Como é dormir em um templo budista no Japão (Temple Lodging)

por Bernardo Carnevale 17.jan.2019

O Japão é um país diverso com uma infinidade de coisas para serem feitas, desde metrópoles urbanas repletas de tecnologia de ponta até cidades com séculos de história, tradição e influência na história local e mundial. Sempre tive vontade e curiosidade de conhecer o país. Quando encarei o desafio de montar um roteiro que mostrasse o máximo do país em 15 dias decidi que um programa era indispensável nessa viagem: passar ao menos uma noite hospedado em um templo budista. Abaixo conto detalhes de como é dormir emum templo budista no Japão e compartilho as dicas práticas para você também viver essa experiência imperdível.

Pátio interno de um templo em Kyosan onde é possivel se hospedar

Pátio interno do templo de Kumagaiji na cidade de Koyasan, nonde é possível se hospedar e ter uma experiência próxima dos monges budistas

Antes de ir

Para ir ao Japão, brasileiros precisam de visto. Caso você possua também passaporte europeu, está dispensado desta etapa! 

Qual moeda levar para o Japão

A moeda oficial o Japão é o iene. Apesar de parecer muito barato comprar iene nas casas de câmbio brasileiras, estando lá, vi que sai mais barato comprar dólares e já no país de destino trocá-los por ienes. 

Faça seu câmbio online com segurança: use a Melhor Câmbio

Como reservar um templo para se hospedar

Existem inúmeros templos no Japão em que é possível pernoitar como turista. Em Inglês o termo usado para se referir a essas hospedagens é Temple lodging

Nós escolhemos o templo de Kumagaiji na cidade de Koyasan, no Monte Koya, pois se encaixava melhor no roteiro em que uma de nossas bases era Kyoto

Ruazinha de Kyosan no Japão

Pelas ruas de Kyosan, a cidade onde escolhi dormir por uma noite em um templo budista

A reserva foi feita com toda comodidade e segurança pelo Booking.com. A nota de avaliação desse templo por quem já se hospedou lá é de 8,7 . No site você encontra também outras opções em Koyasan caso o Kumagaiji esteja sem vagas na data da sua viagem. Você pode usar o mapa da página para encontrar locais próximos e assim garantir uma boa localização. Você encontra templos e outras cidades do Japão também no Booking.com.  

Clique aqui para reservar o templo Kumagaiji pelo Booking

Como chegar a Koyasan

O caminho até Koyasan não foi fácil. Trens, trocas e ônibus até chegarmos no destino final, cerca de 3 horas após a saída. Para se locomover pelo Japão é essencial comprar o JR Pass, um passe de trens que dá acesso ilimitado na maioria dos trens e trens-bala do país. 

Saindo de Kyoto, pegamos um JR até a estação de Osaka. Lá trocamos para a Osaka Loop Line até Shin-Imamiya. De lá, o próximo passo é pegar a linha Nankai até Gokurakubashi de onde sai o teleférico para Koyasan. Atenção: Até o final de fevereiro de 2019 este teleférico estará em reformas e é substituído por um ônibus que sai de Hashimoto, uma das paradas da mesma Linha Nankai.

Parece confuso, mas lá tudo é muito bem sinalizado e os funcionários muito solícitos para ajudar os turistas.

O que fazer em Koyasan

Além da experiência incrível de estar em uma cidade pequena tradicional japonesa e se hospedar em um templo, na cidade de Koya está localizado um dos mausoléus construídos para os Tokugawa em 1643.

Templo de Togukawa, uma das atrações da cidade de Koya, no Japão

Como é passar a noite em um templo budista no Japão

O templo de Kumagaiji tem um ambiente extremamente calmo e tradicional. Não era permitido entrar com sapatos e por isso davam sandálias típicas para circularmos dentro do espaço.

Quando chegamos fomos recebidos por uma simpática funcionária japonesa que nos levou até o quarto onde nos aguardava uma mesa com chá quentinho, biscoito e água o que veio bem a calhar depois da viagem e do frio que fazia lá.

Nosso quarto no Templo de Kumagaiji, em Koyasan, onde passamos uma noite

Depois desta recepção fomos ao templo vizinho para uma aula de meditação. A aula durou mais ou menos 1 hora e custou 500 ienes (algo em torno de 5 dólares na época – Novembro de 2017).

Aula de meditação é uma das experiências disponíveis no templo de Kumagaiji

Na hospedagem estava incluso o jantar mais o café da manhã no dia seguinte. O jantar servido é o mesmo dos monges, ou seja, culinária vegetariana.  Tradicionalmente, o japonês come sentado no chão em uma pequena mesinha…e foi assim que jantamos. 

Mesmo com explicações, foi difícil saber exatamente o que comemos naquela noite!  A maior parte das comidas estava muito boa, mas uma ou outra especiaria foi difícil de engolir…mas com ajuda do Sake, foi! 

Enquanto jantamos, os futons foram estendidos em nosso quarto e para lá fomos dormir cedo logo após a refeição. 

Queríamos fazer o máximo de coisas típicas possíveis e por isso, no dia seguinte às 6 da manhã, antes mesmo do café, fomos para a cerimônia do fogo, realizada ali mesmo no templo. Muito bem explicada por um monge em inglês, a cerimônia é muito bonita e interativa. A cerimônia foi dividida em duas partes. Na primeira, recebemos uma vareta de madeira em que escrevemos nosso desejos.  Na segunda parte da cerimônia todas as varetas são colocadas no altar e queimadas

A cerimônia do fogo também acontece no templo e os turistas podem participar. É uma celebração bonita e interativa.

Após a cerimônia, ainda encantados pela beleza e riqueza da celebração, fomos para nosso café da manhã antes da partida. Assim como foi no jantar da noite anterior, fomos servidos da culinária monástica vegetariana. Posso dizer que tudo estava muito bom e bem servido acompanhado, claro, de chá verde

Café da manhã no templo Kumagaiji: todas as refeições são vegetarianas seguem o cardápio dos monges

Tradicionalmente, quando pensamos no Japão imaginamos o ápice da tecnologia e modernidade, arranha-céus, luzes, carros, barulho, etc…

Ter ido a Koyasan mostrou um outro lado do país que poucos conhecem. Saí da cidade feliz pela experiência e certo de que é algo que recomendo a todos que desejam viajar ao Japão.

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Bernardo Carnevale

outros artigos de Bernardo Carnevale »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.