de chapéus alertava os turistas para a dupla função do acessório: proteger do sol e dos cocôs das aves.

O candelabro

Quando zarparmos navegamos cerca de 10 minutos antes de ver a primeira aparição em Paracas: o Candelabro. Ele é uma figura enorme em um paredão de terra vermelha, visível do mar, apontando para a terra e cujo significado ninguém conhece ao certo. Algumas teorias ligam o candelabro às figuras de Nazca (como no filme Eram os Deuses astronautas). Ele seria uma indicação do caminho a seguir, para o interior, e pode ter sido feito tanto pela civilização Paracas quanto pelo povo de Nazca.

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesim

Depois do Candelabro são cerca de mais 15 minutos até chegar às Islas Ballestas. O  lugar é lindo e parece intocado. Ballestas significa arcos e o nome vem das formações do arquipélago, que formam inúmeras cavernas. A história das ilhas é bem curiosa. Por ser um ambiente marinho muito rico em plâncton, a região atrai muitas aves. Por isso a população de aves é enorme e inclui espécies como o pelicano peruano.

E daí que muitos pássaros produzem, claro, muito cocô (ou, guano). Até a invenção dos adubos químicos ele era um item valiosíssimo no mercado mundial e alvo de interesse europeu. E foi com a exportação de guano durante os séculos XIX e XX que o Peru pagou sua dívida externa. Por causa de tanto valor a ilha já foi alvo de disputa entre o país e o Chile.

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesim

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesim

Hoje a ilha é muito bem preservada. Somente duas pessoas moram lá, revezando-se a cada 3 meses. O guano só é retirado a cada 5 anos pelo governo, que o vende.

Além dos pássaros (cerca de 200 espécies) vivem na ilha outros animais como pinguins de Humbolt e lobos marinhos. Durante o passeio o guia nos mostra uma praia onde é uma “maternidade”, cheia de bebês de lobos-marinho.

Também recebemos no barco a visita de um pássaro super dócil, que aceitou carinho dos turistas. Talvez mostra de que a ilha não ande tão intocada assim  e que os muitos passeios até lá já estejam domesticando alguns pássaros.

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesimSAM_6602

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesimSAM_6595

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesimSAM_6549

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesimSAM_6506Dá para ser mais turista que com esse visual? =p

Mochilão Bolívia Peru Paracas Islas Ballestas viajesim

 Essas formações, arcos, dão nome às Ilhas

De volta ao cais, demos um passeio, voltamos ao hotel e por lá decidimos que nosso espírito mochileiro de ritmo puxado estava no fim. Então abrimos mão do passeio da tarde, a Reserva de Paracas, e decidimos ir para Lima depois do almoço. Para quem ficar na cidade, o passeio dura uma tarde e é normalmente vendido em conjunto com a navegação à ilha.

Almoçamos na orla mesmo, peixe e, claro, mais choclo e pisco. Para ir embora foi um esquema meio assustador que combinou um “táxi” e um ônibus local (leia aqui).

Texto e edição: Jackeline; Fotos: Viaje Sim!

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Somente 02 e 03 de dezembro a Seguros Promo está com VINTE % de desconto! Clique aqui e use o cupom MONDAY (E consiga + 5% de desconto para pagamento via boleto bancário) 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Cláudia
    15 set 2016

    Oi Jackie! Estou indo para o Peru mês que vem e adorando ler seus posts, bem completos e muito bem escritos, parabéns!
    Estou com uma dúvida no meu roteiro e, baseada na sua experiência, quem sabe você pode me ajudar…
    Gostaria de ir à Paracas, fazer o passeio das Islas ballestras e da Reserva e, quem sabe ir até o Huacachina. Acontece que seria meio apertado, indo num dia e voltando no outro a partir de Lima.
    Eu tenho 5 dias e 4 noites em Lima, então aproveitaria 2 desses dias para isso.
    Então, na sua opinião valeria a pena “gastar” esses dois dias para fazer esses passeios (mesmo sabendo que seria um pouco corrido) ou seria melhor aproveitar mais de Lima?

    Obrigada!

    • 06 out 2016

      OI Claudia, pergunta difícil! Com certeza Lima tem programas pra todos esses dias.
      Agora, o que nos fizemos foi tb ficar pouco em lima e ir a Paracas, porque achamos mais fácil voltar a lima qq dia do que a paradas etc. Mas no nosso caso estávamos passando por paradas ja em direção a lima. Ir e voltar não sei se fica cansativo por conta do trajeto. O que posso dizer é que Paracas é ótima, muito bonita mesmo e bem diferente do que vc encontrará em Lima.
      Infelizmente nao tenho como te dar uma resposta fechada, depende mt do seu gosto, pique etc. Acho bem possível fazer o roteiro, mas so vc pode decidir quais programas são prioridade pra vc.
      bjs,

  2. Rodrigo
    17 set 2015

    Olá Jackie!

    Qual a duração total aproximada do passeio para as Islas (saída e chegada ao porto)?

    É possível realizar o passeio das Islas à tarde e Paracas na manhã do dia seguinte?

    Obrigado.
    Rodrigo

    • 17 set 2015

      OI Rodrigo, é bem rápido, fizemos na parte da manhã, deve ter levado 2 horas, no máximo três horas tudo. Por Paradas vc quer dizer o Parque Nacional? Quando fomos só tinha disponível o parque à tarde, entao dava pra fazer os dois no mesmo dia, as ilhas pela manha e o parque à tarde. O parque era mais demorado.
      abs,

  3. 18 maio 2014

    Jake, to aqui explorando seus posts, ta?rsss Parabens, estao excelentes!
    Eu devo chegar a Paracas por volta das 10:30 e pensei em ir a Ica, para conhecer Huacachina. Voce acha que da certo, pelo tempo?
    No outro dia, Ilhas Ballestas e a Reserva – voce indica algum lugar para comprar o ingresso?

    Grata
    Vanessa
    http://www.ciaoviaggio.com

    • 07 jun 2014

      Oi Vanessa, acho que dá tempo perfeitamente.
      Chegando a Paracas, no terminal de ônibus, você já vê o transporte para Ica.
      Não, só sei que vende lá mesmo. Eu comprei no nosso hotel, acho.
      bjs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.