Lua de mel no Chile – como e onde esquiar

por Jackie Mota 23.mar.2011

 

Obviamente que indo ao Chile no inverno tínhamos que esquiar! Começamos a pesquisar e descobrimos algumas estações perto de Santiago como Valle Nevado ( a mais famosa), El Colorado e Farellones. Na alta temporada, entre julho e agosto, só é possível se hospedar na própria estação ficando no mínimo três noites. Além disso, os precinhos sobem bastante. Então, como tínhamos 7 noites apenas para a viagem toda, preferimos nos hospedar a semana toda na cidade e subir em dois dias diferentes para esquiar, indo e voltando a Santiago no mesmo dia. Também escolhemos fazer assim porque esquiar é bem cansativo e assim poderíamos ir em dias não consecutivos. Quem for fora da alta temporada e desejar apenas esquiar, pode optar por ficar na própria estação, pois a estrutura parece ser muito boa.

Em El Colorado, dando uma descansadinha

 

Iniciando:

Para esquiar você precisa de:
– Ticket da estação que te dá direito a usar o andarrível (transporte) para te levar até o topo das pistas. Entrar na estação em si é grátis;
– roupa impermeável: calça e casaco ou macacão, luvas, óculos e gorro. Acredite, tudo é muito útil!
– equipamento: botas, esquis e bastões;
– Transporte para ir até a estação.

É possível comprar um pacote com tudo isso incluso em empresas como a Ski Total, a mais conhecida, ou a própria Sousa’s Tour, com quem fomos ao litoral. Ou pode-se comprar tudo separado: o ticket na prória estação, alugar o equipamento lá mesmo ou em uma loja na cidade, usar sua própria roupa.

Acreditamos que no final sai quase o mesmo preço fazendo pacotão ou separado. Em nosso primeiro dia nós fomos até o shopping Omni, que era perto do nosso hotel, de onde saem as vans da maior parte das empresas. Chegamos já tarde lá – umas 8h30 – e quase ficamos sem esquiar nesse dia.

As vans começam a sair às 7h, então, preparem-se para madrugar. É que normalmente o cliente chega às 7h para dar tempo de escolher roupa e equipamento e carregar tudo na van. Conseguimos uma vaga numa van da Ski Total e deixamos para alugar equipamento e roupa na própria estação para não perdermos tempo.

Ah sim, normalmente as estações têm lockers, pagos, para você guardar seus pertences.


Visual na subida para a estação

Aulinha
Chegando em El Colorado compramos a aula para iniciantes (Programa Aprende a Esquiar). Achamos que nosso professor não era muito bom, mas de qualquer forma a aulinha é necessária para a gente aprender a andar na neve, se levantar, usar o transporte e outras coisas básicas para não morrer na estação.

Depois da aulinha rapidíssima, fomos tentar esquiar. Sabem a sequência de Help em que os Beatles só caem? Pois é, involuntariamente nós a reproduzimos! Eu só conseguia andar para a esquerda, se quisesse me virar para a direita, me jogava no chão. Hilário. E cansativo. Depois de uma paradinha para almoço – tem um restaurante e lanchonete na própria estação – tirei até um cochilo. Na parte da tarde começamos a melhorar. E quando finalmente conseguimos deslizar mais um pouquinho, tivemos que ir embora. Lá pelas 17h as vans começam a descer.

El Colorado

Como nunca havíamos esquiado, nos indicaram ir a estação de El Colorado, pois as pistas lá são para iniciantes e não ficaria tão cheio quanto Valle Nevado. Assim fizemos, mas discordamos firmemente dessa posição. A pista em El Colorado realmente é para iniciante. É muito pequena e não achamos que dá para aprender realmente nela. Ela é curta e quando você começa a pegar o jeito, acabou e é preciso subir tudo novamente. Muito cansativo.

Conseguindo ficar em pé: um progresso!
Criancinhas me matando de inveja 
Lanchonete em El Colorado

Valle Nevado

Em nosso segundo dia de esqui, fomos para Valle Nevado. Reservamos o pacote completo com a Ski Total, com o transporte indo nos buscar no hotel, mas eles simplesmente não apareceram. Havíamos pedido ao hotel para reservar, então não sabemos de quem foi o erro. Mas quando vimos que estavam atrasados demais ligamos e eles seguraram um lugar para a gente. Então, a dica é confirmar sempre a reserva, pois eles são uma empresa bem grande e um pouco confusa.

Então, dessa vez passamos na Ski Total e pegamos roupa e equipamento lá. Subimos para Valle e fomos direto para a pista. Valle tem muitas, muitas pistas. Mesmo não sabendo esquiar nos aventuramos. E foi graças a um erro que conseguimos aprender! Pegamos o transporte errado e acabamos subindo para uma pista avançada. Mas o funcionário de lá não nos deixava descer no andarrivel. Então, depois de muito medinho, a saída foi descer como dava. E assim, conseguimos! Como a pista era muito, muito grande, acabamos pegando o jeito. Depois fomos para pistas médias e conseguimos nos divertir. Quando se aprende, esquiar é divertido e nada cansativo =)

Restaurante lá em cima em Valle Nevado 
 
Marido comendo o último bem-casado bem no dia do nosso aniversário de namoro 

Detalhes de Valle Nevado: prédio com restaurante, lockers e mapa de pistas

A estrutura de Valle é bem maior que a de El Colorado. Mais pistas, mais restaurantes, lanchonetes. Comemos numa lanchonete lá no meio das montanhas. Uma delícia. E a estação é mais bonita. Indicaríamos ir direto lá e não a El Colorado. Uma vantagem de El Colorado, no entanto, é ser mais barato que Valle. O pacote de aulinha lá, com equipamento e roupa, além do ticket saía em 2010 por quase o mesmo preço que apenas o ticket de Valle.

Outras estações
Para quem tiver mais tempo o Chile conta com outras estações como Farellones, bem próximo das duas mencionadas e onde é possível fazer skibunda. Já Portillo, que tem uma paisagem linda, é mais distante de Santiago e, por isso, um bate-volta no mesmo dia fica bastante cansativo.
Serviço
El Colorado – http://www.elcolorado.cl/

No site é possível consultar os valores do bilhete para a estação. Em 2010 o valor do programa Aprende a Esquiar (equipamento + roupa + ticket + aula) era de 31 mil pesos (cerca de 100 reais).

Valle Nevado – http://www.vallenevado.com/es/

No site é possível consultar os valores dos tickets da estação e de hospedagem no local.
Em 2010, o valor do ticket para um dia era 33 mil pesos (cerca de 115 reais).

Farellones – www.farellones.cl/

A estação é queridinha dos brasileiros porque lá é possível fazer skibunda

Ski Total – http://www.skitotal.cl/

A empresa faz pacotes com tudo incluso ou fornece só transporte, ticket, equipamento ou roupa separados.
Em 2010 os valores eram:
Pacote: 86 mil pesos (cerca de 300 reais), com busca no hotel
Somente transporte: 10 mil pesos (35 reais) para El Colorado e 12 mil (40 reais) para Valle
Equipamento e roupa completos: 18 mil pesos (cerca de 62 reais)

Sousa´s tour – http://sousastour.blogspot.com/

Todos os posts da Lua de Mel:
O primeiro dia
Hotéis
Comida
A Centolla em vídeo
Vinícolas
Viña del Mar e Valparaíso
Atrações
Compras
Roteiro para 7 dias

Fotos: Arquivo pessoal

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

PROMOÇÃO atual: Até dia 21/11 a Seguros Promo está com QUINZE % de desconto! Clique aqui e use o cupom BLACK 

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela;
    Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil.
    O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post.
    E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto.

Compre já e economize!



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Rosemery Fernandes
    23 abr 2014

    Jackei esses valores são por pessoa né?

  2. ISABELA
    26 jul 2013

    Outra coincidencia faremos aniversario de namoro no meio da lua-de-mel em agosto no Chile!estou amando suas dicas!

  3. jackieeromulo
    18 jun 2012

    Olá Kary, se você vai andar na neve, precisa de roupa impermeável, pois ela molha. O idela é usar roupas térmicas por baixo, ou várias camadas de roupa, começando com peças bem justas no corpo, como meia-calça, legging, blusa segunda pele. Por cima uma calça e jaqueta impermeáveis, ou “corta vento”. Não esqueça de óculos escuros, muito filtro solar, luvas e cachecol. Para os pés, sapatos impermeáveis também. Abs,

  4. Karycunha
    31 maio 2012

    Olá, gostei muito do blog….Queria uma dica de sapato e roupa para ir na neve, não vou esquiar e gostaria de saber o que é melhor, se pude rme ajudar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.