Lua de Mel no Chile: restaurantes

por Jackie Mota 28.fev.2011

Uma das coisas que mais amamos no Chile foi a parte gastronômica. A cidade tem restaurantes incríveis e em comparação com o Brasil é mais barato comer bem por lá. Isso porque na comparação de preços em restaurantes simples ou redes de fast food o Chile é mais caro. Já comparando-se os jantares em casas com chefs o Brasil fica na dianteira no preço mais alto. Por isso, aproveitamos que era uma ocasião única em nossas vidas e fomos jantar em bons restaurantes todas as noites.

Ah, sim, o Chile é “O” lugar para se comer peixes e frutos do mar. Mas, o detalhe é que Rômulo e eu só comemos peixe e nada de camarão, lagosta, lula etc. Mas mesmo asism provamos algumas coisinhas. Esse aviso é só para saber que normalmente vamos procurar no cardápio fugir dos frutos do mar. Ao fim de uma semana no Chile não estávamos mais conseguindo (risos). Em uma semana devemos ter comido cordeiro umas 3 vezes! E para quem não conhece a gente, sempre escolhemos dois pratos diferentes, assim provamos mais coisas e ficamos conhecendo pratos novos.

Zully

Concha y Toro 34 – 
Estação de metrô República

Aberto para almoço e jantar de segunda a sexta e jantar aos sábados. Reserve.
Em nossa primeira noite fomos parar no Zully. Tínhamos separado as informações sobre ele em nosso roteiro, mas acabamos chegando lá meio sem querer. Embora tenham nos recomendado (muito) ser necessário fazer reserva para lá, demos sorte, talvez por ser segunda-feira, e encontramos o lugar vazio.

O restaurante é lindo. Na entrada, velas e pétalas na escada. Instalado em um casarão, cada cômodo do lugar tem uma decoração diferente. Escolhemos uma das salas e pedimos um couvert. Mas um grupo com crianças bem barulhento se instalou na mesa ao lado e, então, pedimos transferência para a sala amarela. E lá curtimos um jantar delicioso, com vinho chileno, claro.

Nossa jantar preferido no Chile: Zully

Escolhemos o carpaccio de pato, com alface e macarrão de arroz e nacos de atum com molho de camarão. Os pratos principais foram Avestruz com risoto de parmesão e molho doce e o Peito de pato com massa de maçã e alface. Entre os pratos nos ofereceram sorvete ácido para limpar o paladar. E depois de tudo isso não conseguimos nem mesmo pedir sobremesa. Ah, sim, nesse jantar escolhemos um vinho pinot noir. 

Essa pracinha fica em frente ao Zully. Quando saímos o chafariz já estava desligado, mas é uma graça, não?

Giratório
Avenida 11 de Septiembre, 2250 – Providencia
Aberto para  almoço, chá da tarde e jantar
Estação de metrô Los Leones

Não dá pra ver o restaurante girando, claro, mas todas as mesas
são assim pertinho da parede de vidro
No Giratório há poucas opções de pratos que não sejam à base de frutos do mar. Mas conseguimos escollher pratos gostosos. Pedimos dois carpaccios de bezerro com alcaparras, palmito, pimentão e suco de lima. Acho que foi um dos carpacios mais bem temperados que já provamos. Pratos principais: Garrón de Cordeiro com arroz silvestre e Filé ao molho madeira com batata recheada de queijo e camarão. E de sobremesa, a recomendadíssima Torta de Leite chilena. Nós também recomendamos, viu?
Adoramos o vinho que o o maitre nos indicou no Giratorio, um essamblaje (mistura) de carmenére, carbenet sauvignon e syrah.

Ah, sim, sobre o “giro”. Sim, o reaturante gira e enquanto estávamos lá andou bastante. Mas não dá pra enjoar não. É imperceptível e uma das distrações era ficar testando se realmente estava girando (risos).

Pub Vicious
Passeo Orrego Luco, 43-A (Fica na Avenida Providencia quase na Pedro de Valdívia)

Em uma galeria ao lado do hotel Orly comemos O MELHOR japonês de nossas vidas. Imaginem um hot filadelphia, mas envolto em salmão cozido. Gente, é de comer rezando. O nome do lugar é Pub Vicious e fica na Avenida Providencia. Chegamos lá por acaso. Em um dos dias em que fomos esquiar voltamos exaustos e desistimos de sair para jantar em outro bairro, então entramos nessa galeria para comer algo simples e acabamos descobrindo esse pedacinho de céu comestível.

Como água para chocolate
Constitución 88, Bellavista – Estação de metrô Baquedano (um pouquinho longe)

 Como Água para Chocolate é um dos restaurantes mais famosos de Santiago, conhecido por servir comida afrodisíaca. Pelo site e em matérias sempre mencionam as mesas “cama” do local. Fomos jantar lá em uma noite, sem reserva também. Esperamos um bom tempo no bar, o suficiente para provar alguns drinques do local. Não me recordo exatamente quais eram, mas um deles era à base de rosas.

Drink de rosas no bar
As mesas-cama são apenas duas e obviamente são ocupadas por grupos maiores. Então se você vai em lua de mel dificilmente você e seu marido conseguirão ficar numa dessas mesas. O ambiente é muito gostoso e na nossa opinião agradou mais que a cozinha em si.  Conseguimos uma mesa no segundo andar. Havia música ao vivo e em certo momento tocaram Roberto Carlos (risos). Nossos pratos principais não agradaram tanto, mas as sobremesas sim. 

 

Não lembro o que pedimos de entrada, mesmo olhando muito pra foto – alguma coisa com queijo. Sinal de que não marcou, né? Jackie escolheu uma corvina al fuego – corvina flambada com risoto da casa, de arroz selvagem. O Romulo ficou com um Congrio almendrado gratinado sobre creme de espinafre. E o que mais gostamos foi mesmo o Amor entre blancos y negros – brownie de chocolate negro e branco, mousse de queijo filadelphia com toques de amêndoa e frutas vermelhas.

Mercado Central
San Pablo 967 – Estação metrô Plaza de Armas (anda-se um pouquinho)
Diariamente, de 7h às 16h 

Fomos passear pela manhã no Mercado Central em busca da famosa Centolla, o caranguejo gigante que só é encontrado no Chile e na Patagônia. Não comemos caranguejo normalmente, mas tínhamos que provar algo tão típico, não? Olhamos os restaurantes no térreo, nos desviamos dos garçons que quase agarram você e fomos em um no segundo andar (esqueci de anotar o nome, mas não foi no mais famoso, e mais caro por isso, o Donde Augusto).

Para comer a Centolla, eles nos dão uns babadores e fazem todo um ritual para serví-la. O garçon a abre na própria mesa e vai ensinando como comer o bichinho, que vem acompanhado de arroz, legumes, fritas e salada, pães, manteiga e molho.

Adoramos a Centolla! O gosto dela não é forte. Ao contrário, é bem suave, então, nos agradou. Ela é servida com um azeite fervente com alho e fica bem gostosa assim. Uma centolla serviu muito bem a nós dois e ainda sobrou. 

Assista aqui um vídeo da Centolla sendo servida.

Adra
Sobre o Adra, o restaurante do hotel Ritz, já escrevemos no post sobre os hotéis, aqui.

Pomainino
Viña del Mar
No dia em que visitamos Valparaíso e Vinã del Mar almoçamos nesta última, em um restaurante beeeem turístico. Fomos levados ao Pomainino pelo nosso motorista e foi de longe o pior custo/benefício. Não que a comida fosse ruim. Pelo contrário, estava muito gostosa, mas saiu bem cara comparando-se com os restuarantes de chef de Santiago.

O local era bem estilizado para parecer chileno de raiz. Jackie pediu uma sopa de frango para esquentar, pois estava congelante lá fora. E o Rômulo comeu um típico contra-filé de pobre. Achamos esse nome engraçado, mas os pratos “pobre” são vendidos em várias lanchonetes e quer dizer que ele vem servido com  ovos e batata-frita. O contra-filé estava derretendo na boca, parecia filé mignon.

Lanches

No térreo do nosso hotel, o Orly, havia um Cafeto, um bistrô charmosíssimo. Comemos lá em uma noite, uma tábua de queijos, pães e frutas secas, acompanhado de vinho para mim e cerveja para o noivo. Aliás, Rômulo provou uns 6 tipos de cerveja em Santiago. Imagina se um dia ele for à Alemanha!

E na parte de lanches rápidos, a cidade tem muitas opções. Comemos uma vez no Castaño, que parece ser uma rede bastante presente em Santiago. Eles têm promoções com empanadas.

Outra rede bastante presente e com bons preços é o Burguer King. E eles têm promoções para quem possui o cartão do metrô, no estilo pague 1 e leve 2.

No primeiro dia em Santiago comemos na rede Shopdog um ótimo sanduíche de churrasco chamado italiano, conforme contamos aqui.

Todos os posts da Lua de Mel:
O primeiro dia
Hotéis
A Centolla em vídeo
Como e onde esquiar
Vinícolas
Viña del Mar e Valparaíso
Atrações
Compras
Roteiro para 7 dias

Fotos: Arquivo pessoal

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.