Dicas práticas para visitar Machu Picchu

por Jackie Mota 20.mar.2015

Machu Picchu foi nossa última parada de uma viagem de 19 dias pela Bolívia e Peru. A viagem inteira havia sido incrível e o final foi super condizente. Nosso dia, apesar de um pouco molhado, foi lindo. Chegamos bem cedo ao sítio arqueológico, subimos o inspirador Huyana Picchu e ainda tivemos, de brinde, uma refeição maravilhosa em Águas Calientes que simbolizou perfeitamente o quanto a fusión entre as culturas pode ser rica.

Nossa viagem aconteceu em fevereiro de 2012, então, antes de postar agora em 2015, chequei as informações para passar tudo atualizadinho.  Vamos às infos.

Veja também: vale a pena viajar ao
Peru na época de chuvas?

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

Vista a partir de Wayna Picchu, por volta de 11h

A nossa estratégia para visitar Machu Picchu foi:

  • Comprar antecipadamente o ingresso, para garantir ser um dos 400 visitantes com direito a acessar Huayna Picchu;
  • Fazer um tour pela Vale Sagrado terminando em Ollantaytambo, de lá pegar o trem até Águas Calientes e pernoitar na cidade;
  • Ir de Águas Calientes para Machu Picchu bem cedinho no microônibus e subir Huayna Picchu no segundo horário;
  • Almoçar em Aguas Calientes e voltar no trem das 16h30 de Águas Calientes para Cuzco.

O ingresso

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

Mapa na entrada do parque

 

A recomendação para compra antecipada do ingresso é devido à limitação do número de visitantes diários: 2,5 mil pessoas. No entanto, na baixa temporada, dificilmente haverá problemas para conseguir a entrada. Somente se você quiser subir Huayna Picchu, com limitação de 400 visitantes ao dia, deve mesmo comprar com o máximo de antecedência. Atualmente não é mais possível comprar o ingresso na porta do Parque, somente online. A venda é feita em um site do  governo do Peru e, frequentemente, há problemas para efetuar o pagamento. Para ter mais chances e ser bem sucedido, tente utilizar cartões verified by visa ou os travel money e desbloquei-os para compras internacionais. Nós não conseguimos comprar do Brasil, então usamos os serviços de uma agência de viagem em Arequipa, no próprio Peru. Em Cuzco, também se consegue fácil agências para comprar, mas normalmente há uma taxa extra pelo serviço.

O processo no site é fácil e tem até versão em Português. Você precisa escolher o que quer visitar. Apenas Machu Picchu; Machu Picchu com museu; ou com Huayna Picchu. Esta última é o direito de acesso àquela montanha que aparece no fundo das clássicas fotos de Machu Picchu.

Huayna Picchu ou Wayna Picchu só recebe 400 turistas por dia, divididos em dois grupos, um às 7h e outro às 10h. Eu achei a trilha tranquila de ser feita, apesar de na época ser super sedentária. Mas lembre-se que você estará em uma grande altitude, o que pode te fazer passar mal. Mesmo assim recomendo demais! Literalmente foi o ponto mais alto do dia!

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

HuaynaPicchu vista de MachuPicchu

No site do governo, fique atento para comprar o ingresso para estrangeiros. Também é possível por lá ver quantos ingressos ainda estão disponíveis para aquele dia. Em março de 2015, o ingresso apenas para Machu Picchu estava custando 128 soles (US$ 41) e a opção que incluía Huayna Picchu,  152 soles (US$ 49).

Outra informação importante é que é nesse site que se pode consultar as informações quanto a interdições (em caso de muita chuva, por exemplo) ou mudança nas regras de visitação do Parque.

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

A entrada para a trilha de Huayna Picchu

Como chegar

É possível chegar a Machu Picchu no combo trem + microônibus ou apenas van (fazendo baldeações) ou fazendo a trilha inca –,andando pelo caminho original que levava à cidade pela mata e leva 4 dias. Nós optamos pelo mais fácil e confortável combo trem + microônibus.

Se você também optar pelo combo trem e ônibus, pode pegar o trem tanto em Cuzco (estação Poroy) quanto em Ollantaytambo, no Vale Sagrado. A estação final fica no povoado de Aguas Calientes. De lá parte o microônibus que sobe a serpenteante estrada até as ruínas.

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

O trem para Águas Calientes

Viagem Machu Picchu e Cusco 093

O microônibus que faz o trajeto entre Águas Calientes e Machu Picchu

Como nós fizemos um passeio de Cuzco até Ollantaytambo, pegamos o trem ali mesmo no fim do dia e chegamos rapidinho a Águas Calientes.

Você pode pegar o trem logo cedo pela manhã e ir direto a Machu Picchu ou então pegar o trem, dormir em Agua Calientes, e pegar somente o microônibus pela manhã cedo. esse último trecho é de só 20 minutos até a entrada do parque. Foi nossa opção, pois assim chegaríamos bem cedinho lá no alto da montanha.

Na volta pegamos direto de Águas Calientes para Cuzco, na estação Poroy, de onde pegamos um táxi até o hotel.

Hotel em Cuzco: o luxuoso Andean Wings
O aconchegante Casa de Mamma

A passagem de trem

As passagens de trem podem ser compradas online no site da Peru Rail. Há três tipos de vagões, do mais chic, o Hiram Bingham, passando pelo intermediário Vistadome e o mais simples, Expedition. No site, você escolhe primeiro o seu destino, depois de onde você vai sair e aí a data da viagem e ele te mostra as opções. Se o trecho estiver sendo operado com alguma exceção, o site informa nessa hora também.

Há muitos horários disponíveis e os preços variam não só em relação aos tipos de vagão. Às vezes é possível comprar o Vistadome pelo mesmo preço do Expedition, dependendo do horário (os mais baratos são os no meio do dia) . Uma dica é não investir em vagões mais luxuosos se for viajar à noite esperando curtir a paisagem nas amplas janelas de vidro, pois não dá para ver nada.

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

No topo de Huayna Picchu: as nuvens estavam saindo da frente da cidade ainda

Nós subimos no Expedition, o mais simples, e descemos no Vistadome, o intermediário. A diferença é que no primeiro as poltronas era em grupos de 4, com fileiras de 2 viradas de frente para outras duas, com uma mesa no meio. No segundo, apenas fileiras de 2 em 2. No Expedition, teve um lanchinho simples, entregue em saquinho de papel tipo lancheira. Já no Vistadome serviram uma refeição mais arrumadinha. Também colocam uma pulseirinha estilo espaço vip no embarque do Vistadome e,  durante  o trajeto, houve uma apresentação de dança e um desfile de produtos de alpaca. Mas, achei os dois super tranquilos de viajar e estavam completamente ocupados apenas por turistas. Então, se quiser a experiência de fazer o trecho junto a moradores locais, acho que o mais indicado seria usar as vans.

Mapa

O mapa abaixo é um arquivo jpeg. Para melhor definição, baixe o original no site da operadora Machu Picchu Brasil.

mapa de machu picchu

Mapa de Machu Picchu

A visita

Eu fiquei bem satisfeita com as nossas escolhas para a visita. Achei que o horário em Machu Picchu foi ótimo para o que eu queria que era pegar as ruínas mais vazias logo cedo pela manhã. De fato, só encheu bem mesmo quando deu a hora de chegada dos trens que traz a galera que vem direto de Cuzco.

Viagem Machu Picchu e Cusco 067

Trilha em Wayna Picchu

Por outro lado, pegamos muita chuva e tempo bem fechado até umas 10h30. Só quando estávamos lá em cima de Huayna Picchu é que abriu. E, pelo que percebo ao conversar com outros pessoas que estiveram em Machu Picchu, o tempo fechado logo cedo é bem comum. Então, acho que para quem quer pegar tempo bom, pode ser uma boa chegar só na hora de subir Huyana Picchu  e visitar as ruínas depois.

Nós não pegamos guias, mas não tenho recomendação quanto isso. Não pegamos porque na hora não deu vontade mesmo, a gente tinha um guia ilustrado com as principais construções e já tinha lido tanto, mas tanto sobre o lugar, que achou que ia aproveitar mais explorando por nossa conta mesmo. Mas se, por acaso, tivesse gostado de alguns dos muitos guias que oferecem seus serviços na entrada do Parque, teria contratado sem problemas. Conheço gente que teve guia e gostou. Ou seja, é uma escolha bem pessoal.

Facilidades

No Parque há um guarda-volumes (pago), banheiros, lanchonete e um espaço para você fazer suas refeições, mas eles ficam lá embaixo, perto da entrada. A gente comprou apenas uns salgados e sucos na lanchonete e depois almoçou em Águas Calientes mesmo.

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

Lanchonete no parque

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

Área para refeições no parque

Uma coisa legal em Machu Picchu é que é possível colocar um carimbo especial do local no seu passaporte, sem custo. Fica pertinho do guarda volumes e é só ir lá e usar o carimbo. A gente também fez isso no Canal de Beagle, em Ushuaia, também.

Para almoçar em Aguas Calientes escolhemos o Indio Feliz, que oferece comida francesa com um toque peruano, a famosa cozinha fusión. Adoramos o lugar e você pode ler mais ele sobre ele no post com dicas gastronômicas na região.

Onde ficar

Nós ficamos no Hostal Presidente, em Águas Calientes. Bem simples, mas com café da manhã bem satisfatório e na mesma rua de onde saem os microônibus. Teve uma demora no check in porque não achavam nossa reserva, eu fiquei um pouco irritada com a confusão, mas deu tudo certo depois. Ah, quanto a hospedagem em Cuzco já falamos sobre nossas duas escolhas lá: O Andean Wings e o Casa de Mama.

O que levar

Filtro solar, filtro solar e câmera ou qualquer eletrônico para fazer muitos registros de tanta lindeza! Sério, a montanha é muito alta, então filtro solar é bem importante (nessa viagem toda, aliás). E, claro, é impossível não querer fotografar muito todos os ângulos do parque. No mais, roupas confortáveis e adequadas ao clima da época de sua visita. Nós fomos em fevereiro e estava bem frio, mas o principal que recomendo pra mesma época são casacos e sapatos impermeáveis. A gente pegou tanta chuva que acabou usando capas de chuva.

Dicas práticas para visitar Machu Picchu

Em Machu Picchu cedinho, muitas nuvens e chuva

Veja todos os posts sobre Machu Picchu
Leia tudo sobre o Peru

Quer receber mais dicas de viagem?

Curta nossa página no Facebook

Veja nossas fotos no Instagram

Eu quero a newsletter do Viaje Sim!

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Muito legal sua viagem!!! Meus parabéns por ter sido capaz de fazer esta viagem maravilhosa de forma independente.Eu acho que se divertiu e aprendeu muito sobre esta magnífica rota, porque chegar até a cidadela de Machu Picchu, especialmente a Huayna Picchu sem um guia, exige muita coragem, especialmente se você fez isso no mês de fevereiro. Sem dúvida você tem espírito aventureiro.

    Apenas para adicionar algumas informações ao seu post; em relação ao preço do ingresso para a cidadela. Agora com o novo regulamento, desde junho de 2017, houve um aumento de preços e a entrada para Machu Picchu custa 152 soles para estrangeiros. A quantidade de ingressos à Huayna Picchu tem a mesma limitação, mas existe também outra alternativa, a montanha Machu Picchu, é mesmo incrível que a montanha Wayna Picchu

    Quanto às formas de chegar a Machu Picchu você mencionou o percurso da tradicional Trilha Inca 4 dias, mas há outras alternativas, como a versão curta da trilha inca que você também escreveu que consiste em 2 dias. Temos outras rotas alternativas como o Caminho Salkantay, Inca Jungle, Machu Picchu de carro. Rotas nas quais você pode chegar a Machu Picchu caminhando, sem precisar pegar o trem. Obrigado pela informação que nos passou e parabéns pelo post.

  2. Ana
    06 nov 2017

    Vou em dezembro de 6 a 15
    Muita chuva?

  3. heliney gomes machado
    03 jan 2017

    Oi!
    Parabéns pelo post.
    Estou planejando nossa viagem a Bolivia e Perú,com uma filha de 13 anos.
    Você foi de Trem da Morte? Águas Calientes dá para fazer bate e volta?E este boleto mencionado,onde podemos adquiri lo?Dá para fazer roteiro (city tour) sem este boleto?
    Abraços!!

  4. Cleber
    25 dez 2016

    Muito legal suas dicas, sobretudo pelo mês que você foi. Vou em fevereiro/2017 e estava bastante preocupado por causa das chuvas (embora não tenha outra data para ir). Lendo seu post, fiquei Mais tranquilo, pois você curtiu muito. Espero que as chuvas não sejam fortes a ponto de fechar a trilha. Muito obrigado por compartilhar sua experiência e nos dar dicas. Abraço

  5. Felipe
    04 set 2016

    bah, muito bom o post mesmo!
    vou pra lá final de setembro, e fiquei com uma dúvida: com quanta antecedência tu comprou o ingresso pro parque?
    Eu estava pensando em comprar alguns dias antes, porque não sei exatamente a data que vou ir ao parque…
    No mais, as outras dicas foram muito boas.
    Sorte nas próximas viagens!
    abraço

    • 06 out 2016

      Oi Felipe, comprei com pouca antecedência, ja estava no pais quando comprei. Deve ter sido uns 7 ou no máximo 10 dias antes.
      abs,

  6. 12 jul 2016

    Oi tenho uma filhota de quatro patas, queria saber de você se vc reparou se pode entrar animalzinho de estimação. Agradeço desde já por sua dica.

    • 13 jul 2016

      Oi Fabricio, não pesquisei isso, mas eu diria que não pode. Isso porque é um sitio arqueológico e lá dentro tem animais (lhamas, por exemplo). Normalmente qd é um lugar protegido, seja histórico ou reserva ambiental, não pode entrar nenhum animal de fora.abs,

  7. Felipe Barbato Meurer
    13 maio 2016

    Olá, tudo bem? Estou com viagem para Machu Picchu. Tenho algumas duvidas…
    Quanto tempo leva em média o passeio ao Vale Sagrado? Que horas voce pegou o trem para Aguas Calientes? Como fez com as malas a partir de cusco? Onde comprou o ingresso pro parque? Já tentei acessar o site do governo, mas está fora do ar.

    Obrigado

    • 17 maio 2016

      Oi Felipe, tem essas respostas todas nos posts, dá uma lida com calma depois.
      O passeio pelo Vale começa cedo, tipo 8h ou 9h e vai ate umas 15h.
      Pegamos o trem depois, acho que 17h (mas tem vários horários).
      Guardei as malas no hotel em que tinha ficado em cusco, eles ficam de boa.
      Comprei o ingresso numa agencia em arequipa (tem o post sobre ela nos posts do Peru), pq na época não consegui comprar antes pelo site. Esse site é um M. mesmo. Mas tinha melhorado recentemente. De qq modo, la em cusco tem varias agencias que podem comprar pra vc, isso é fácil. o negocio da antecedência é se vc quiser Wayana Picchu, ai tem que comprar antes mesmo.
      bjs!

  8. 10 dez 2015

    A altitude depende de cada um mesmo!
    Por vezes, vc acha que está tudo bem, nem se sente afetado, mas depois tem que subir 5 metros e aí, sim, pernas pesadas, respiração demorada. Um período de adaptação é sempre aconselhável!

  9. Fernanda
    02 out 2015

    Oi!
    Estou amando os posts para o Peru..estou planejando passar a virada do ano em Cusco e depois ir para Lima.
    Você acha que a chuva atrapalhou muito o passeio a Machu Picchu? Porque eu li que dezembro e janeiro chove muito lá e estou um pouco preocupada em relação a isso.

    Obrigada!!

  10. Alexandre
    01 out 2015

    Olá, obrigado pelas informações!! Bem úteis mesmo! Sobre o trajeto de microônibus de Aguas Calientes para as ruínas tem como comprar antes? É necessário? Ou fácil comprar lá na hora?
    Obrigado de novo!!

  11. Shirley
    18 ago 2015

    Bom dia!

    Amei as suas dicas e estão sendo muito úteis para mim.
    Pretendo ir a Machu Picchu ano que vem e estou organizando a viagem particular com todo o cuidado, para ter um maior aproveitamento.

    Parabéns pelos ótimos posts.

    • 17 set 2015

      Oi Shirley, eu adoro essa parte de planejar! Aproveite bem sua pré-viagem e curta muito seus dias por lá!
      bjs,

  12. Graciela
    22 abr 2015

    Boa noite! Estou amando essas dicas,estou indomada Macchu Picchu daqui 15 dias e minha preocupação maior é com a altitude, e passar mal.. Não vi ainda aqui em seu blog sobre isso… Pode dar umas dicas?
    Desde já agradeco.
    Ah! Parabéns pelos textos extrememamente bem escritos!

    • 02 maio 2015

      OI Graciela, que bom que gostou do blog! Olha, eu passeio MUITO mal na Bolivia em Cuzco. Já meu marido não sentiu NADA. é meio imprevisível saber quem vai ser afetado ou não. O conselho é se planejar pra ter um tempo pra se acostumar, entao não marque nada que requeira esforço no primeiro dia da viagem. Beba chá de coca, chupe as balas e masque a folha que vai te ajudar. Por lá também vendem umas pílulas que chama de “soroche pills”que são úteis. Mas é ter paciência e deixar o corpo se ajustar mesmo. ou sorte como meu marido que não foi afetado rs boa sorte pra vc! beijos,

  13. Regiane
    21 mar 2015

    Oi,
    Esse post é ótimo!
    Qual livro ilustrado vcs levaram sobre Machu Picchu?

    • 21 mar 2015

      Que bom que gostou, Regiane. Eu acho que levamos o guia do Peru da editora Folha (impresso) e eu tinha uns 2 ebooks no Kindle também, acho que o Lonely Planet do país e um só sobre Machu Picchu mesmo.
      bjs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.