Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

por Jackie Mota 14.ago.2014

O meu primeiro conselho para quem está indo ao Sudeste Asiático e pensando em visitar o Myanmar é: vá! Sem dúvida, foi o nosso país preferido nesse roteiro e, apesar do que parecia antes de embarcarmos, não é tão complicado assim visitar o país.

Ir ou não ir 

Como mencionamos no primeiro post sobre o país, os políticos de oposição ao regime do Myanmar atualmente incentivam o turismo, depois de anos recomendando que os viajantes boicotassem o país. Nós também acreditamos que o turismo responsável pode ajudar o Myanmar em sua transição para a democracia plena e proporcionar melhores condições de vida para sua população. Então, a recomendação principal é, vá de coração aberto a ouvir esse povo, trocar informações sobre o seu mundo, mas também vá com cautela. Só converse sobre política com quem puxar esse assunto e não faça perguntas que possam comprometer a segurança de ninguém.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Vá independente

Além disso, procure, de todo modo, fazer o dinheiro que você gastará chegar diretamente ao povo do Myanmar. Para isso, organize, ao máximo, de forma independente sua viagem. A gente sabe que nem sempre é possível, especialmente pela burocracia e pelo sistema fechado do país, e nós mesmos acabamos utilizando a companhia aérea do governo, mas acho que o importante é ter essa orientação em mente e buscar fazer as coisas neste sentido.

O guia da Lonely Planet sobre o Myanmar traz uma tabela guia sobre o destino do dinheiro do turismo para ajudar a organizar sua viagem. O governo fica com porcentagens maiores de gastos em hotéis e pacotes mais luxuosos, mas também com as taxas de visitação cobradas em Bagan, no Shwedagon e em Inle Lake. O ideal é dar preferência aos hotéis mais simples, tocados diretamente pelas famílias, usar o transporte público, guias locais, comprar souvenirs em cidades diferentes e não dar esmolas a crianças – é preferível ir direto às escolas e perguntar o que elas precisam e doar.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

 Não perca tempo: ache o melhor preço de seguro para sua viagem 

Guia

Nós não tivemos guia propriamente dito, mas amamos o nosso motorista que fez as vezes de guia em Bagan, o Aung Aung. A simpatia em pessoa, paciente, cuidadoso e muito disposto a nos responder tudo e fazer nossa viagem maravilhosa. Com certeza ele tem uma grande parte do mérito do nosso amor por Bagan. Gostaríamos muito de indicar seus serviços, por isso, por favor, quem estiver indo a Bagan pode deixar seu email nos comentários e nós passaremos o contato dele, por email. Achamos melhor não deixar o email dele aqui no blog, para não expô-lo.

seguro_viagem_asia_468x60

Visto

Update: abaixo eu conto como foi nosso processo para obter o visto, no início de 2014. Mas atualmente (janeiro/2015) o governo está emitindo os vistos online através de um site. O processo é bem simples e eu já fiz um novo post mostrando todos os detalhes. Veja como é fácil tirar o visto agora.

Nosso caso: Conseguir o visto para o Myanmar, em 2014, foi bem burocrático, mas com antecedência é possível fazer isso sem tanto estresse. É que você tem três opções:

  • A 1ª opção é tirar o visto de turista aqui no Brasil. Acesse o site da Embaixada do Myanmar em Brasília, baixe os dois formulários disponíveis, preencha-os e envie por correio duas cópias de cada um junto com 4 fotos 3×4, a taxa de R$ 60 e o seu passaporte (que deverá ter validade por 6 meses e no mínimo 3 meses a partir da data de entrada no país).

Essa opção me pareceu prática e é a mais barata, mas o nosso problema é que precisávamos dos passaportes para fazer uma viagem nesse meio tempo e, por isso, não podíamos ficar sem eles. Além disso não confio nos Correios Brasileiros (é um trauma, eles perderam meu vestido de noiva, então….). Mas para quem mora em Brasília, por exemplo, é uma opção perfeita.

  •   A 2ª opção é obter o visto na Embaixada do Myanmar em Bangkok, na Tailândia, que é normalmente um hub para quem viaja pela região. Essa opção também é bem prática e a Embaixada fica na região de Sathorn (132, Sathorn Nua Road). É possível obter o visto no mesmo dia, no dia seguinte ou em três dias e o que vai variar é o custo – respectivamente 1260 baht, 1000 baht e 810 baht (mais ou menos entre US$ 40 e US$ 30). Para obter o visto é preciso levar o passaporte, uma cópia dele, 2 fotos de passaporte e o endereço onde você vai ficar no Myanmar.

Essa segunda opção é o que faríamos caso o nosso visto não tivesse saído até o dia de nosso embarque para o Myanmar. Mas, deu tudo certo com a nossa opção, que foi a seguinte:

  • A terceira opção é obter o “pre-arranged visa“, ou visto pré-organizado. Para isso nós utilizamos os serviços da agência Seven Diamonds Travel, com quem tratamos tudo por email (sdm.marketing2009@gmail.com). Nós pegamos a indicação dessa agência com viajantes recentes em fóruns e foi com eles que compramos as passagens internas, que explico no tópico Transportes. A agência nos cobrou as taxas do visto (US$ 40 por pessoa) e mais uma taxa de US$ 30 por pessoa para fazer o procedimento. Beeeem mais caro que obtê-lo no Brasil ou na Tailândia, mas a vantagem era já chegar no Myanmar com tudo organizado e não perder tempo com isso em Bangkok, onde só tínhamos três dias e queríamos aproveitá-los passeando. O atendimento com a Seven Diamonds foi ótimo. O único porém é que enquanto estávamos fazendo nosso processo houve um grande feriado no Myanmar – a festa de abril, veja no tópico Quando ir – o que atrasou a emissão dos nossos vistos. Além disso, é claro, ficamos sempre sujeitos às regras do país e o governo pode mudar o procedimento a qualquer momento. Por isso, aqui, antecedência é a melhor opção.

Atenção: no nosso embarque em Bangkok, com a companhia Nok Air, eles encrencaram e nos diziam que os vistos não eram válidos. Como tínhamos certeza de estar tudo certo, ficamos tranquilos e no final eles confirmaram que estava tudo ok e embarcamos. Mas a recomendação é ter cópias de tudo relativo à viagem ao Myanmar impressas e os contatos das agências e outros serviços à mão.

Com o visto pré-organizado, chegando ao Myanmar o processo foi uivo simples e rápido. Fomos a um guichê onde colaram nos nossos passaportes os vistos que já estavam impressos. Foi o processo mais rápido, e simpático, de toda a região.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Língua 

A língua oficial do Myanmar é o Birmanês, que é abugida, ou seja não utiliza o alfabeto, mas um sistema de representação diferente para os fonemas.  Pouca gente fala, de verdade, o inglês. Mas quem trabalha com o turismo normalmente tem um vocabulário em inglês de palavras fundamentais, então é possível comprar comida, se locomover etc usando palavras-chave e gestos. Mas conversar mesmo em inglês é mais raro. E o sotaque deles era bem difícil para mim de compreender.

Sistema de escrita birmanês

Em Bagan somente os principais templos têm placas em inglês, mas muitas vezes apenas os nomes mesmo ou uma indicação para retirar os sapatos nos templos. Por isso levamos um guia de viagem conosco e lá em Bagan compramos um livro ilustrado com a história dos templos.

Por educação, eu sempre aprendo pelo menos a cumprimentar e agradecer na língua local. No Myanmar se cumprimenta dizendo /min ga la ba/ e se agradece dizendo /cè-zù-bè/.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Escrita birmanas em uma das placas que também tinha versão em inglês, no verso

Quando ir

Dá para visitar o país o ano todo, mas a temporada “seca” vai de outubro a maio e a “molhada” de maio/junho a outubro. Na temporada “molhada” algumas regiões podem ficar inacessíveis, como algumas praias. Em Bagan, chove muito pouco, mas o sobrevôo de balão, por exemplo, não ocorre de maio a outubro devido aos ventos. Abril e maio são os meses mais quentes. E, acredite, é quente mesmo. Nós demos uma sorte absurda e pegamos dias quentes, mas nublados e com até alguns poucos pingos de chuva tanto em Bagan quanto em Yangon – estivemos no país de 8 a 12 de maio.

Se eu pudesse escolher, iria em Abril, porque dá para voar de balão e também aproveitar o Festival da Água, a comemoração do Ano Novo Birmanês, o Thingyan, que dura alguns dias. Outros festivais importantes no país são o do Templo Ananda em janeiro e o do Shwezigon Pagoda em novembro, ambos em Bagan, o do Shwedagon Pagoda em março, em Yangon, e o Phaung Daw Oo, em Inle, em outubro ou novembro.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

O que visitar

Os principais destinos turísticos do Myanmar são Bagan, o Inle Lake, Yangon e Mandalay.

Bagan é a capital ancestral do Império Birmanês, uma cidade onde ainda hoje encontramos cerca de 3 mil templos que datam dos séculos XI a XIII. E não são ruínas, viu. Alguns estão em mal estado, claro, mas a maioria permaneceu em utilização religiosa constantemente, então estão conservados. A cidade fica em uma planície mais ou menos no meio do país. A região do lago Inle é outra bem turística, com paisagens lindíssimas e comunidades tradicionais de pescadores.

Yangon, no sul do país, é a atual capital do Myanmar – a capital administrativa, no entanto, é -. Para mim Yangon é a alma do Myanmar real, menos turística. É uma cidade enorme, que convive com a herança birmanesa, a intervenção imperial britânica, os migrantes indianos e chineses e a mão dura de um governo tirano. Além disso, em Yangon fica o templo que mais no impressionou na região, o Schedagon Pagoda.  Mandalay , mais ao norte, é a segunda maior cidade do país e foi a última capital do Império Birmanês. Ela é outra porta de entrada e saída de turistas, com vôos internacionais, além de destino de cruzeiros e fica às margens do Rio Irrawaddy.

Além dessas regiões, cuja maioria possui destinos de bate-volta próximos, outras que atraem mais turistas são Hsipaw, para quem busca fazer hiking e conhecer mais as tribos das montanhas, Ngapali, para curtir o litoral e o Monte Kyaiktiyo, onde está uma pedra sagrada para os birmaneses.

Algumas áreas do país têm a visitação restrita, especialmente áreas de fronteira e nos estados Kayah, Chin e o Kachin.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Como chegar e se locomover 

Do mundo ao Myanmar

Entrar e se locomover no Myanmar por terra é complicado porque o governo proíbe a presença de turistas em diversos pontos do país, controlando as estradas, e as regiões de fronteiras enfrentam problemas de segurança, como mencionado no primeiro post. Desde 2013, no entanto,  é possível entrar no país por alguns pontos de fronteira com a Tailândia – Mai Sai (Taichilek), Myawaddy (Mae Sot), Phu Nam Ron e Ranong. Mas a coisa não é tão simples assim.

Por exemplo, um roteiro bem popular é vir da Tailândia e cruzar até Taichilek, já no Myanmar, voltando no mesmo dia para a Tailândia. O turista que quiser, pode ficar no Myanmar, mas só pode seguir viagem por terra até Keng Tungtendo, de onde precisa de uma permissão especial para prosseguir ou terá que pegar um vôo dali. Outras fronteiras só funcionam em um sentido, ou só têm passagem em alguns dias da semana. As fronteiras com a China e India são bem mais problemáticas e não podem ser cruzadas por terra. Por isso, a forma mais segura de entrar no Myanmar é mesmo por ar, voando para Yangon ou Mandalay.

Há vôos de diversos países da região para o Myanmar. Nós voamos com a Nok Air de Bangkok  (do aeroporto Don Mueang)  Esta companhia voa também entre Yangon e Mae Sot.

A Air Asia tem muitos vôos para o Myanmar. De Yangon ela voa a várias cidades da Tailândia, como Chiang Mai, Chiang Rai, Bangkok, e também Siem Reap no Cambodia, Ho Chi Minh no Vietnã e Singapura e Kuala Lumpur.   A Air Asia também liga Mandalay a Kuala Lumpur, Bangkok e Pukhet.

A Bangkok Airways também tem vôos conectando Yangon e Mandalay ao exterior.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Dentro do Myanmar

Dentro do Myanmar é possível se locomover de ônibus, trem, barco ou avião. A opção aérea, como já dissemos, é a que direciona maior porcentagem de renda ao governo, já que as companhias são estatais. E para comprar as passagens é preciso utilizar uma agência, pois as companhias não aceitam pagamento por cartão de crédito. Optamos por vôo porque só tínhamos 4 dias para visitar Yangon e Bagan e o ônibus, que leva 12 horas,  só fazia o trecho à noite na ida, então perderíamos 12 horas de um dia na volta.

Nós voamos com a Yangon Airways, mas existem várias outras companhias, todas mais ou menos com as mesmas rotas e preços. A passagem do nosso trecho, Yangon-Bagan, foi bem cara, muito mais que o trecho Yangon-Bangkok.  As outras companhias domésticas são: a Air Mandalay, com a qual voou nosso amigo Rodrigo e aa mais antiga,  a Air Myanma, que também tem vôos internacionais e é a companhia oficial do governo, a Air Bagan, que ficou conhecida devido a alguns acidentes com suas aeronaves, a Air KBZ, uma das mais novas junto com Asian Wings e a Golden Myanmar Airlines, low cost que voa internacionalmente e tem sistema online de pesquisa. 

Caso você viaje com alguns dias de folga no roteiro pode comprar suas passagens no aeroporto mesmo, com um dia de antecedência. Outra forma de comprar qualquer passagem no país é através do seu hotel.

Importante: no Myanmar você precisa sempre reconfirmar sua passagem no dia anterior ao embarque. Essa orientação é repetida várias vezes pros turistas e, por via das dúvidas, confirmamos sempre nossas passagens e não tivemos problemas.

Os trens no Myanmar costumam ser mais lentos e menos confortáveis que ônibus. Se você optar por ônibus, pode comprar nas rodoviárias com alguma antecedência, já que os ônibus são mais procurados. Existem ônibus com variados níveis de conforto, mas a maioria dos de longa distância têm ar-condicionado.

Uma rota popular é o Rio Ayeyarwady para ir do sul, Yangon, até Mandalay, de barco. Existem ferries, mais simples, onde é preciso trocar de embarcação no meio do caminho, em Pyay, e cruzeiros luxuosos como o do Orient Express, com diferente opções de duração.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Hospedagem

Em Yangon os preços dos hotéis estão bem altos para o padrão que oferecem. Tinha lido relatos de viajantes em hotéis de bom padrão por menos da metade do preço que encontrei. Assim, optei por dois hostels simples na cidade. Na nossa primeira noite ficamos no indignadíssimo Mother Land Inn, que aparecia em vários sites e fóruns. Ficamos em um quarto de casal com banheiro particular. O atendimento foi super simpático, mas o lugar era muito simples e o banheiro bem velhinho. Tinha ar-condicionado no quarto e custou US$ 35 para duas pessoas.

Já na volta ficamos no Hundred Moon, que é um hostel mais novo na cidade – tanto que nem placa tinha ainda na rua. Eu gostei mais desse. Era um quarto simples, mas novinho e então bem limpinho. Tinha TV, ar e frigobar.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Quarto do hostel Hundred Moon em Yangon

Em Bagan eu, acertadamente, escolhi um hotel com piscina. Não tenho palavras para descrever a gentileza e carinho do pessoal do hotel – eles fizeram uma comemoração completa pro meu aniversário, sem pedirmos nada, incluíndo um bolo feito pessoalmente por um deles. Jamais esquecerei aquele hotel e recomendo muitíssimo também por ter ótimas instalações. Custou US$ 50 a noite com café da manhã para o casal e chama-se Zfreeti.  Se alguém passar por lá, por favor, diga que a brasileira que fez aniversário lembra-se deles com muito carinho!

Para facilitar sua vida, fiz uma seleção de hotéis em Bagan, Yangon, Inle Lake e Nay Pyi Taw

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Suco de lichia

Procure hotéis em Bagan no Booking

Dinheiro

A moeda do Myanmar é o Kyat. Uma informação que tínhamos antes de viajar e que não se confirmou sobre o dinheiro foi: a obrigatoriedade de se trocar US$ 200 por moeda local no aeroporto, em notas de US$ 100, para ingressar no país. Na entrada nós não fomos obrigados a fazer o câmbio e trocamos apenas US$ 100.

O que se confirmou, no entanto, foi a necessidade de notas absolutamente novas para o câmbio. Eles não aceitam a menor rasura na nota. E há cotações diferentes para notas de US$ 50 e US$ 100 e notas menores, que valem menos. Por exemplo, nosso câmbio foi feito na base de US$ 1 por 960 kyats, com notas de US$ 100, e a cotação para notas de US$ 10 era de US$ 1 para 938 kyats.

Atenção: fizemos o câmbio no aeroporto e não no mercado negro como indica a Lonely Planet. Achamos a cotação boa e muito mais seguro.

No dia a dia todo mundo que trabalha com turismo aceita dólar, então nós pagamos nosso guia, restaurantes, compras de lembranças etc em dólar, quase sempre na cotação US$ 1 por 1000 kyats.

Uma das dificuldades de se viajar para o Myanmar, tradicionalmente, é ter que levar todo o dinheiro que se vai usar em cash, pois não era possível sacar no país. No entanto, já há mais de 100 ATMs no país atualmente. É verdade que nem sempre os turistas conseguem sacar com seus cartões de crédito, mas isso é um ponto que acredito que a ida cada vez de mais turistas está mudando e irá mudar mais rapidamente. O mesmo vale para cartões de crédito. Já há alguns locais que aceitam, normalmente nos estabelecimentos mais caros, e cobrando uma taxa adicional de 6% sobre o preço do produto/serviço.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Custos

Abaixo coloco uma lista de preços que encontramos no Myanmar diante nossa viagem, em maio de 2014, para facilitar a vida de quem está se organizando. No entanto, lembre-se que os preços estão subindo muito, muito rápido no país à medida em que cresce a procura dos turistas. Então é apenas para se ter uma idéia, ok?

Passagens Yangon-Bagan ida e volta por pessoa na Yangon Airways: US$ 216/
Táxi aeroporto-centro de Yangon: 9 mil kyats
Hostel simples, com banheiro individual, em Yangon: US$ 35 para dois
Hostel mid-ranged, com banheiro individual, em Yangon: US$ 50 para dois
Hotel com piscina em Bagan: US$ 50, para dois, com café
Café da manhã no aeroporto: 2 mil kyats.
Almoço tradicional completo em Bagan para dois: 11 mil kyats (com gorjeta)
Almoço com vários pratos completo para dois em Bagan: 16 mil kyats
Jantar no restaurante Black Bamboo em Bagan para dois: 18 mil kyats
Jantar simples em Bagan para dois: 5300 kyats
Refrigerante: 500 kyats
Suco de lichya em lata: 300 kyats
Água: 200 kyats
Passeio de barco: 18 mil kyats para dois
Guia com carro para um dia inteiro em Bagan: US$ 35 (para 3 pessoas)
Taxa de entrada em Bagan: US$ 15 por pessoa
Taxa nos templos de Yangon: US$ 6 por pessoa
Peça de Laca no mercado Bogyoke: US$ 27

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

A hora do Myanmar 

Myanmar usa o fuso +6h30 – o segundo país que visitamos este ano que tem a hora “quebrada”. Vindo da Tailândia é só atrasar o relógio em emia-hora. Além disso, a semana  tem 8 dias e não 7. É que a quarta-feira é considerada dois dias: pela manhã é o Bohdahu e a tarde é Yahu.

O calendário tradicional birmanês tem doze meses de 28 dias e eles estão no ano 1373 – o calendário budista, que está no ano 2554, também é usado. Para que o calendário local se sincronize com o gregoriano, em alguns anos é preciso um mês a mais. Mas nós não tivemos nenhum transtorno quanto a datas.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Alimentação

Para mim foi uma surpresa gostar da comida birmanesa, já que eu não curti a tailandesa, e não conhecia nada da culinária local. Achei, em geral, parecido com o pouco do que conheço da comida indiana. Nós provamos a comida típica local em Bagan, onde se pode pedir o menu tradicional nos restaurantes. São vários e vários pratos servidos em pequenas porções, o que é bem interessante, pois você pode provar de tudo um pouco e escolher o que mais gosta, mais fácil do que escolher um prato único no menu. Os pratos misturam carnes variadas, normalmente fritas, a muitos tipos de preparados com legumes.

Algumas coisas são deliciosas e simples, como a folha de manjericão frita, e outras eu não tenho idéia do que eram, apenas percebia que incluíam muitas ervas. A mohinga, é uma espécie de sopa de macarrão de arroz, que tem em quase todos os lugares. O arroz, aliás, é a base da culinária deles, mas em Bagan achamos muita coisa com peixe e também camarões. Uma bebida da qual nos fartamos lá foi o suco de lichia, que era muito barato vendido em lata e delicioso.

Escrevi com mais detalhes sobre onde comer em Bagan. Leia aqui

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Em Yangon você encontra facilmente lojas de donuts e comida mais ocidental. Nas barraquinhas de rua vendem uma batata frita com pimenta baratinha e  deliciosa, ótima pra comer enquanto se caminha pela cidade.

Tradicionalmente os birmaneses comem com a mão, mas nos restaurantes e hotéis, acostumados a turistas, há sempre talheres. A higiene é um problema nos locais mais simples, onde nem sempre há banheiros com pia e água para lavar as mãos. Por isso, ter álcool gel com você é útil.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

O que levar na mala

Os costumes dos birmaneses são bem diferentes dos nosso, com a religião budista no centro da vida diária, mas é fácil respeitá-los. Basicamente, você deve se vestir cobrindo ombros e joelhos e sempre, sempre, SEMPRE, tirar os sapatos para entrar em um templo. Por isso, acredito que o ideal, para mulheres, é levar blusas de manga curta, em malha leve, e leggings, além de chinelos, tipo havaianas. Eu usei durante a viagem também um vestidinho de algodão branco, bem levinho, com uma bermuda mais comprida por baixo. Para os homens, o mesmo calçado, blusas de malha leve e bermudas que cubram os joelhos. O calor e o sol são fortes, então protetor solar é fundamental.

Usei uma pulseira repelente, mas não acho que seja preciso e não me incomodei com insetos. Já com os cocôs de morcego…é, em muitos templos dá pra ouvir os morcegos e pisar nos cocôs deles, então álcool gel é um ótimo aliado de viagem.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Costumes

Além do modo de vestir e de tirar os sapatos para entrar nos templos, é importante não tocar a cabeça de uma pessoa e não apontar os pés para uma estátua de Buda – por isso o indicado é se sentar sobre as pernas, com pés virados para trás. Além disso, alguns monges não costumam falar diretamente com mulheres. O cumprimento também é feito com um gesto – mãos unidas em frente ao peito e um leve abaixar da cabeça – em vez do aperto de mãos.

Esporte

Uma das coisas mais interessantes que vimos no Myanmar foi a prática do Chinlone, que é o esporte nacional e praticado nas ruas. Nem sei como definir o esporte, mas o mais próximo que posso pensar é o futevôlei misturado com dança. Na verdade o Chinlone é uma forma de também reverenciar a Buda. No vídeo abaixo tem uma amostra:

Internet

Ao contrário do que esperávamos, conseguimos boa conexão à internet. Havia rede nos hotéis e wi-fi gratuito no aeroporto de Bagan e vimos cafés com internet na cidade. Até 2011, a política do Myanmar em relação à internet era listada como a segunda mais repressiva no mundo e o país também era um dos menos conectados do globo. No entanto, oficialmente, esta política tem mudado e, pelo menos quando fomos, o Facebook e o Gmail não estavam censurados.

Atualização em dezembro/16: Também é possível comprar um chip local e ter 3G. Um cartão de 2G custa cerca de US$ 8 dólares e tem boa conexão. Você encontra no aeroporto de Bagan mesmo.

Compras 

O principal produto tradicional do Myanmar é a Laca. Dizem que eles têm a melhor laca do mundo. A tradição data do século XI e em Bagan visitamos uma fábrica, mas os preços eram melhores no mercado Bogyoke, em Yangon. Em Bagan compramos uma pintura feita com areia em tecido, bem prática para trazer na mala, pois pode ser dobrada sem problemas. Este tipo de pintura está à venda em quase todos os templos de Bagan, com preços que variam tanto quanto a qualidade da pintura.

Outro produto local é a pedra de jade. Infelizmente eu achei o design das peças – procurei por um brinco e um anel – nada atraentes. Uma pena.

Viagem ao Myanmar na prática: veja como organizar

Para se planejar – outras fontes

Além do guia da Lonely Planet eu utilizei no nosso planejamento o Travel Fish, que foi indicação da Camila, e tive várias perguntas gentilmente respondidas pela Emília e pela Karla, que têm posts sobre suas viagens ao Myanmar em seus blogs, respectivamente o Turista Acidental e o Compartilhe Viagens (obrigada mais uma vez, menina!).

Consulte o índice de posts sobre o Myanmar

 

seguro_viagem_asia_468x60

Índice de posts sobre o Myanmar

 
 
instagram viajesim

 

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. THIAGO RAMOS
    25 nov 2018

    Olá! Parabéns pelo post. Poderia me passar por fv o contato do motorista?

    Obrigado,

    • 26 nov 2018

      Oi Thiago, claro. Estou te encaminhando agorinha. Boa viagem e não deixe de marcar #viajesim nas suas fotos no insta pra gente matar as saudades desse destino maravilhoso!

  2. Isa
    08 dez 2017

    Olá,

    Parabéns pelas dicas, top!!!!
    Pode me passar o contato do guia em Bagan. Obrigada.
    ifc79_3@hotmail.com

  3. Eleide
    25 nov 2017

    Oi Jackie, td bem?
    Adorei suas dicas e estou querendo ir para Myamar em fevereiro/2018, poderia me passar o contato do motorista /guia em Bagan, o Aung Aung?
    Seria bastante útil, já q estou indo sozinha. rsrsr
    Só uma dúvida quanto ao visto. Depois de imprimir a carta de aprovação recebida, via e-mail, apresento no aeroporto lá em Myamar e lá recebo o visto original, é isso?

    Obrigada
    Eleide

  4. Carol
    23 nov 2017

    Olá Jackie, estou amando as dicas. Já queria visitar Myanmar, mas c a tua paixão fiquei ainda mais animada.
    Sou do tipo que gosta de fazer tudo sozinha, e quanto mais ajudar o povo local melhor.
    Vou passar em Myanmar, Laos, Camboja, Vietna e Tailandia em novembro/2018.
    Você poderia me passar o nome do guia de Myanmar? Se você também tiver algum guia local nesses outros lugares e puder me passar, ficarei muito grata.

    Obrigada!! e muitas viagens p vc!

  5. L. Maria
    04 nov 2017

    Parabéns pelo site. Já anotei várias dicas. Estou indo para Yangon e Bagan em janeiro/2018, gostaria, por gentileza, do contato do motorista Aung Aung.
    Grande abraço!

  6. Carlos
    23 out 2017

    Oi Jackie, boa noite! Poderia me enviar o contato do guia Aung Aung, por favor? cgustavors@gmail.com

  7. edras
    24 set 2017

    Boa noite,

    Muito completo seu relato. Irei em outubro para Myanmar.
    Gostaria que fosse passado meu email ao motorista.
    Por favor,

    Forte Abs

  8. Louise
    24 ago 2017

    Jack! Obrigada pelo seu post. Estou indo em dezembro, você pode me passar o contato do motorista? Ele só dirige em bagan? Ele levou vocês nos templos também? Beijos

  9. Joanalis
    24 ago 2017

    Ola. Adorei seus relatos sobre Myanmar. Você me passa por favor o contato do Guia de Bangan o Aung Aung? joanalismolinett@gmail.com

  10. rosana
    06 ago 2017

    ola ! estou indo em outubro e quero o contato do guia por favor

  11. Jose Maria Novaes
    10 jul 2017

    Bom dia!
    Vamos fazer uma viagem em familia a Asia.
    Miamar esta no nosso roteiro, gostaria que informasse contato do guia de vcs em Miamar
    Obrg

  12. Carolina
    02 jul 2017

    Olá Jackie,
    Adorei seu posto, muito rico de informação, vou estudar com mais carinho.
    Gostaria de saber se não foi para Inle Lake, pq tenho 5 dias em Myanmar e gostaria de fazer Yangon,Bagan e Inle Lake se possível. Talvez eu cortaria Yangon, se o tempo foi muito curto. O que acha?
    Também gostaria por favor do contato do motorista/guia em Bagan. Você consegue me enviar por favor?
    Muito obrigada e Parabéns pelo blog.

  13. Alexandre
    17 jun 2017

    Oi,
    Estou indo para Myanmar nessa sexta. Voce poderia me passar o contato do motorias / guia?

    Obrigado!

  14. Marina
    29 maio 2017

    Ola, poderia me enviar o contato do guia de Bagan?
    Grata

  15. Ana
    21 maio 2017

    Olá Alguém poderia indicar um guia em Myannar por favor?

    Muito obrigada

  16. Ana
    12 abr 2017

    Boa noite! Obrigada por todas as dicas e informações! Foi muito util ler o blog de vocês!
    Estou indo para Bagan agora no finald e abril e gostaria do endereço de email do guia de vocês em Bagan. Aguardo, muito obrigada, Ana.

  17. Luciano Resende
    11 abr 2017

    Oi Jackie, tudo bem?

    Parabens pelo blog e obrigado pelas dicas.
    Estou indo pro Myanmar no final de Maio e gostaria de te pedir o contato do Aung Aung, por favor. Pode me passar por email?

    Outra coisa, meu voo chega em Mandalay, mas ainda nao sei qual a melhor maneira de ir para Bagan. Voce sabe se ja consigo comprar os tickets de onibus/trem daqui do Brasil? É seguro?

    Obrigado
    Atc.
    Luciano

    • Luciano Resende
      02 maio 2017

      Oi Jackie, tudo bem?

      Parabens pelo blog e obrigado pelas dicas.
      Estou indo pro Myanmar no final de Maio e gostaria de te pedir o contato do Aung Aung, por favor. Pode me passar por email?

      Outra coisa, meu voo chega em Mandalay, mas ainda nao sei qual a melhor maneira de ir para Bagan. Voce sabe se ja consigo comprar os tickets de onibus/trem daqui do Brasil? É seguro?

      Obrigado
      Atc.
      Luciano

  18. Angela
    04 abr 2017

    Bom dia, podes me mandar o contato do guia Aung Aung, em Bagan? E se tiveres outros para indicar em Myanmar, eu agradeço. Obrigada.

  19. Rosália Amaral
    27 mar 2017

    Boa tarde!

    Adorei o post! Estou pensando em ir para lá em fevereiro do próximo ano, poderiam me enviar o contato do motorista?
    Desde já, muito obrigada pela informação e pelo post!

  20. Andreia
    23 mar 2017

    Olá, boa noite.

    Tenho férias marcadas do meio de Outubro ao meio de Novembro, quase 5 semanas. Pretendo saber se é da opinião que se trata de um bom período para visitar a Birmânia, em termos de clima e turismo, pois gostaria de ter uma viagem calma e evitar a confusão do turismo em época alta. Senão que outro período aconselha? Pensei também no Cambodja, Laos e Vietname…
    Grata pelos conselhos.

  21. Bruna
    17 mar 2017

    Oi, Jackie. Tudo bem?
    Confesso que descobri sobre o Myanmar hoje. E estou completamente apaixonada. Quero que ele seja meu primeiro destino internacional 🙂 A ideia é viajar em janeiro, que é quando eu tenho férias.
    Você pode me dar alguma vaga ideia de quanto eu gastaria para ir até lá? Outra dúvida é: como eu chego lá?
    Se fosse para passar 30 dias no sudeste asiático, o que você me indicaria? Myanmar e Tailândia são meus grandes sonhos.
    Obrigada e parabéns pelo blog!
    Beijo

  22. Thais
    24 fev 2017

    Olá fiquei encantada com as dicas e gostaria do seu contato! Em Mianmar para nos levar! Vamos agora no mês de maio! Obrigada

  23. Debora Sales
    19 fev 2017

    Boa noite, por favor, poderia me passar o contato do taxista em Bagan? Muito grata, Débora

  24. Julia Farias
    16 fev 2017

    Ola, queria saber se precisa de alguma vacina para visitar o myanmar?

  25. Regina Cordeiro
    27 jan 2017

    Oi Jackie
    Minha irmã e eu estamos indo para Myammar agora em março 2017
    Poderia passar o e-mail do seu guia em yangon?
    Será que ele nos pega no aeroporto, pois só teremos este dia de chegada para fazer o city tour
    Nosso voo chega às 10:45 vindo de Inle então acho que teremos mais tempo para o City tour se sairmos direto do aeroporto
    Obrigada
    Regina

  26. Adriani
    24 jan 2017

    Por favor, pode enviar o contato do guia?

  27. Paula
    16 jan 2017

    Oie!! Primeiramente parabens pelo seu blog, muito organizado e bem escrtio, com dicas otimas! Queria o contato do guia de Bagan Aung Aung. Se tiver contato de outrso guias no país, agradeço.

    Obrigada!!

  28. KÁTIA
    16 jan 2017

    Gostei imensamente das suas dicas. .
    Pode me encaminhar o contato do Aung Aung? Estou indo para Bagan no dia 11 de março.
    Ficarei até o dia 14 de março. Ele fala Inglês ou Espanhol ? Você também fechou o transfer aeroporto/hotel/aeroporto? Desculpe perguntar mas pelos passeios e transfer em média quanto você pagou? O passeio foi o dia todo? Obrigada .
    Kátia

  29. Gláucia Prodocimo
    10 jan 2017

    Olá, Jackie.
    Estamos programando nossa Lua de mel para o sul asiático e achei teu blog incrível. Estou adorando ler e navegar por ele… parece que a viagem já começou. Vou no final de Abril desse ano e quero muito visitar Myanmar (aquela foto dos balões, eu te entendo!).
    Você poderia me mandar o e-mail do guia em Bagan, o Aung Aung?
    Parabéns pelo blog, vou continuar lendo, porque está muito bom mesmo!
    Desde já agradeço pela atenção.
    Gláucia

  30. Wagner
    28 dez 2016

    Oi. Estou programando minha ida para Myanmar em Abril/2017 e penso em pegar o visto diretamente de Bangkok, você acha uma boa ideia, digo, não corro risco de não conseguir por ser brasileiro? Grato.

    • 03 jan 2017

      Wagner, nao acredito que tenha problemas por sua nacionalidade. A dificuldade pode ser so por conta de tempo e burocracias mesmo de lá. Mas vc ainda tem tempo ate sua viagem, pq não tira aqui? Acharia mais certo ja ir com o visto e online hoje em dia esta bem fácil.
      abs,

      • Wagner
        03 jan 2017

        Seguirei seu conselho. Grato!

  31. Tania TG
    25 dez 2016

    Oi Jackie que DELICIA de post, de detalhes, de partilha
    Adorei adorei adorei
    Muitos parabéns.
    Ando aqui em lutas de pesquisas sobre Myanmar, a respeito de preços de bilhetes e tu até falaste nisso. Que bom.
    Eu estou a planear ir em fevereiro de 2017 e estou a pesquisar na net o bilhete Bangkok – Yangon está a 525 dólares e de Yangon – bagan está a 200 dólares.
    Poxa, achei super caro para um viagem local e ainda por mais de apenas 1h! Que escândalo

    1) compraste o teu bilhete por onde?

    2) podes enviar me o contacto
    Do guia que esteve com vocês?

    Obrigado antecipadamente e parabéns mais uma vez, pela página.

    Beijinhos e parabéns??

  32. Cassiana
    19 dez 2016

    Olá, estou indo, no final de abril, passar parte da minha lua de mel em Myanmar! Adorei as dicas! Vc pode passar o nome do guia de Bagan?

    • 19 dez 2016

      Estou enviando agora. Adorei sua escolha. Que seu casamento e lua de mel sejam incríveis e o início de uma vida muito feliz a dois =)
      abs,

    • Louise
      24 ago 2017

      Oi Cassia! Tudo bem?? Me conta como foi sua experiência ! Também estou indo passar lua de mel lá! Estamos desenhando o roteiro, se você tiver dicas, vou amar! Beijo grande

  33. Manoela
    20 nov 2016

    Oi Jackie!!!
    Muito obrigada pelos seus relatos. Vou passar 10 dias em Myanmar (Janeiro/2017) e estou amando suas dicas.
    Uma dúvida: Vc sabe se as cidades de Myanmar possuem internet 3G? É possível comprar chip para celular para uso de google maps, pesquisas, etc?

    Gostaria também por favor do contato do motorista.

    Muito obrigada!!

    • 13 dez 2016

      Oi Manoela, estou enviando o contato agora. Sobre o 3 G não sei dizer, na época não tentamos comprar. Vou colocar a pergunta la na fanpage pra ver se alguém que foi recentemente sabe, ta?
      Nos hotéis tinha wi-fi e era bom.
      abs,

      • 13 dez 2016

        Manoela, que cabeça esquecida que ando rs (coisa de gravida). Tinha esquecido que meu melhor amigo esteve la em novembro então perguntei pra ele. Ele disse que tem sim, comprou no aeroporto mesmo, acha que foi uns 8 dólares e funcionou MUITO bem.
        abs,

      • Manoela
        14 dez 2016

        Você está gravida?? Que delícia!! PARABÉÉÉÉNS!!
        Muuuuito obrigada pelas informações. Não recebi o contato do motorista. Você mandou para o manoela.birolli@gmail.com?

        Viajo semana que vem e já estou super ansiosa! Depois venho contar minha experiência!

      • 19 dez 2016

        Sim, estamos com 6 meses =)
        Mandei de novo, por via das duvidas. Ótima viagem!
        abs,

  34. cristian
    17 nov 2016

    parabens pelo texto, muito completo, nos ajuda muito para as pessoas que iremos para lá. Voce poderia compartilhar comigo o dato do motorista? vou para la numas semanas, muito obrigado,

    • 13 dez 2016

      Enviando hoje. Demorei pq estava viajando (e em cuba não usamos internet). espero que ainda sirva. abs!

  35. Cristina
    11 nov 2016

    Oi Jackie! muito legal seu site.Parabéns! Você me passa por favor o contato do Guia de Bangan o Aung Aung?
    Obrigada

    • 15 nov 2016

      Enviado por email. Abs e boa viagem!

      • Manoela
        05 dez 2016

        Jackie, poderia me enviar também por favor?!
        Já enviei uma mensagem solicitando, mas não obtive resposta ainda!
        Obrigada!

      • 13 dez 2016

        Enviando hoje! Estávamos em Cuba, não tinha internet =)
        abs,

  36. Luciane
    09 nov 2016

    Boa noite!

    Poderia me enviar o e-mail do motorista, por fvr?

    Outra coisa, sabe se tem aeroporto internacional em Bagan?

    Obrigada

    • 15 nov 2016

      Mandei o contato Luciane.
      O aeroporto de Bagan é apenas doméstico. Outra opção é voar até Mandalay e de lá ir num minibus até Bagan. Parece que esse minibus é bem fácil e mais confortável de usar do que o ônibus de yabgon pra bagan.
      abs e dps volte pra contar como foi a viagem =)

  37. denise correa
    30 out 2016

    por favor Jackie tem como manda o e-mail do motorista em Bagan vamos em janeiro muito obrigado

  38. dani
    28 out 2016

    Olá! gostaria do contato do motorista também. Como vocês fizeram o trajeto do aeroporto de mandalay para Bagan? foi tranquilo? obrigada!

    • 31 out 2016

      estou enviando por email.
      Não fomos a Mandalay.
      O trajeto do aeroporto de bagan para bagan fizemos com esse motorista.
      abs,

  39. Catarina Ferraz
    26 out 2016

    Olá! Estou indo para Bagan no final do ano e queria saber se voce poderia me passar o contato do motorista que voce contratou lá! Muito obrigada.

  40. Glauce
    25 out 2016

    Tenho uma pergunta agora em novembro vou a Myanmar, chego em Yangon já tenho o evisa, mas depois de pedi-lo vi que meu passaporte está FI…. eu pensei que fosse o número 1, então assim eu informei, por acaso em casa eu vi outros passaportes antigos e me chamou a atenção que todos começavam com 2 letras, aí na parte pontilhada vi que era I (letra i maiúscula e não 1) eu informei como F1 e era FI, entrei em contato com o site que solicitei o e visa e eles informaram que não podem modificar porque eles enviaram tudo explicando direitinho, para confirmar, etc que era minha responsabilidade e só fazendo um n ovo. O q vocês acham?????????????????? 50 dólares é muita grana, vou ter q dar mais US$50???? Como funciona na prática????????? eles olham com tanta atenção assim??????? não vão me deixar entrar por um equívoco de uma letra????????????
    aguardo
    kakdila2012@hotmail.com

    • 31 out 2016

      Oi Glauce, eu nao arriscaria ir com o visto com o numero errado não. Em todo lugar do mundo cias aéreas, governos etc são bem rígidos com dados de documentos oficiais. Além disso, pode ate ser que o agente não perceba, mas se perceber não teria como negociar, pois estaria mesmo errado. Como vc falou com eles e eles não corrigem, eu faria novamente mesmo. Melhor 50 dólares perdido do que da viagem toda.
      abs e dps conte como foi!

  41. Ana
    18 out 2016

    Oi Jackie,
    Obrigada pelo post muito interessante e útil.
    Eu gostaria que você me enviasse o contato do guia/motorista sobre o qual você comentou.
    Bjs

  42. Natália
    07 out 2016

    Oi!
    Amei suas dicas 🙂 obrigada
    Vou em fevereiro, você pode me passar o email/contato do guia?

    Obrigada!

  43. Fernando Gouveia
    29 set 2016

    Olá Jackie!
    Adoramos as dicas aqui do seu post. Muito esclarecedor. Ajudou bastante na organização da viagem. Estamos embarcando para Yangon amanha e ficaremos 10 dias no Myanmar.
    Gostaria que se possível, enviasse o contato do motorista que conheceu em bagan.
    Muito obrigado! Parabéns pelo trabalho. Altissimo nível.

  44. Luciana
    26 set 2016

    Jackie, adorei as dicas.
    Estou indo em dezembro para Myanmar e adoraria o contato do guia de Bagan. Pode me passar.
    Teria outros contatos similares para Yangon e Inle Lake?
    Desde já muito obrigada

    • 06 out 2016

      Oi Luciana, estou encaminhando. só tenho o contato em Bagan mesmo.
      abs,

  45. priscila
    18 set 2016

    olá,

    adorei suas dicas para Bagan. Gostaria de ter o contato do seu guia, é possível?

    obrigada

  46. debora
    11 set 2016

    oi!! vou agora em outubro para lá e adorei suas dicas! você poderia por favor me passar o contato do guia? obrigada!

  47. Manuele
    07 set 2016

    Boa noite! Adorei as informacoes… Obrigada!
    Estou organizando um roteiro onde saio de Chiang Rai e gostaria de ir a Bagan. A melhor opcao na opiniao de vcs e aereo ou existe onibus que faca o trajeto durante a noite?
    Ainda, pode passar-me o contato do guia em Bagan (Aung Aung)?
    Abracos

    • 06 out 2016

      Oi Manuele, o contato ta indo por email.
      A unica opaco é o aeroporto mesmo, pois não deixam os turistas entrarem por terra. Ficamos na mesma situação que vc, pois tb estávamos no norte e poderíamos ir direto, mas tivemos que ir por BKK-Yangon de avião mesmo.
      abs,

      • 06 out 2016

        Manuele, isso da Tailandia pro Myanmar, certo?
        De Yangon pra Bagan tem sim ônibus noturno ta? Acho que são 9 horas de viagem se não me engano.
        abs,

  48. CINTIA PETTINATI
    19 ago 2016

    Jack
    Boa noite
    Gostei muito do seu blog parabéns nos fez ja amar Mianmar antes de chegarmos la
    eu e meu marido vamos para Mianmar em fim de dezembro e começo de janeiro e gostaríamos de contatar o motorista que vc mencionou
    Att

  49. 17 ago 2016

    Muito bom! Vou para o Myanmar no fim de novembro. Adoraria receber os contatos de guia/motorista que você mencionou. Obrigado!

  50. gabriela
    14 ago 2016

    Olá, bom dia gostei muito do site e das dicas 🙂 :)!
    Irei pro Myanmar e gostaria de pedir o contato do seu guia, o Aung Aung. Seria possível me mandar por e-mail?
    Pode nos dar dica do ateliê de laca que você visitou?

    Você contratou guia em Yangon também? Chegou a passar por mandalay?

    • 06 out 2016

      Oi Gabriel, o contato estou enviando por email. Em Yangon não contratamos ninguém, usamos o guia impresso da lonely planet mesmo. Não fomos a Mandalay infelizmente.
      O atleier de laca quem nos levou foi o Aung Aung, não sei explicar como chegar, infelizmente =(
      abs,

  51. Marco Costa
    11 ago 2016

    Olá Jackie,

    Muito legal suas dicas e impressões de Myanmar, estou indo para o sudeste asiático em janeiro próximo e Myanmar obviamente está em meu roteiro. Bem como você recomendou o guia Aung Aung em Bagan, gostaria que você me passasse os contatos dele ( via e-mail).

    Obrigado e lhe desejo muitas viagens,

    Marco.

  52. Nathalia
    01 ago 2016

    Oi Jackie,

    estou amando as dicas de Myanmar. Estou indo pra Yagon amanhã e passaremos em Bagan. Vc pode me enviar o contato do Aung Aung?

    Beijos, Nathalia

  53. Gabriela
    30 jul 2016

    Olá Jackie,

    Gostei muito das suas dicas. Muito uteis.
    Pode me encaminhar o contato do Aung Aung?

    Obrigada Gabriela

  54. Danyele
    28 jul 2016

    Oi Jackie amei seu post sobre o Myanmar, em Outubro estou indo para Yangon, e gostaria de saber se é tranquila a comunicação lá, fico bem insegura nessa questão… É comum encontrar pessoas que falam inglês?
    Muito obrigada 🙂

    • 03 out 2016

      Oi Danyelle, “falam” ingles sim. Falam ingles básico e com mt sotaque, mas vc consegue sim ser ajudada, se fazer entender no hotel, comer etc. Mas só o básico mesmo nos lugares simples viu. Mas eles são bem abertos, entao com mímica, palavras básicas, da pra se virar. abs

  55. breno
    23 jul 2016

    Oi Jackie
    Parabéns pelo blog, todas suas informações estão nos ajudando bastante no planejamento da nossa viagem pelo Myanmar.
    Poderia passar o contato do Aung Aung?

    • 03 out 2016

      Estou enviando agora por email.
      abs

      • Araceli
        05 out 2016

        Vc pode me enviar também?
        Desde já agradeço

      • Araceli
        05 out 2016

        Oi Jackie!
        Estou organizando uma viagem pelo sudeste asiático e passarei alguns dias em Bagan e Yangon. Vc pode me enviar o email do Aung Aung?
        Desde já agradeço
        É certo isso sobre as notas novas de 100 dólares? Tenho algumas notas, porém não são absolutamente novas, mas sem amassos ou rasuras.
        Sforei o blog, foi o mais detalhado que encontrei até agora, parabéns!

      • 06 out 2016

        Araceli, estou enviando o contato do Aung Aung.
        Sim, conosco isso se confirmou. Mas ao que me parece esta ficando cada vez mais fácil o turismo por lá e isso deve melhorar.
        Obrigada pelo elogio =)
        abs,

  56. Vivian
    22 jul 2016

    olá amigos!!!!
    Gostaria do contato do guia de vocês em Bagan!!! Vou pra lá em Novembro!!!
    Seu texto ajudou muito!! Obrigada por contribuir com a gente!!!
    Beijosssss

  57. Marina
    02 jul 2016

    Olá , vou pra Ásia e gostaria de ir pra Bagan. Vc acha tranquilo para uma mulher viajar sozinha pra lá? Entre Laos e MyanmaR , qual recomenda mais? Pode me passar o e -mail do guia? Obrigada

    • 12 jul 2016

      Oi Marina, achei tranquilo sim, aliás mega tranquilo. Os birmaneses são muito respeitosos. A única parte que não indico mulher ir sozinha é no bairro indiano, em Yangon. De resto, não vi problemas.
      Não tenho como opinar pq no Laos so fomos por poucas horas. E eu sou suspeitissima, entao digo mesmo: Myanmar rs Mas como comentei, não conheço, não tive experiências e criei laços com o Laos, então nem é justa minha resposta =)
      grande abraço,

      • Marina
        13 jul 2016

        Jackie, muito obrigada por me responder! você também poderia me mandar o e mail do motorista guia? Obrigada

      • 13 jul 2016

        Te enviei agorinha.
        bjs,

      • Rodrigo Frazao
        08 set 2016

        Oi Jackie,

        Vc poderia me mandar o contato do motorista tbm por favor ?

        Obrigado

      • 06 out 2016

        Enviado!

      • Jackie
        03 set 2016

        Oi, Jackie

        Vc poderia me passar o contato do motorista? Obrigada e parabens pelo seu blog.

      • 06 out 2016

        Oi Xará, enviado =)
        abs,

  58. PIERRE
    02 jul 2016

    Jackie,
    Parabéns!
    Eu e minha companheira pretendemos ir para Myanmar em dezembro.
    Você pode nos enviar o e-mail do motorista mencionado em Bagan?
    Antecipadamente, agradecemos.

    pierre-ab@hotmail.com

    Pierre

  59. Hebert Gainette
    19 jun 2016

    Olá, Show este teu site, estou indo para Yangon e Bagan em novembro, por gentileza gostaria do contato do Aung Aung.

    Obrigado e abraços

    Hebert

  60. Soraya
    17 jun 2016

    Olaa Jackie!!

    Estou indo p/Myanmar (ou melhor, pretendo rs) no início de dezembro, você acha perigoso ir sozinha p/Yangon e Bagan?!
    Tentarei fazer em 3 dias, 1 full em Yangon e 2 Bagan, o que acha, incluindo passeio de balão!?
    Adorei tuas dicas e espero não desistir até lá, pois toda vez que penso, leio coisas sobre o país e me animo logo logo!

    Ahh, você poderia me passar o contato do guia/motorista de Bagan, por favor?

    Obrigada!!

    • 12 jul 2016

      OI Soraya, foi mais ou menos isso que fizemos. Tivemos dois em Yangon, na verdade, mas como o voo atrasou, perdemos quase um dia todo e só tivemos a noite (e estávamos com jet lag). Em yangon va direto ao Swedagon Pagoda, pra garantir ver a principal atração, viu?
      abs e emote enviando por email o contato.

  61. Andrea
    13 jun 2016

    Oi Jackie!!
    Que relato bacana. Já estou super animada para conhecer esse país.
    Você acha que tem problema ir sozinha para lá?
    Também gostaria do contato do motorista.
    Obrigada.
    Andrea:-)

    • 01 jul 2016

      Oi Andrea, acho tranquilo viajar sozinha por lá, me senti bem segura em todo lugar, exceto no bairro indiano em Yangon. Recomendo que não va sozinha nesta parte.
      abs,

      • Eleni Faria
        09 set 2016

        Boa tarde, estive lendo sobre Myanmar e gostaria do contato do guia que sugere ser procurado.
        Muito abrigada pelas dicas

      • 06 out 2016

        Enviado!
        abs,

    • Nubia Teixeira
      10 jul 2016

      Andrea, estou em Myanmar e simplesmente apaixonada por tudo e todos.
      Só digo: venha!
      Vim sozinha e com inglês bem ruim, porém tem mais de 60 dias veja só pelo SE dá Ásia e não tive problemas por aqui. 🙂
      Boa sorte! Beijos

      • 12 jul 2016

        Que delícia seu comentário, Nubia. Obrigada!

      • Eleni Faria
        09 set 2016

        Boa tarde, estive lendo sobre Myanmar e gostaria do contato do guia que sugere ser procurado.
        Muito abrigada pelas dicas

      • 06 out 2016

        Enviando agora por email.
        abs,

  62. Paula
    21 maio 2016

    Oi! Estou indo para Myanmar na primeira semana de julho (fiquei triste ao ler sobre os balões e as monções) e queria pedir o contato do motorista por e-mail. Obrigada!

    • 03 jun 2016

      Sei bem como é essa tristeza de descobrir sobre os balões, mas te garanto que mesmo sem eles é inesquecível! Estou te enviando por email.
      abs,

      • Catarina
        26 jun 2016

        Olá!
        Estamos planejando viajar em outubro para a região, e temos 21 dias no total.
        Gostaríamos de conhecer Myanmar, mas não sabemos ainda quantos dias reservaremos para cada lugar (Bangkok, Myanmar, Luang Prabang, Hanoi, Ho chi Minh, Siem Reap).
        Estamos dando preferência em conhecer Myanmar e queríamos saber mais detalhadamente seu itinerário, desde a chegada no aeroporto. Foi BKK a Yangon, e depois?
        Queremos conhecer Bagan e também Golden Rock

      • 12 jul 2016

        Oi Catarina, nós voamos de BKK pra Yangon. Ficamos um dia e uma noite, depois voamos pra Bagan, 2 dias e duas noites e mais 1 dia e uma noite em Yangon. Yangon-Bagan fizemos em avião.
        Abs,

      • Catarina
        12 jul 2016

        Sobre as passagens internas em Myanmar, e de volta para BKK, vc comprou antecipadamente no BR ou lá?
        Estamos tendo dificuldade em comprar aqui..
        E por favor me encaminhe o contaro do motorista.
        Obrigada

      • 03 out 2016

        Comprei por aqui, mas pela agencia que indico no post, pois é bem complicado mesmo. Estou mandando o contato por email..
        abs!

  63. Marcelo
    02 maio 2016

    Parabéns Jackie pela bela descrição sobre Myammar , acabou me convencendo a conhecê-lo.
    Passarei 30 dias na Ásia em dezembro , chegando em Bangkok.
    Gostaria muito de fazer o passeio de balão em Bagan.Você teria alguma dica .Pensei em passar 4 dias em Myammar o que vc sugere ?
    Gostaria de ter o contato do Aung Aung.Como foi a comunicação com ele? Inglês ?

    Obrigado !!

    Abs.

    • 17 maio 2016

      Oi Marcelo, que bom! Tenho certeza que vc vai amar.
      Olha, a empresa de balão que conheço é só uma, a Walloons over bagan, eles me responderam email na época, parece ser fácil se comunicar com eles.
      Para 4 dias nao da mais que Yangon e Bagan mesmo, e rapidinho, como fizemos. Pra bagan, pelo menos 2 dias, e outros 2 em yangon pros principais templos.
      Te passo o email do Aung Aung por email. Ele fala ingles, bem simples, mas da pra entender entre ingles, mimics etc =)
      abs,

  64. Roberto
    26 abr 2016

    Maravilhosa essa postagem, sua explicação foi bem completa. Valeu!

  65. Larissa
    18 abr 2016

    Oie Jackie,

    Estou indo em Novembro para Chiang Mai, Cambodia e as praias da Tailandia. Pelo pouco tempo que temos, e pela dificuldade de chegar até Bagan quase desisti…Mas depois de ler seu post, vou diminuir os dias em algum lugar pra poder ir…Você pode também me passar o e-mail do motorista?

    Vou fazer a reserva no hotel que você indicou. Obrigada

    • 18 abr 2016

      Oi Larissa, fico feliz em ter te convencido, vc não vai se arrepender, viu?
      Estou enviando o contato hoje por email.
      abs,

  66. Joaquim
    16 abr 2016

    Oi Jackie! Parabéns pelo post. Já deu pra imaginar a minha viagem só de ler o seu relato.
    Você pode me encaminhar o contato do ser motorista de Bagan, por favor?
    Vcs tb foram pra Mandalay e Inle Lake? Quanto tempo sugerem para esses 2 locais?
    Abs,
    Joaquim

    • 18 abr 2016

      Estou mandando o contato por email hoje. Fomos apenas a yangon e bagan, porque só tivemos 4 dias pro pais. Mas pelo que li pelo menos mais 2 dias em cada um desses lugares, Joaquim.
      abs,

  67. 13 abr 2016

    Muito bom relato, me dá vontade de ir pra lá de novo agora 🙂 Eu estive duas vezes até agora em Myanmar, tenho muitos amigos birmaneses, também onde moro no momento (Alemanha) e gostei tanto que vou voltar lá em Agosto para ficar alguns meses trabalhando por lá :D.

    • 18 abr 2016

      Natalie, que delicia poder estar lá mais de uma vez. Acredito que deva ter se impressionado com a rapidez das mudanças no país, né? Um grande abraço,

      • Natalie
        18 abr 2016

        acompanho este desenvolvimento há algum tempo, até antes de eu ir para lá pela primeira vez. Mesmo do ano passado para cá tem muitas coisas novas, espero que as mudanças tragam melhorias. E sim, adoro a ideia de passar pelo menos 6 meses neste país que também conquistou meu coração 🙂

  68. 01 abr 2016

    Boa tarde!
    Seu Blog é o mais completo e bacana sobre esse fascinante destino.
    Estamos indo em dezembro para Myanmar e queremos ficar 7 dias por lá.
    As dúvidas são inúmeras, mas seu blog já respondeu várias.
    A parte mais complicada é da viagem para bagan de ônibus
    Vocês compraram as passagens de ônibus assim que chegaram em Yagon?! tiveram que ir na rodoviária antes?!
    Você poderia nos enviar o e-mail do motorista que vcs gostaram?!
    Um abraço.

    • 18 abr 2016

      Olá José, nós não fizemos nenhum trecho de ônibus, por isso não sei te dizer sobre isso. Quem fez a viagem de ônibus foi a Karla Larissa, do blog Compartilhe Viagens.
      O email do motorista estou te enviando por email hoje.
      abs,

  69. Fernanda Vilela
    29 mar 2016

    Ola, gostaria da indicacao do motorista em Bagan.

  70. marcelo
    22 mar 2016

    Olá , gostaria do email do motorista em Bagan, e obrigado pelas dicas!

  71. Thamirys Pitzer
    01 mar 2016

    Olá, Jackie! Adorei as dicas. Poderia me passar o contato do motorista, por favor? Bjs

  72. karina melo
    21 fev 2016

    Jackie,
    Estou indo para o Myanmar em agosto e seu blog têm me ajudado bastante.
    Obrigada por compartilhar sua experiência 🙂
    Também gostaria do contato do motorista em Bagan.
    Espero voltar desse país com tantas memórias boas qnt vc.
    abraços

    Karina

  73. Paula
    10 fev 2016

    Oi Jackie, td bem?
    Suas dicas estao sendo super valiosas e inspiradoras na organizacao da nossa viagem! muito obrigada! 🙂 e parabens pelo blog!
    Adorei ter sabido da sua ligaçao com o país, com os livros e sobre a vontade de passar o aniversário lá (sou quase uma “xará” de aniversário, do dia 10 de maio). Vamos passar 21 dias na Indochina em novembro e Myanmar entrou no roteiro por indicaçao de amigos e em grande parte pelas dicas praticas e uteis do teu blog!
    Também gostaria do contato do Aung Aung (se eu conseguir contato com ele, te aviso para vc atualizar aqui).
    beijos!!!

    • 12 fev 2016

      Que bom que achou as dicas úteis, Paula. Sou uma apaixonada pelo Myanmar. tenho certeza que vc voltará de lá assim também =)
      Estou enviando o contato do Aung Aung por email. Recebi uma foto dele de uma blogueira que esteve por lá outro dia, fiquei super feliz!
      abs,

  74. Henry Quaresma
    06 fev 2016

    Achei muito interessante e completa as informações.
    Tirando a parte do Turismo, o que vcs acham que se poderia importar e exportar de Myammar?
    Grato!

    • 10 fev 2016

      Oi Henry, acho que os principais produtos lá são pedras preciosas (Jade), ouro e a Laca, que é uma coisa típica e a melhor do mundo é de lá.
      abs,

  75. Marcella
    31 jan 2016

    Olá, estou indo em fevereiro para Myanamar e adorei as dicas, parabéns!! Gostaria que me passasse o contato do super guia de Bagan, por favor.

    • 12 fev 2016

      Vou te mandar por email. Ele é motorista, ‘ta? não é um guia mesmo, mas foi super prestativo e foi ótimo conversar com um local. E, como disse no texto, é bom ver que o dinheiro do turismo vai direto pros birmaneses mesmo.
      abs,

  76. Patrícia Costa
    12 jan 2016

    Um Olá de Portugal!!
    Excelente post sobre o Myanmar. Sem dúvida muito útil.
    Estou a pensar ir ao Myanmar em Março. Você visitou apenas Bagan? Chegou a visitar Mandalay?
    Gostaria também de pedir o contacto do vosso guia.

    Obrigada! 🙂

    • 12 jan 2016

      Oi Patricia, que bom que gostou do post.
      Eu visitei Bagan e Yangon, pois só tinha 4 noites e 4 dias.
      Estou encaminhando o contato por email.
      Abs!

      • Dinis
        26 jan 2016

        Podes enviar o teu contato?
        Por terra de autocarro ou comboio de Chian Mai sabes se dá para entrar na Birmania?

      • 12 fev 2016

        Dinis, por terra vc vai precisar de um visto especial e é ben complicado. O governo controla toda a circulação por terra, por conta de problemas políticos no pais. Não recomendo, pois também não acho seguro. Em Chiang Mai há aeroporto, vc pode voar de lá pra Bangkok e de la direto pra Mandalay ou Yangon. Os voos são baratos, nós fomos com a Nok Air e há outras companhias.
        estou enviando o contato do Aung Aung.

    • Dinis
      26 jan 2016

      Eu sou de Lisboa e tambem vou em Março com a minha namorada e uma amiga, vou dia 4 para Bamgkok, se quiseres passa me o contato e podemos partilhar informação 🙂

  77. melissa
    07 jan 2016

    oioi, poderia me enviar o email do guia? adorei as dicas! voces ficaram apenas 5 dias? quantos dias julgam ser ideiais?

    • 12 jan 2016

      Oi Melissa, estou enviando por email.
      Ficamos 4 dias e 4 noites, 2 em Bagan e 2 em Yangon. Ficaria 1 a mais em Bagan, para ir a um mosteiro próximo. Também ficaria um a mais em Yangon, assim poderia ir ao Monte Popa. E , se pudesse, iria também a Mandalay e ao Inle Lake.
      abs,

  78. Fred
    02 jan 2016

    Boa Tarde! Adorei as dicas e tb gostaria de pegar o contato deste super guia de Bagan, poderia enviar por gentileza?
    Obrigado!

  79. Daniel
    29 dez 2015

    Olá Jackie,

    Parabéns pelo site, com várias dicas muito interessantes.
    Poderia me enviar o contato (e-mail e telefone) do famoso guia/motorista Aung Aung.
    Estou indo para Myanmar (Mandalay, Bagan e Yangon) em Janeiro!!
    Obrigado.

    Daniel

  80. Eduardo Raid
    24 dez 2015

    Oi, muito boas suas dicas!! Pode me passar o contato do guia de Bagan?? : )

  81. GABRIELLA ASSIS
    14 dez 2015

    Amei o site e todas as dicas, vocês são ótimos,
    tem Instagram?
    Gostaria do contato do Aung Aung.
    Estou indo com uma amiga pra Thailandia em janeiro e queriamos outro pais pra visitar também e estamos na dúvida entre Myanmar ou Vietnã?
    Qual você acha a melhor opção???
    Desde-já agradeço a atenção.

    • 28 dez 2015

      Olá, temos sim, é @viajesim também (http://www.instagram.com/viajesim)
      Te envio o contato do nosso motorista por email.
      Eu amei os dois países, e os dois são experiências únicas, viu? Acho que só vc pode decidir mesmo. Mas Bagan pra mim bate muito forte, pois inesquecível.
      beijos,

  82. livia araujo
    21 nov 2015

    oi oi, obrigada pelas infos todas 🙂
    me passa o contato do seu guia simpático?

    • 25 nov 2015

      enviado!

      • Fernanda
        23 dez 2015

        Jackie, também gostaria do super guia! Chego em Myanmar em janeiro de 2016! Super ansiosa e animada!!! Beijos e muito obrigada por todas as dicas!

      • 28 dez 2015

        mandando agora as dicas =)
        beijos!

  83. luciana
    07 nov 2015

    Ola, Parabens pelo site.
    Poderia e enviar o contato do guia?

    Abs,
    Luciana

  84. Fernanda
    29 out 2015

    Oi Jackie!
    Super parabens, vc ja deve estar cansada de tantos elogios, mas merece mesmo!
    Estamos pensando em passar natal e ano novo por la, alguma ideia se fica muito congestionado (e caro)?
    Fica frio nessa época? -me preocupei quando li em algum lugar que no vietnam e cambodja pode ficar beem frio nessa época do ano…
    E como todos gostaria do seu contato do motorista famoso. (Se encontra-lo aviso na volta).
    Um abraço,

    • 17 nov 2015

      Oi Fernanda, agradeço muito os elogios. Fico muito feliz de ver cada vez mais gente indo pra lá =)
      Olha, agora vc me pegou. Não tenho informações sobre essa época lá não, mas frio vc não pega não, com certeza. No máximo fresco a noite, pelo menos em Bagan, que foi onde pesquisei mais, é uma época boa, das mais frescas, mas ainda pode chegar ate a 30 graus.
      Te envio o contato por email.
      abs!

  85. Iasmim
    26 out 2015

    Oiii, amei o post ! uma benção para quem esta indo sozinha e completamente perdida (eu).
    Você pode me passar o contato desse motorista? desde já agradeço muito !

  86. Lucas
    24 out 2015

    Oi Jackie,

    Estou indo com minha esposa passar uns 2 dias em Bagan agora no começo de novembro e gostaria de ter o contato do Aung Aung.
    Qualquer outra dica será muito bem vinda, mas já quero agradeer por todas as que você colocou aqui pois já deu para programar bem a minha viagem.

    Abs,

    Lucas

    • 26 out 2015

      Que bom que gostou, Lucas. Estou enviando o contato agora. abs,

    • Thiago leao
      07 dez 2015

      Também gostaria do contato do Guia vcs conseguiram!? Algem pode me passar!? Sensaciona.
      Grande abraço.

  87. Priscila
    21 out 2015

    Oie!
    Poderia passar o contato do Aung Aung pro meu e-mail? Teremos apenas um dia em Bagan e gostaria de um bom guia pra não perder nada!
    Beijos e adorei os posts!

  88. Leila
    20 out 2015

    Ola, adorei seu relato.
    Estou pensando em ir pra Myanmar em janeiro, uns dez dias.
    Meu ingles é basico, mas me viro bem, porem estou sem saber qual a melhor maneira de onde ir e como me locomover de uma cidade a outra. Encontrarei passeios de um dia nas cidades. Há agencia de turismo local? Os hoteis indicam passeios?
    Grata

    • 26 out 2015

      Oi Leila, há agencias de turismo receptivo sim. A agencia que indiquei pro visto (antigamente o visto era mais complicado), por exemplo, tem passeios por lá. Os hotéis também organizam sim. Bagan é bem turística.
      abs,

  89. 19 out 2015

    Olá!

    Assim como a maioria, gostaria de saber o contato do guia.
    Vou para Myanmar em Março/Abril e já estou me planejando pra ver se fico mais tranquila. :p
    Bjinho

    • 26 out 2015

      Oi Luiza, estou enviando agorinha por email.
      bjs!

      • Thereza
        27 jan 2016

        Oi Jackie! Adorei suas dicas e relatos sobre Myanmar. Vc sabe se eh seguro vijar sozinha? Tenho bastante experiencia, ja que fui 9 vezes para Tailandia. Vc me passa o contato do Aung Aung? Mt obrigada. Beijos

      • 12 fev 2016

        Menina, que paixão pela Tailandia, hein? Vou querer suas dicas de lá, ja que não amei assim taaaanto o pais rs (na verde foi Bangkok que não curti muito e no norte, que eu gostei, tinha mt lagartixa e tenho fobia rs). Enfim, to te mando por email o contato do Aung Aung. Acho mega tranquilo no Myanmar, pois são budistas. Só evite a parte indiana de Yangon, pois por lá recebi aqueles olhares, vc sabe como são, ne, mesmo acompanhada. Entao, evite ir pra essa parte de Yangon, mas de resto, acho seguro sim, ainda mais pra viajante experiente =)
        beijos!

  90. Betina Neves - Carpe Mundi
    19 out 2015

    Adorei o post! To indo pra lá em fevereiro vou pegar todas as dicas aqui

  91. Natália Pavoni Rodrigues
    19 out 2015

    Jackiee,
    muitooo obrigada pelas dicas! seu blog é incrível! muito obrigada msm!
    estou indo daqui um mês e suas ifnormações tem ajudado muito!
    você poderia, por favor, me enviar o contato do seu guia,
    e outra coisa q também gostaria de saber Jackie é sobre tirar permissões para visitar certos lugares…li isso no guia do lonely planet de 2014, em q ele fla na página de before you go -> “Arranging permits”, e q areas como chin, kachin, kayah, kayin states e mandalay sao off limits ou so é possivel acessá-las com permissão..e que essas demoraram no mínimo 2 semanas para ficarem prontas e tal..
    vcs visitaram algum desses lugares?
    pq eu nao achei nenhuma informaçao oficial dessas permissoes..as no guia fala pra gente entra em contato com uma agencia experiente de viaagem e tals..q a maioria dessas taxas vao pro governo, claro..
    queria saber como vcss fizeram nesses casos.
    muito muito muitooo obrigada mais uma vez!!!

    • 26 out 2015

      OI Natália, que bom que gostou do blog =)
      O contato estou enviando agora por email, ok?
      Olha, existe sim a proibição. Em varia partes não se pode chegar por terra, as estradas são controladas pelo governo e os turistas não podem ir.
      Não tiramos nenhuma licença, pois so ficamos 4 dias.
      No post tem o contato de uma agencia, que usei pra tirar o visto. Manda um email pra eles pra ver isso, eles devem poder ajudar.
      Ah, se puder, depois conte pra gente, por favor =)
      beijos!

  92. @gg_ferreira
    09 out 2015

    Bom dia Jackie.
    Obrigada pela descrição da sua viagem, tenho certeza que me ajudará bastante.
    Estou no Camboja durante um mês e meio e fazendo viagem aos países vizinhos, decidi meio encima da hora aproveitar o feriado da próxima semana e ir a Myanmar. Estou planejando td hj e vendo o que vai virar nessa aventura portanto seu blog está sendo utilíssimo. Vou poderia me passar o contato do seu guia em Bagan?
    Muito grata.
    Angela.

  93. Mariana
    22 set 2015

    Amei as dicas! Estou indo agora em Outubro. Você pode me passar o contato do seu guia em Bagan?

  94. Iasmim
    21 set 2015

    Olá, estou indo para Myanmar em janeiro e gostaria muito do contato do motorista/ guia !
    Muito obrigada, Iasmim

  95. Roberta
    14 set 2015

    Olá… gratidão pelas infos. Estou indo para Myanmar em fev do ano que vem …. será que vc poderia me passar o contado do motorista em Bagan? Abçs

    • 17 set 2015

      Estou enviando por email. Espero que sua viagem seja incrível! bjs,

  96. 11 set 2015

    Ei Jack! Queria o contato do guia, já mandei um comentário, mas não sei se foi… Obrigada!

    tem alguma região que seja melhor para se hospedar em Mandalay?

    • 17 set 2015

      Oi Flávia, já te passei né? beijos!

    • Juliana Gasparini
      28 fev 2017

      Boa tarde! Vou para Myanmar agora em abril e também gostaria do contato do guia! Muito obrigada!!

  97. 11 set 2015

    Ei! tem como passar o contato do guia em Bagan? Obrigada! Beijos!

  98. Everton
    03 set 2015

    Oi Jackie,

    Muito bom o post, ótimas dicas. Estou indo daqui algumas semanas, poderia me passar o contato do seu guia em Bagan, fiquei interessado.

    Você saberia dizer a melhor forma de ir de Yangon para Inle Lake? Tem onibus direto?

    Valeu
    Everton

    • 17 set 2015

      OI Everton, não fui ao Inle Lake. Acredito sim que tenha ônibus. De uma olhada no blog Compartilhe viagens, da Karla. Eles fizeram uns trechos de ônibus por lá e talvez te você ache essa info lá, tá?
      boa viagem!
      bjs,

  99. Jeferson
    25 ago 2015

    Ola Jackie,

    Excelente teu post, certamente vamos utilizar todas as dicas.
    Voce poderia me enviar o contato do guia/driver?

    Obrigado e tudo de bom.

    Jeferson

  100. 20 ago 2015

    Olá, Jackie!
    Nós tiramos o visto online no final de 2014 e foi super fácil 😉
    Ficamos apaixonados pelo país!
    bjs

    • 17 set 2015

      Que bom, né? Essa facilidade do visto é ótima. Acho que muito mais gente vai se animar agora. Ai que saudades S2
      bjs!

  101. Aline
    20 ago 2015

    Super parabéns pelo post, muito completo e esclarecedor!
    Estou indo sozinha para Myanmar em outubro.
    Terei apenas seis dias para dividir entre o país e Chiang Mai, na Tailandia.
    Gostaria de uma dica sua em relação ao que priorizar em apenas 3 ou, no máximo, 4 dias no país. Perco muito, por exemplo, de ir apenas para Yangon? Há algum outro local que você considera imperdível estando lá?
    Ah… gostaria do contato do guia também.
    Gratidão!
    Aline

    • 17 set 2015

      Oi Aline, com 4 dias, se vc conseguir 4 dias e 4 noites, eu indico fazer o corridinho que fizemos: Yangon + Bagan. Pra mim Bagan é imperdível e em Yangon o Schwedagon Pagoda também é imperdível. Não em peça pra escolher entre baga e yangon hahahaha Mas, se eu pudesse ir só a um lugar mesmo, seria Bagan, viu?
      Te mando por email o contato do motorista.
      bjs,

  102. Claudia
    14 ago 2015

    Olá, Jackie! Tudo bem?
    Venho lendo seus textos há um tempão e desde já te agradeço pelas dicas preciosas e por compartilhar sua experiência pessoal: não só nos ajudarão na prática, como também nos fizeram decidir de uma vez por incluir Myanmar no roteiro final de nossa próxima viagem!
    Eu e duas amigas embarcaremos em alguns dias para Myanmar, Tailândia e Camboja. Ansiedade, curiosidade e uma enorme alegria são sentimentos que têm tomado conta de mim nessas últimas semanas… kkkkkkkkkkk
    Bem, como você pediu nesse artigo, te darei um feedback prévio sobre nosso pedido de visto online. Na verdade, você faz a solicitação online, preenche rapidinho um formulário padrão (dados pessoais, data de entrada, por qual cidade, hotel onde ficará hospedado…), anexa/carrega uma foto, paga U$ 50 via cartão de crédito. Bem rápido e fácil. Aí, é só aguardar um e-mail/resposta do Ministério da Imigração (prazo do site: até 3 dias úteis) que, na verdade, se trata de uma “carta” de aprovação ao seu pedido de visto. Você tem que imprimir essa carta, levar consigo juntamente com uma foto original para serem apresentadas em sua chegada ao aeroporto quando, aí sim, o visto original será retirado.
    Nossa solicitação online foi feita à noite e horas depois, naquela madrugada, já recebemos o e-mail contendo nossa carta de aprovação! Muito rápido!
    Bem, é isso. Espero ter auxiliado.
    Um abração

    • 17 set 2015

      OI Cláudia, que maravilha! Muito obrigada mesmo por compartilhar aqui essa informação, viu? Com certeza será muito útil aos próximos viajantes. E que bom que agora é to fácil. Eu to louca pra voltar S2
      beijos!

  103. 03 ago 2015

    Oi Jackie,
    estou indo pra Myanmar para fazer, na ordem, Yangon, Bagan e Mandalay, de onde retornaremos a BKK. – Vamos seguir muito as tuas dicas…
    Teremos 7 dias (22 a 29/09, mas estou meio perdida sobre locomoção de uma cidade para outra. Se vc tiver algumas dicas mais diretas, agradeço.
    Gostaria também que me enviasse o contato com teu guia em Bagan.
    Obrigada

    • 05 ago 2015

      Oi Maria, estou te enviando o contato do guia. Entào, nnos posts eu indiquei uma agencia que comprou as passagens de avião pra gente. Nos fomos de Yangon pra Bagan de avião com cias locais. Para ir e voltar do Myanmar para BKK usamos a NokAir, que tinha um voo bem barato.
      bjs,

    • Andrea
      05 ago 2015

      Oi Maria! jacky, desculpa me intrometer nos seu blog, mas é para tentar ajudar! Maria, eu fiz mandalay, bagan, inle lake e yangon! Tudo de ônibus, sem reservar antes, bem tranquilo. Mandalay – bagan ônibus diurno. Inle lake – yangon já foi em ônibus noturno, super confortável! Como seus trechos não são exatamente iguais, vale uma pesquisada para ter uma ideia! Achei muita informação nos fóruns do tripadivisor, mas sempre em inglês. Ah, li e ouvi de pessoas para fugir dos trens noturnos, parecem uma montanha russa!

      • 07 ago 2015

        Oi Andrea, nao se desculpe não, pelo contrario, quando leitores “se metem”assim é ótimo, pois conseguimos dar informações mais completas a quem esta pesquisando, ne? afinal, não fizemos tudo (e nunca será possível isso), entao quanto mais gente colaborando, melhor! Se vc quiser, inclusive, escrever umas linhas com infos sobre os onobus, é só me mandar e eu coloco como um update no post. obrigada! bjs,

  104. Leonardo
    06 jul 2015

    Olá Jackie! Primeiro parabéns pelo post!

    Vou pra Yangon dia 23 de julho, saio dia 28, porém ainda não tenho visto, e tenho uma dúvida quanto a isso.. Estou na indonesia no momento, vou pra bangkok e pretendo tirar o visto la; mas sabe se preciso ter reserva em hotel para aplicar o visto? Ou posso simplesmente passar o nome de um lugar que eu pretendo ficar ? Ou ao menos passar apenas a reserva do primeiro dia? Pois meus planos envolvem viagens pela noite haha, e achar hostel mais na hora nas outras cidades além de Yangon, onde eu reservaria o primeiro dia. Acha que tudo bem, reservar apenas o primeiro dia?

    E se puder também mandar o contato em bagan, seria perfeito!

    Obrigado 🙂

    • 31 jul 2015

      Oi Leonardo, acho que vc consegue só com o primeiro dia sim.
      O contato te envio por email.
      abs,

    • Andrea
      03 ago 2015

      Oi! Eu tirei meu visto exatamente em BKK, super fácil! Vá de manhã cedo na embaixada e lá você resolve se quer para o mesmo dia, o próximo ou em dois dias. Os preços são diferentes! No formulário eles pedem endereço de onde vai ficar. Quanto eu fiz, não tinha nenhuma reserva ainda, então coloquei o nome de um hotel que eu tinha pesquisado. Mas é só colocar o nome, eles não pedem nenhum comprovante. Então, se você já tem a reserva do primeiro dia, será ainda mais tranquilo.

  105. Gabriela
    24 jun 2015

    Bom dia,

    Adorei seus posts sobre Myanmar. Me identifiquei bastante pois já estava com passagens de ida e volta compradas para Bangkog e roteiro completo quando vi a foto de Bagan e decidi que tenho que ir pra lá também rs.

    Comecei a pesquisar agora mas estou pretendendo visitar Mandalay e Bagan apenas.
    Você pode me passar por email o contato do guia?

    Obrigada,
    Gabriela

  106. Leonardo
    16 jun 2015

    Olá!

    Primeiramente muito obrigado por todas as dicas!

    Eu gostaria de receber o contato do Aung Aung se possível!

    Muito obrigado!

  107. STEVE
    09 maio 2015

    Em Yangon fiquei no Garden Guesthouse, muito melhor localizado que o MotherLand 2, onde todo mundo fica, eu fui la espiar e nao achei nada demais alem do preco salgado. Fiquei ao lado do Sule Pagoda, por apenas USD10. E dava pra ir a para Chinatown.

    Em Bagan, aluguei moto e fiz tudo sozinho, nao precisa de guia, so o mapinha que o cara da basta.

    Nao esperava nada de Inle Lake, e me surpreendeu!

    • 09 maio 2015

      Valeu pela dica em ganhos, Steve. A gente ficou em dois hostels diferentes lá e tb não achei a localização do motherland 2 tão boa. Mas eles foram tão simpáticos que acabei gostando de lá. Em Bagan não usamos “guia” tb não, mas um motorista mesmo. E livros e mapas como guia. Mas fomos em junho e era mt calor pra andar de bike (uma pena pq adoro). em que mes vc foi? Abs!

      • STEVE
        12 maio 2015

        Faz 2 semanas q fui, calorzao! Melhor coisa pra mim foi alugar moto.

      • 13 maio 2015

        Obrigada, Steve! abs,

  108. Breno
    27 abr 2015

    Olá, Jackie.
    Muito obrigado por tantas informações.
    No momento estou fazendo intercâmbio na Austrália e pretendo passar as férias do meio do ano na Ásia. To muito interessado em conhecer Myanmar. (Pra ser sincero, nem sabia da existência do país até começar a procurar).

    Você pode me passar os contatos do guia e de qualquer outra empresa que possa ser útil?
    Muito obrigado!

    Breno

  109. Alyne
    26 abr 2015

    Oi Jackie,

    Muito obrigada por compartilhar suas experiências conosco. Super úteis! 🙂

    Estou organizando uma viagem para o sudeste asiático e vou sozinha, por 2 meses. Myanmar está no roteiro com certeza! 🙂

    Por favor, me envie o contato do super master guia de Bagan que a essa hora deve te amar incondicionalmente! rsrsrs. Pela quantidade de indicações ele deve agradecer diariamente a Buda por você ter entrado no caminho dele 🙂 rsrsrs

    Obrigada! E parabéns pelo carinho com o amigo – guia. Muito legal essa iniciativa de ajudar o próximo.
    Bjs
    Alyne

    • 29 abr 2015

      Oi Lyne, pior é que não sei se alguém conseguiu encontra-lo! rs
      envio agorinha por email.
      bjs,

  110. Regiane
    20 abr 2015

    Olá! Gostei muito das informações e eu também gostaria do contato do guia.

    Obrigada!

  111. Pedro Cleto
    09 abr 2015

    Olá!
    Parabéns pelo site!
    Sera que o guia de Bagan, já está falando portugues? kk
    Pode mandar o contato dele?

    Obrigado,
    Pedro

    • 18 abr 2015

      hahahaha verdade, ne, Pedro? Se esse povo todo contratou ele, já tá expert rs Mas ninguém me disse que conseguiu achá-lo, afinal. Vou te encaminhar o email e tel dele. Depois volte pra contar, por favor!
      bjs,

  112. fernando rosas
    22 mar 2015

    Bom dia. Parabéns pelos relatos. Gostaria de saber alguma informação sobre o tour para a Golden Rock Kyaikhtiyo/ Rocha Dourada. Grato desde logo.

    • 06 abr 2015

      Oi Fernando, não fizemos esse passeio, infelizmente. Ele é feito a partir de Yangon. abs,

  113. Bira
    20 mar 2015

    Olá Jackie!
    Adorei as informações do blog sobre Myanmar. Parabéns!
    Vou com minha namorada em abril para Myanmar (Mandalay e Bagan) e gostaria de receber o contato do seu (já) famoso guia, se possível, rs.
    Desde já agradecido, Bira.

  114. Luciana
    18 mar 2015

    Ola,

    Parabens pelo blog! Poderia por favor me enviar o email do guia? Muito obrigada!

  115. Andrea
    18 mar 2015

    Olá!! Blog de viagem tem aos montes hoje em dia, mas foi igual ao seu, com sentimento que me fez sonhar com a Ásia pela primeira vez em 2012. Aqui estou eu pela segunda vez e Myanmar está nos planos! Você pode também me passar o contato do seu guia? Bjo e continue escrevendo assim

    • 18 mar 2015

      Oi Andrea, super obrigada pelo comentário. Ler palavras assim me incentivam, muito, a continuar.
      Te enviei por email, ok? boa viagem!

      • Andrea
        19 mar 2015

        Recebi!!! Muito obrigada!! Bjo

      • Andrea
        09 maio 2015

        Oi Jackie! Eu acabei não fazendo com o guia. Alugamos as bicicletas elétricas. Achei mais divertido que fazer de carro!! Rs

      • 11 maio 2015

        Oi Andrea, que legal. Eu tb amo bicicleta, mas na nosa viagem estava quente demais, eu não conseguiria (inclusive mesmo com o carro tava puxado rs). Me diz que mês vc foi? Assim quem entrar por aqui procurando dicas tem uma idéia de época que é mais/menos quente e dá pra ir de bike etc. Obrigada! beijo,

      • Andrea
        12 maio 2015

        Fui agora em maio, estava muito quente. Meio do dia com sensação térmica de 46. O que fizemos foi acordar para o nascer do sol e ficar pelos templos até umas dez e meia. Depois era voltar para o hostel e ficar lá até umas quatro e meia. Foi tranquilo com a bicicleta, porque eh bicicleta elétrica, tipo scooter.

      • 12 maio 2015

        Ah, entao eu que sou super calorenta hahaha Também fomos em maio, mas nossa, não aguentava aquele calor, não. Tinhamos inicialmente pensado em ir nas bikes, mas quando estávamos na Tailandia ainda eu ja sabia que não aguentaria rs. Mas a sua estratégia foi ótima entao, nos períodos menos quentes. É bom que fica aqui registrada outra percepção do clima e possibilidades pros leitores. Obrigada pelos comentários =)
        bjs,

  116. Edney Moita
    07 mar 2015

    Oi Jackie,
    Estou de viagem marcada para Mianmar no próximo mês. Gostei muito das suas dicas e já havia reservado o mesmo hotel que vocês indicaram em Bagan. Parece que fica dentro da cidade, é isso? Tem restaurantes e mercados próximo?
    Peço o contato do motorista em Bagan, por favor.

    Obrigado.

    • Edney Moita
      07 mar 2015

      Ah! E completando… solicitei o visto pela internet e foi super rápido e fácil. Chegou em dois dias, sem nenhum tipo de questionamento ou burocracia. É uma boa alternativa para a opção da embaixada, mas é mais caro. Custa US$50, contra os R$60 da embaixada.

      • 10 mar 2015

        Obrigada pelo feedback, Edney. Abs!

      • vanessa
        04 maio 2015

        Ola Edney,
        estou tentando solicitar o evisa ha um tempao ja, so que a transacao nunca completa. Preencho tudo, e na hora do pagamento, da erro. Voce teve esse tipo de problema tambem? Viajo para Myanmar em 2 semanas, e estou ficando preocupada. Se puder me ajudar com qualquer tipo de informacao, super agradeco!

    • 10 mar 2015

      Oi Edney, fica próximo a alguns pontos sim. Nas duas noites em que ficamos lá nós fomos almoçar em restaurantes próximos, a pé mesmo. Não cheguei a ir ao mercado, mas parei numa bodegazinha pra comprar lenços de papel, por exemplo, ou seja, tem um pequeno comercio sim. Te passo por email o email e tel do Aun Aung. abs,

  117. Lisa
    06 mar 2015

    Parabéns Jackie pelo blogue.

    Havia comprado passagem para Tailândia e queria conhecer a Birmânia, quando li o seu comentário no ano passado, na época achei um pouco complicado tirar o visto,por isso tinha desistido, mas na terceira semana de janeiro consegui tirar o visto de Myanmar pelo site, foi muito fácil e rápido, reservei o hotel,preenchi o formulário com foto, paguei a taxa, e em poucas horas recebi o visto.
    Comprei as passagens aéreas de Bangkok a Yangon pela Internet, estou partin do para a Indochina na semana que vem.

    • 10 mar 2015

      OI Lisa, pois é, quando eu fui dava vontade de desistir só pela burocracia. Mas agora está super fácil, fruto do processo de atração de turistas que o país quer levar à frente. Aproveite muito sua viagem e volte pra nos contar como foi =)
      beijos,

  118. 28 fev 2015

    Ola,

    estou separando 10 dias para conhecer Inle, Mandalay, Yangoon e Bagan, tem mais alguma cidade q lha a pena incluir no roteiro? qq coisa aumento minha estadia.
    farei tudo por terra em Burma pra economizar;
    estarei partindo de BKK de aviao.

    abs

    • 28 fev 2015

      Oi Steve, olha, tem vários passeios de bate-volta a partir de Bagan (por, exemplo, para uns mosteiros super antigos), tem o Monte Popa, que é um dos lugares mais sagrados pra eles. Mas eu só conheço melhor esses mesmo. Eu comprei um guia da Lonely Planet do Myanmar e tinha bastante coisa interessante. Tenta dar uma olhada! Eles vendem online em pdf ou pro Kindle. abs!

  119. Denise
    20 fev 2015

    Oi, Jackie.
    Estou planejando a viagem e gostaria de saber se é possível contratar passeios locais em Bagan e Inle Lake.
    Além disso, chegando de avião a Heho, é fácil ir para Inle Lake?
    Poderia passar também o contato do guia de Bagan?
    Obrigada

    • 21 fev 2015

      Oi Denise, não fomos ao Inle Lake, então não posso te informar de lá. Em Bagan vc consegue sem problemas passeios no local e é o que eu indico, pois assim vc gera renda pra população local e não pra agências que são controladas, em grande parte, pelo governo. Te envio por email o email do motorista.
      abs,

      • Ana
        21 maio 2017

        Olá voce teria um guia de turismo para me indicar por favor?

        Obrigada

  120. Grace
    13 fev 2015

    Oi Jackie, obrigadas por todas as informaçoes mastigadinhas 😉 me ajudou muito, gostaria de saber quantos dias seria ideal para conhecer Myanmar, eu estou indo para a Thailandia e pretendo ficar 15 dias lá para conhecer norte e sul e depois quero ir para Camboja, Laos e Myanmar tenho um mês para fazer esses países, você sabe me dizer quantos dias devo gastar em cada para ter a noçao se conseguirei visitar todos dentro desse tempo? Depois da Thai qual país você indicaria eu ir primeiro? Eu estou começo de Abril e estou saindo da Austrália, ainda nao tenho passagem de volta pq nao sei de qual país eu voltarei para a Australia novamente, sera que terei problema? Muito obrigada
    E gostaria do email do guia 😉

    Beijao

    Gratidão por todas as dicas!

    • 18 fev 2015

      OI Grace! Olha, depende de que cidades em cada país vc quer conhecer. Para um panorama mais geral, o “básico”, um mês dá. Eu fiz Thailandia -> myanmar -> vietna -> cambodia. Nessa ordem. Mas eu achei que na mesma viagem eu não deveria ter ido ao myanmar E ao cambodia. Quando cheguei no cambodia já tava “templed out”, sabe, ja tinha visto muito templo, e tal, e aí acabei não curtindo tanto, ao passo que todo mundo AMA o cambodia. A minha ordem foi escolhida por motivos de: os voos mais baratos! rs Acho que o ideal seria ir intercalando, um destino com templo, um urbano, um com templo, praia, e tal, pra não ficar saturado. Quanto aos dias fiz 3 em Bangkok, que achei ok pra cidade e Ayuthaya (que amei!). Depois no Myanmar fiz 2 em Yangon e 2 em Bagan (suba pra pelo menos 5 pros dois). Não fui ao inale Lake e a Mandalay porque não tive tempo mesmo. Essa viagem so incluiu Myanmar pq era meu aniversário, entao foram só esses 4 dias. Mas se vc vai ate la, vai pagar visto e tudo mais, vale a pena. E o Inle Lake pelo menos, eu achei MUITO interessante. Bom, voltando, fiz mais 4 dias no Norte. Achei Muito! Alugamos um carro e com 3 teria feito tudo e com calma. Mas eu tinha pesquisado pra ir de bus, passeios e tal, ai 4 era pouco. Enfim, de carro, dá pra ir com 3. Não fui pro sul, praias. Vietnã foram 2 dias em Hanoi e 2 em Halong Bay. Adoraria ter tido 3 em Halong. Não fui Ho Han. E no Cambodia foram 3 em Siem Reap, achei ok. Bom, com um mês eu acrescentaria então Inle Lake, um dia a mais em Halong e alguma praia no Sul =) Te envio por email o nome do guia. Espero ter ajudado. abs!

  121. Carol
    12 fev 2015

    Oi, Jackie! Estou indo para Bagan em breve, sou mais uma querendo a dica do guia rs! Parabéns pelo blog, ajudou muito minha programação! Abs.

  122. dulce campolina
    31 jan 2015

    Adorei os posts sobre Myanmar. Irei com meu marido dia 10 de fevereiro e gostaria que por favor você me desse o contato do guia em Bagan.
    Desde já agradeço.
    Dulce

  123. Marcio Scarcelli
    29 jan 2015

    Ola! Muito boas as suas dicas! Poderia me enviar o e-mail do guia de Bagan? Muito obrigado!

    • 18 fev 2015

      Enviado. Boa viagem!

      • Helena
        05 maio 2015

        Ola Jackie,

        Estou a programar uma viagem a Myamnar… Yangon, Bagan,Mandalay,Inle Lake… podes enviar-me algumas dicas por mail? Incluindo a melhor forma de arranjar um motorista?

      • 09 maio 2015

        Oi Helena, tudo bem? Olhe, todas as dicas estão aqui no blog. Sao vários posts, clique nesse link a seguir que você vai ver a lista completa de tudo que ja publiquei ta? https://www.viajesim.com/categorias/myanmar
        Quando ao motorista, o que recomendo é que vc deixe pra contratar no local, pois assim pode empregar diretamente um morador local, como nós fizemos com um taxista de Bagan. Pode pedir uma indicação ao seu hotel, por exemplo.
        abs e boa viagem!

      • Ana
        21 maio 2017

        Olá voce teria um gua de turismo para me indicar por favor?

        Obrigada

  124. Juliana
    14 jan 2015

    Ola, gostaria de pedir o email do guia… Estou indo dia 15 agora para Myanmar. Agradeço contato

    Obrigada

    • 20 jan 2015

      Enviado por email! abs,

      • croc pantanal
        27 jan 2015

        Oi Jackie, estou indo p Myanmar no final de Fevereiro e gosta ria muito do e-mail do guia que te atendeu 🙂 Obrigado

      • 18 fev 2015

        Enviado!
        abs e boa viagem!

  125. Mariana
    10 jan 2015

    Olá Jackie! Tudo bem?

    Gostaria que você me encaminhasse o e-mail do guia, por favor. Eu e meu marido estaremos por lá em fevereiro.

    Muito obrigada por compartilhar informações tão importantes!

    • 13 jan 2015

      Obrigada, Mariana. Mandei agora por email. abs!

  126. Danilo Bistene
    09 jan 2015

    Uma novidade importante para quem pretende ir a Myanmar. O visto agora pode ser obtido online, no endereço http://evisa.moip.gov.mm/

    • 13 jan 2015

      Danilo, vi seu comentario ha uns dias, mas estava viajando. Chequei agora e realmente está em vigor esse novo sistema. Isso é muito bom pros viajantes, vai facilitar muitissimo. Vou atualizar o post. Obrigada! abs,

  127. Susana Venceslau
    08 jan 2015

    Olá,

    Vou visitar Myanmar em janeiro. Será que me poderiam dar o contacto do vosso guia em Bagan?
    Obrigada e parabéns pelo vosso blogue. Muito fixe!!

    Susana Venceslau – Portugal

    • 13 jan 2015

      Oi Susana, estou em tuas terras, aqui no Porto. Muito fixe =)
      Mandei agora por email, ok? abs!

  128. Patrícia Martins
    03 jan 2015

    amei as dicas! vou estar no Myanmar em março viajando sozinhá pela Ásia há 6 meses. Você acha tranquilo se aventurar por um trekking no lago Inle assim como ir de Yangon a Bagan sozinha? Consigo arrumar agencias de turismo facil pr programar as visitas lá mesmo?
    Por favor me passe o contato do guia.
    Obrigadapor compartilhar essa experiência maravilhosa!
    BJOS

    • 13 jan 2015

      Oi Patricia, acho sim bem tranquilo fazer tudo sozinha por lá. É pais bastante seguro para turistas.
      Ha sim muitos serviços a turistas por lá, mt turismo receptivo.
      Mandei agora por email. abs!

  129. Anderson
    01 jan 2015

    Oi Jackie, estou eu aqui de volta.

    Resolvi tirar o visto em Bangkok, também não confio muito no correios. Uma dúvida que fiquei é nesse endereço que tenho que informar. Como funciona? Preciso de reserva em algum hotel?

    Obrigado!

    • 07 jan 2015

      Oi Anderson, acho que pode ser o do hotel sim. Eu não fiz em Bangkok, então não tenho maiores detalhes, desculpe. Mas colocaria o de um hotel.
      abs!

  130. Marialva Franco
    25 dez 2014

    Ola, Jackie!
    Adorei seu blog.Muito objetivo e claro.Parabéns!
    Daria pra você enviar o email do guia?
    Obrigada,
    Marialva

  131. Tais
    25 dez 2014

    Oii

    Será que você poderia me encaminhar o email do guia ?

    Parabéns pelo blog

    Obrigada

    • 25 dez 2014

      Estou mandando agora. Obrigada pelo elogio. bjs!

  132. Henrique
    25 dez 2014

    Olá Jackie!

    Gostaria que você me encaminhasse o e-mail do guia, por favor.

    Adorei o blog, possui boas informações. Eu estava perdido para solicitar o visto, pois estou morando na Australia, mas encontrei uma opção lendo o seu blog.

    Obrigado.

    • 25 dez 2014

      Olá Henrique, te encaminharei. Fico feliz que os posts tenham ajudado =)
      abs!

  133. 15 dez 2014

    Muito bom blogue que entre outras coisas interessantes me permitiu saber que a semana tem 8 dias em Myanmar (quarta feira dividida em 2). Ainda não saí de Portugal e já me estou divertindo!
    Tirei algumas ideias para a minha visita de 15 dias em Março.
    A Indochina também é o nosso local preferido para viajar para além do sul de África (Moçambique principalmente).
    Passei a ser vosso fã.
    Um aparte, se tiverem outro “filho”, passe a indiscrição, proponho o nome de Hobbes.
    Cmpts
    Carlos

    • 16 dez 2014

      Oi Carlos, adorei o comentário e a sugestão para o próximo filhote =)
      volte sempre e boa viagem!
      Abs!

  134. Julia cecchini
    14 dez 2014

    Oi Jackie!
    Estou indo para Bagan depois de amanhã e gostaria da indicaçao do guia!

    Muito obrigada!

  135. Ve
    07 dez 2014

    Oi! Tudo bem? Muito legal o post! Consegue me mandar o contato do guia?
    Abs!

  136. Luisa Toledo
    29 nov 2014

    Jackie.

    Adorei o blog, informações praticas e importantes.
    Obrigada por compartilhar.
    Vou em dezembro, pretendo ficar 2 meses, destino tailandia e Myanmar, tenho 60 anos e vou viajar docemente.
    Voce pode me enviar o contato do seu guia?
    Voce indicaria alguns lugares além dos que voce foi mas que gostaria de ter ido para quem tem mais tempo como eu?

    • 16 dez 2014

      Oi Luisa, que bom que está gostando. Desculpe a demora pra responder, mas estou viajando.
      Te passo por email o email dele sim.
      No Myanmar mesmo eu indicaria o Lago Inle e Mandalay, alem de Bagan e Yangon, que fui. Na Tailandia, o Norte, não apenas Chiang Mai, mas Chiang Rai e pra cima (alugamos um carro e andamos por toda a região). A Camila, do Viaggiando, fez um roteiro mais extenso pelo Cambodia e Vienta, dê uma olhadinha lá.
      bjs!

  137. kkit
    19 nov 2014

    oi tudo bem? vcs podem me passar o contato do guia? vc locaram carro lá?
    adorei o blog

    • 22 nov 2014

      Kkit, vou encaminhar o contato por email.
      Não alugamos não, usamos o serviço desse taxista (ele não é guia turistico, ele é motorista, mas nos levava aos lugares pois conhece lá super bem e nos falava um pouquinho de cada).
      bjs,

  138. Márcio
    11 nov 2014

    Muito bom o post! Um guia completo!

    Gostaria de que me passasse o contato do guia tbm Jackie, por favor!!
    obrigado

  139. 10 nov 2014

    Oi Jackie, amei o seu post, bem esclarecedor. Estamos fechando um pacote para março de 2015. Gostaria que voce esclarecesse a questão da obrigatoriedade da troca de moeda local, e, a cotações diferentes para notas em dolar.
    Beijos

  140. 09 out 2014

    amei as dicas. Tem como vc me passar o contato do seu guia?

  141. Priscila
    01 out 2014

    Muito obrigada pelo post. Informações valiosas! Viajo para Myanmar em novembro e ainda estou um pouco perdida com a organização.

    Vc poderia me passar o contato do guia?

    Obrigada!

    • 01 out 2014

      Que bom, Priscila!
      Vou te mandar por email, ok?
      abs,

  142. Raissa
    27 set 2014

    UAU! Adorei as dicas! Estão muito bem escritas e muito completas. Acho que foi o melhor post que já li sobre Myanmar!
    Estava pensando em fechar a viagem toda com a agência, mas depois das suas dicas me animei de planejar de forma mais independente. Fica mais barato fazer de forma independente ou no fim das contas não dá tanta diferença?
    Aliás, você poderia me passar o contato do seu guia em Bagan?
    Eu vou na primeira semana de dezembro e ficarei 4 dias lá. Queria ver Yangon, Bagan e Inle Lake. Você acha que é possível?
    Muito obrigada! 🙂
    Raissa

    • 27 set 2014

      OI Raissa, que bom que gostou. Eu acho que fica mais barato de forma independente, pq as agencias incluem guias, carro pra transporte etc.
      Enviarei o contato do guia pro seu email, ok?
      Em 4 dias vc consegue ver Bagan e Yangon, como a gente, dois dias pra cada, isso voando. Se for de ônibus fica mais divicl porque por exemplo bagas-yangon só tinha durante o dia (o sentido contrário tinha à noite). Pro Inle Lake seria outro vôo, em 4 dias não dá tempo não, mesmo se vc ficasse apenas um dia em Yangon.
      bjs,

  143. fabiane
    28 ago 2014

    Seu post foi uma luz, alem de super bem escrito, é difícil achar na web informações tao completas e bem estrututadas!! Estava com problemas quanto ao visto mas acho q vou tentar tira-lo em Bangkok ou KL, e ainda tenho a terceira opção. Quanto ao visto no Brasil não se pode mandar o passaporte direto para a embaixada, é preciso o serviço um intermediário que recebe o passaporte e lhe manda de volta. O que eu acho que no final o custo sai igual.

  144. Catarina
    25 ago 2014

    Olá Jackie,

    Vou viajar para Myanmar em Outubro e gostava que me desse o contacto do V/guia em Bagan.
    Pode enviar email?

    Obrigada.
    Catarina

    • 25 ago 2014

      Oi Catarina, sim, já estou te enviando. QQ duvida sobre o Myanmar é só perguntar que a gente responde, ta? As vezes os posts demoram um pouco =)
      bjs,

  145. 19 ago 2014

    Amando os textos!
    Jackie, laca que tu falas é aquele tipo de pintura? Com que se cobre moveis?
    Beijo

    • 19 ago 2014

      Oi Camila, isso mesmo. A laca é uma resina tirada de árvores da região. Em Bagan a gente visitou um atelier e vc não tem ideia do trabalho que dá fazer aquilo. Eles usam bambu, fazem várias camadas, que são secas também por longos períodos. Um processo bem trabalhoso. E tem peças pequenas, mas também moveis enormes lindíssimos. Eu queria td! rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.