Viajar para Bolívia e Peru na época de chuvas vale a pena?

por Jackie Mota 10.fev.2012

Uma da perguntas que mais nos fizeram sobre essa viagem foi essa: “Viajar a para Bolívia e Peru na época de chuvas vale a pena?” e, nós mesmos, quando estávamos planejando, topamos muito com esse tópico por aí. Por isso, postamos nossa opinião após termos feito essa viagem aos dois países em fevereiro, época chuvosa.

Bolívia e Peru na época de chuvas vale a pena?

Bom, a época de chuvas na Bolívia e no Peru vai de dezembro a fevereiro, em Cusco se fala em até março, ou seja, durante o verão. Em alguns anos, como em 2010, já choveu tanto que Aguas Calientes, a cidade base para se visitar Machu Picchu, ficou isolada, com os turistas tendo que ser resgatados por helicóptero. Por isso, o verão não é uma boa época para viajar a Machu Picchu, porque você pode simplesmente não vê-la. Em fevereiro o caminho para a Trilha Inca fica fechado, então é impossível fazer a trilha nesse mês.

Na Bolívia, as chuvas também incomodam nesse período para quem pretende visitar o Salar de Uyuni. As águas obrigam os ônibus turísticos a mudarem o trajeto entre La Paz e Uyuni, aumentando o tempo da viagem que já é, normalmente, de 9 horas. Dependendo do volume da chuva, as agências são proibidas de entrar no Salar, por conta do risco de atolarem no sal.

Isto posto, eu diria:

  •  Se você pode escolher outra época para viajar a esses paises, deixe para ir no inverno e garanta uma maior chance (o tempo é sempre imprevisível) de conseguir visitar todos os locais.
  • Mas, se como a gente você só tem esses meses do verão para viajar e os dois países estão na sua lista de prioridades de viagens, não se desespere. É possível viajar e curtir, com uma condição: que você não esteja indo  para Cusco, para ir a Machu Picchu, ou só para fazer a Travessia do Salar. Nesse caso, o risco de frustração é muito grande. E aí, realmente, eu desaconselho.

Mas, se, como nós, você vai fazer uma viagem por vários lugares, entre eles uma ou essas duas localidades, eu te digo que vale a pena sim. Primeiro, porque você pode dar sorte de não pegar nada fechado (nós, iupi!) e conseguir fazer o roteiro completo que você tinha planejado.

Em segundo lugar, porque caso você pegue um ou os dois locais fechados, você irá aproveitar sua viagem mesmo assim. Se você pensar assim, que não é um problema um ou dois lugares do seu roteiro ficarem para uma segunda viagem (ó a oportunidade de voltar), vale a pena (tudo vale a pena se a alma não é pequena, não é mesmo?).

Não viaje sem seguro!
compre com a Real Seguro Viagem – e pague em Reais e até 6 x sem juros!

A chuva e nós

E como a chuva nos afetou? Bom, quando estávamos ainda no Rio uma amiga que estava na Bolívia já nos informou que chovia à beça na região de Uyuni e que se continuasse assim, a entrada no Salar seria proibida. Quando chegamos em La Paz nos desaconselharam a ir pra Uyuni. Mas a empresa de ônibus, a Todo Turismo, manteve a viagem, apenas alterando o caminho e saindo mais cedo de La Paz, às 19h em vez das 21h. Depois de muitas dúvidas, decidimos ir.

Acabamos chegando em Uyuni bem cedo. Ao contratar o passeio (usamos a empresa Blue Line) nos explicaram que por conta da chuva o roteiro seria alterado. Mas a alteração seria apenas que não poderíamos chegar até a Ilhas dos Pescadores. Normalmente o passeio começa saindo de Uyuni e indo até a Ilha e de lá descendo, pelo Salar, até o Cementerio de Trenes. No nosso caso sairíamos de Uyuni, iríamos até o Hotel de Sal e iríamos para o Cementerio de Trenes margeando o salar. E só isso. Todo o resto se manteria igual.

Então esse foi o nosso “prejuízo” por conta das chuvas em Uyuni. Mas em compensação tivemos a linda vista do salar com uma camada de água (onde ainda por cima era uma delícia de ficar brincando descalços).

 
Rômulo posando numa parte com pouca água
 
 
Um senhor e sua bicicleta passam numa parte mais alagada do salar
 
Para mostrar as mudanças, no mapa abaixo (que eu peguei aqui) eu marquei em verde o caminho regular de La Paz a Uyuni e em roxo o caminho que fizemos. Em azul marquei o caminho regular do primeiro dia do passeio e em vermelho o nosso trajeto.
 

Depois dessa parada da viagem não pegamos chuva mais em nenhum dia até chegar em Cusco. Lá pegamos várias pancadas de chuva. O tempo era bem instável, mas nada que atrapalhasse os passeios.

E pegamos chuva, finalmente, em Machu Picchu. Por 2 horas inteiras. De 7h às 9h choveu, choveu e choveu. Mas aí parou, ficou nublado e depois abriu um sol lindão. E a chuva também não nos atrapalhou de andar pela cidade inka. Como parou antes de começarmos a subir Wayna Picchu, também não atrapalhou em nada.

Molhados bem cedinho em Machu Picchu
 
Vista de Machu Picchu a partir de Wayna Picchu, já sem nuvens
 
E isso foi como a chuva nos afetou.
 
Então, olhando para a nossa viagem, hoje, eu tenho que dizer que vale a pena sim. Mas preciso alertar para o fato de que nossa experiência pode não se repetir com você, caso você vá na mesma data ano que vem. Não há como prever o tempo assim com exatidão. Também fora da época de chuvas a natureza pode aprontar. O Peru é um país que sofre com terremotos, por exemplo. O grande terremoto de 2007 aconteceu em agosto, considerada a melhor época para se ir ao Peru. A vida é sujeita a imprevistos. E, claro, por favor, em qualquer época que você viaje, fique atento e respeite as orientações das autoridades locais.

O que eu posso dizer é que quando a gente encara a viagem inteira como uma experiência, tudo o que a gente vive vale a pena, até mesmo os planos mudados ou cancelados. E o modo como você vê e vai, ou não, a algum lugar, torna a sua viagem sua, única.

 
instagram viajesim

Fotos: Arquivo pessoal e mapa daqui

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Helirin Beatriz
    20 nov 2014

    Olá!

    Estou planejando meu roteiro para o Salar e tenho algumas perguntas quanto ao trajeto de La Paz até Uyuni, já que esse é exatamente o trajeto que faremos.

    A viagem de ônibus é tranquila? Que tipo de ônibus? Confortável? Deu para dormir durante a viagem noturna? Quanto tempo de viagem? Tem banheiro? Fazem paradas? Empresas que vocês indicam?
    Já li que tem avião que faz esse trajeto? Já ouviram falar sobre? Indicam?

    Ficaram algum tempo em La Paz para se acostumar com a altitude? Ou em alguma outra cidade? Ou já foram direto para Uyuni? Sofreram com a altitude?

    Desculpa por tantas perguntas…hehe

    Obrigada!

  2. Artur Butierrez Aranha
    03 jul 2013

    Olá!
    Vocês foram em que época para o Peru e Bolívia, estou querendo ir de 01 a 12 de novemnbro, mais precisamente para Lima e Maccu Picchu, será que nesta época ja chove muito? Quero aproveitar ja nos primeiros dias e ir para Maccu Picchu, de 1 a 5 de novembro. Irei eu e minha esposa.

    abraço

    Artur Butierrez Aranha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.