Meu aniversário épico na mágica Bagan (Myanmar)

por Jackie Mota 04.nov.2014

Leia aqui a primeira parte sobre meu aniversário no Myanmar

Como contei no primeiro post sobre o Myanmar, eu me apaixonei por Bagan no ano passado e decidi que iria, de qualquer jeito, passar meu aniversário lá. E eu consegui. No dia 9 de maio de 2014 por volta de 8h da manhã nos aproximamos da cidade e, do avião, já comprovamos sua excepcionalidade. Os dois dias seguintes estariam entre os mais mágicos que já vivemos e não hesitamos em colocar Bagan como a cidade mais incrível em que já estivemos.

Nunca ouviu falar do Myanmar? Conheça a história do país neste post

Como eu contava no post anterior, até aquela manhã de 9 de maio eu tinha me arrependido de ter ido ao Myanmar. A viagem não estava saindo como nos meus (muitos) sonhos e eu pensava se não teria sido um erro. Mas enquanto tomava café da manhã, eu tinha me decidido a não deixar nada me impedir de aproveitar aquele dia. E depois que eu mudei minha atitude, parece que o mundo mudou também.Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1146

Sessão de fotos by Rodrigo

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1158

Conhecemos nos aeroporto de Yangon o Rodrigo, que também ia para Bagan. Ao desembarcar na cidade, decidimos esperá-lo. Ele chegaria apenas uns 15 minutos depois, mas é claro que rolou aquela dúvida em “perder” esse tempo esperando alguém que a gente nem conhecia direito ainda. Mas hoje sabemos que foi um tempo super bem empregado, já que a companhia do Rodrigo foi, eu considero, outro presente especial de aniversário.

Quando o Rodrigo chegou, fomos pegar um táxi juntos. E aí veio outro grande, especialíssimo, inesquecível presente de aniversário. Escolhemos um taxista para nos levar só até o hotel, mas ele se tornaria nosso cicerone por Bagan. Mais que isso, Aung Aung (se fala Ón Ón), o senhor “no problem”, se tornou a personificação da boa vontade, gentileza e simplicidade do povo birmanês para nós.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1093 Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1069 Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1169

No caminho para o hotel, Aung Aung nos presenteou com nosso primeiro contato com os templos locais. Essas são nossas primeiras fotos em Bagan e eu me lembro perfeitamente de tudo o que estava sentindo naquele momento. Me lembro do sol na minha pele, do barulho dos nossos passos na terra seca, do vento que parecia vir varrendo o mundo até ali. E me lembro da paz. Não sei explicar, mas o ar de Bagan tem uma paz inigualável. É para lá que eu me transporto a cada vez que procuro calma. É uma de suas pasaigens, no meio do vale ou dentro de um templo, que pinto em minha mente quando procuro paz.

Combinamos então, nós 3, de passar o dia com Aung Aung como motorista. Bagan tem mais de 2 mil templos, então não existe chance de você ver tudo. Alguns templos, como o Ananda, são mais famosos, mas em geral basta sair andando em qualquer sentido – de bicicleta, charrete, carro ou voando de balão – que você vai se deparar com paisagens surreais. Foi o tempo de fazer check in e voltar para o carro para nosso grande dia.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 652

O vento e o céu nublado: minha chuva de aniversário!

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 560

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1227 Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1006

Então nossa aventura começou. Um, dois, três, quatro…fomos fazendo várias paradas, cada vez em um templo mais impressionante que o outro. Não tinha como parar de tirar fotos, filmar ou ficar parada de olhos arregalados com aquela paisagem. Era preciso registrar em arquivo e bem gravado na memória. Aquela imagem que do alto parecia ser um mar de templos parecidos, se revelou um labirinto de templos únicos, cada um com um estilo e detalhes diferentes.

Nas primeiras paradas, ainda próximo ao hotel, o contato com o povo nos atraiu. Pudemos observar um pouco os birmaneses frequentando aqueles locais sagrados para eles, crianças com suas roupinhas de monge e encontramos alguns turistas.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1055

Banquete de almoço de aniversário

Aos poucos, os “outros” foram sumindo. Primeiro eram apenas alguns poucos locais vendendo postais e pinturas, com o rosto pintado com a tanaka, e nenhum turista. E depois, nem eles. Éramos apenas nós, nosso pequeno grupo naquele cenário surreal. Algumas vezes entrávamos em dois, três templos seguidos sem ver ninguém além de nós. Como bem disse o Rodrigo, Bagan, além de incrível, ainda tinha o fator “exclusividade“. Era como todo aquele lugar tivesse sido reservado só para a gente. Impossível não se apaixonar.

Nesse momento notamos outro presentão de aniversário: a chuva. Chegamos ao Myanmar em um dos meses mais quentes, Maio. O calor era insuportável e uma das coisas que tinha me deixado irritada no dia anterior. Mas assim que começamos nosso passeio em Bagan o tempo fechou nos protegendo do sol, um vento super refrescante permaneceu conosco o dia todo e, em algum momento no meio da tarde, algumas gotinhas de chuva vieram me desejar felicidades.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1221

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 699

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 858

Sim, eu tenho certeza que era isso que aquela chuvinha tinha ido fazer ali no meio daquele vale. Chuva é uma das minhas coisas preferidas desse mundo – lá no outro blog tenho uma seção só pra ela. Já cogitei até, se um dia tiver uma filha, chamá-la de Rain. Ou seja, é sério. E eu fiquei muito feliz quando, no que era para ser um dia super seco e bizarramente quente,  choveu. o dia acabou tendo uma temperatura bem tolerável e, com certeza, contribuiu para que tivéssemos ritmo para ver tanta coisa.

O dia seguiu então assim. No carro, entre conversas com Rodrigo (como é bom conhcer alguém novo com a quem a gente se identifica, não?). Nos templos, com muitas e muitas fotos, muitas delas tiradas pelo Rodrigo, o que garantiu que tivéssemos fotos ótimas em casal. Em momentos de descoberta de detalhes e características a cada novo templo. Tentando adivinhar o que eram todas as coisas que encontrávamos (será cocô de rato? frutas podres? Não, é cocô de morcego! hahaha). Em momentos em que só nos sentávamos e olhávamos em silêncio um Buda ou a paisagem do alto de um templo. Entre brincadeiras e conversas que misturavam inglês e mímica com Aung Aung. Íamos perguntando tudo e ele respondendo e, a cada pedido, garantindo: “no  problem”. Sempre sorrindo, sem problema.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 800

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 557 Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 760

Por volta das 17h, que correspondia à hora em que eu nasci aqui no Brasil, Aung Aung nos mostrou como eles celebravam lá um aniversário. Rimos muito com ele encenando a festa familiar. E depois ele nos contou sobre o Buda que cada pessoa tem, de acordo com o dia da semana em que nasceu.

Com o fim do dia chegando Aung Aung nos levou a um templo com uma linda vista para o pôr do sol. E lá estavam os turistas. Será que ficaram o dia todo por lá? hehe O templo estava cheio, mas conseguimos um esparrinho para admirar a vista. E foi um ótimo tempo para pensar em tudo o que tínhamos visto naquele dia.

Então voltamos pro hotel para uma providencial piscina. Chegando ao quarto para nos trocar, me deparei com nossa cama enfeitada, para me desejar felicidades. Eu só havia comentado pela manhã no hotel que era meu aniversário, então achei hiper simpático. E me senti muito bem-recebida.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 900 Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 889 Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1030

Mas não foi só. Depois de alguns drinks, com rum do Myanmar, na piscina, eles me trouxeram um bolo! O funcionário que fez, pessoalmente, o bolo, trouxe para mim. Cantamos parabéns ali cercados pelos funcionários, em Bagan, no Myanmar. Eu realmente não acreditei em tanto carinho, ainda mais porque mal tínhamos ficado no hotel ainda.

Depois de tudo isso, Rômulo e eu decidimos jantar no nosso hotel mesmo, já que o cansaço era enorme. Normalmente eu iria ficar de frescurite escolhendo um prato beeeeem legal, porque afinal “é meu aniversário” e tudo tem que ser especial, mas eu já não precisava de mais nada especial.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon

Na piscina com drink do Myanmar (eu sei que não tem foco, mas gostei do registro)

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon

A cama enfeitada, meu bolo (gente, MEU bolo) e a equipe do hotel querida

Afinal, eu tinha “trocado” um aniversário entre pessoas próximas, família e amigos, com um bolinho e “Parabéns para você” por uma viagem, para ver um lugar exótico, conhecer um povo novo. Como diz o Rômulo, para “diminuir a ignorância”, descobrindo uma nova parte do mundo e a história dos que lá vivem e viveram. Mas no final, eu tive tudo. Tive a descoberta incrível da jornada pelo Myanmar, o privilégio de poder andar pela paisagem de sonho de Bagan, no outro lado do mundo, e tive as demonstrações de carinho, sorrisos, mensagens, um bolo feito só e especialmente para mim. Tive um parabéns para você com meu marido e um novo amigo. Eu tive tudo no meu aniversario épico em Bagan.

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1327

Myanmar Birmânia Burma Bagan Yangon 1337

Fim do dia em Bagan

seguro_viagem_asia_468x60

Índice de posts sobre o Myanmar

Eu quero a newsletter do Viaje Sim!

Fotos: Viaje Sim!

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

Até o dia 05 de setembro ganhe 15% de desconto com o cupom PARCEIRO + 5% OFF pagando via boleto bancário
Clique AQUI

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem por esse link que te dá 10% de desconto e você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!
  • HOSPEDAGEM: Hotéis e apartamentos com o Booking.com; Hotéis que aceitam cachorro com o Booking.com; Quartos e aptos no Airbnb – ganhe R$ 130 em sua 1ª reserva usando nosso link
  • PET SHOP: Tudo para seu cachorro na ZenAnimal – usando o cupom VIAJESIM você ganha 5% de desconto 
  • CÂMBIO: compare as cotações nas casa de câmbio da sua cidade com apenas um clique, faça sua oferta e troque moeda com segurança na Melhor Câmbio
  • PASSAGENS AÉREAS: compare preços com a Passagens Promo
  • CHIP DE CELULAR: Chip de celular internacional para internet e/ou dados Easy Sim 4u 
  • INGRESSOS: museus, parques e shows pelo mundo com a WePlann
  • PARIS: guias que falam português Na França entre Amigos 
  • USHUAIA: passeios com a Brasileiros em Ushuaia
  • AMAZONGuias de viagem, Kindle e outros produtos da loja brasileira 
  • Problemas com a cia aérea? Exija seus direitos com assessoria jurídica prática e ágil. Entre em contato com a Resolvvi.



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Mauro Nunes
    28 nov 2016

    Olá Jackie!

    Parabéns pelo site. Vou para Bagan em fevereiro/2017 e peguei várias dicas.

    Mas, não poderia deixar de solicitar o contato do seu taxista/guia. rs Ele parece ter sido ótimo.

    Desse modo, me passa, por gentileza, o contato dele?

    Obrigado! Bjs

    • 13 dez 2016

      Enviando hoje, Mauro. Estávamos viajando, por isso a demora. Espero que ainda seja útil.
      grande abraço!

  2. MAÍRA
    03 nov 2016

    Olá Jackie,

    Tudo bem? Você poderia me passar o contato do taxista/guia?

  3. Camila
    18 ago 2016

    Jackie, me arrepiei todinha lendo seu relato! Que coisa mais linda!!!!!!! Não tô me aguentando de ansiedade para que chegue logo a minha hora.

    Você tem como passar o contato desse motorista #melhorpessoa?

    Obrigada e abraço!

  4. Luiz
    17 fev 2015

    Olá! Pode me passar o contato do guia??? Parabéns pelos seus relatos!

    • 18 fev 2015

      Enviando agora por email. abs!

      • Ana
        09 mar 2015

        Oi Jackie,

        To indo pra la essa semanq. Pode me passar o contato do guia e uma estimativa de quanto ele ira cobrar??

        Obrigada!!:)

      • 10 mar 2015

        Ana, te encaminho por email. Ele é motorista, ok? Na época ele cobrou US$ 35 por dia, mas isso deve ter subido bem porque estão chegando muito turistas no país devido às novas facilidades. Se puder voltar pra contar qd retornar, agradeço.

  5. 11 fev 2015

    Oi Jackie. Já fomos, já retornamos e em Bagan lembrei de ti, principalmente no voo de balão, que tu falaste que não conseguiu fazer. E agradeci pela ajuda e pelos textos que me incentivaram a colocar o Myanmar como prioridade.

    Também me apaixonei pelo Myanmar apesar de nosso roteiro ter falhado e o tempo em Yangon ter sido curto demais. Mas o tempo em Bagan foi perfeito. E o voo foi lindo!
    Se quiser dar uma olhada, escrevi sobre o voo (sim, fiz o blog, vamos ver se eu mantenho a disciplina de escrever…).
    http://viajantelifestyle.com.br/balao-em-bagan/

    Estou curiosa pelos próximos textos dessa mega viagem de agora!

    Beijo

    • 18 fev 2015

      Oi Camila, que bom tr notícias suas! Nossa que sonho esse voo. Vou lá no teu blog ler e compartilharei com meus leitores. Acho que esse ano muita gente vai pra lá, o visto está bem mais fácil, vc viu? Que bom que vc tb se apaixonou. Fico feliz de ter ajudado a tomar uma boa decisão de viagem =)
      abs!

      • Camila
        20 fev 2015

        Oi Jackie!
        Quando eu fui o visto já estava sendo feito assim, super simples. O formulário é barbadinha de preencher e o preço é bem menos que nas agências.
        Mas nos faltou tempo em Yangon, vou ser obrigada a voltar… hehe
        Abraço!

  6. Maira
    11 jan 2015

    Oi Jackie,
    Antes de mais nada: parabéns pelo site e, em especial, sobre os posts sobre Bagan.
    Você poderia me passar o contado do Sr. Aung Aung? Gostaria de tê-lo como guia por um dia.
    Abs.,
    Maira

  7. 25 nov 2014

    Oi Jackie, voltei!!

    Mais uma duvidinha para ver se podes me ajudar. Chegaste a ver pela manhã o ritual dos monges coletando doações no Mianmar né!? Acho que consigo ver em Bagan né? Pois em Yangon chego tarde de manhã e vou embora mega cedo, não conseguirei ver. Lembra o horário Jackie?
    Estou cogitando de novo ir para Halong Bay, e daí eu teria que tirar Luang Prabang, mas acho o ritual tão puro e emocionante, que queria viver ele ao menos uma vez…

    Muito obrigada de novo!!

    • 25 nov 2014

      Oi Camila, vi sim, em vários locais. Na rua, em frente ao hotel, e nos templos. É bem cedo, tipo a partir de 5h e eu não consegui acordar tão cedo pra ver, mas por volta de 7h ainda se viam alguns passando. Não sei se é igual a de lunar prabang (que é onde sei que é mais famoso, ne), mas em qq cidade com monges acho que isso acontece, pois ele não podem comprar nada, só podem se alimentar e usar o que ganham (em yangon conversamos um tempão com um monge e ele falou bastante da rotina deles).
      bjs,

  8. 07 nov 2014

    Jackie, que coisa linda!
    Que aniversário incrível! E mais uma vez teus textos emocionam, tu escreves muito bem!
    Está quase chegando na nossa hora de ir pra Bagan e estou ansiosíssima. Cheguei a pensar em ficar um dia só, em função de tudo que quero ver na Ásia, mas ao ler esse post (acho que era o único que eu não tinha lido ainda), já cortei a ideia. Bagan é a cidade que estou mais ansiosa para conhecer.

    Não consegui cortar o Camboja pois estou muito curiosa sobre Angkor, mas cortamos Halong Bay porque não estou encontrando muita informação sobre o clima em dezembro e pelo que vi vai estar frio. Uma pena, eu estava tri a fim de Halong Bay também.
    Mas em compensação não reservamos nada, e vamos livres para fazer o que quisermos, isso está me tranquilizando. Caso a gente descubra que o tempo em Halong Bay está legal vamos na hora e tentamos algo. E daí cortamos Siem Reap ou Luang Prabang.
    Estou aguardando o pré visto do Myanmar. Fizemos o e-visa essa semana e estou na espera, desesperada com a possibilidade de algo dar errado. Torcendo.

    Depois venho te contar sobre o vôo de balão!!
    Beijo!

    • 08 nov 2014

      Espero que dê tudo certo com o visto, Camila. Bagan é mesmo inesquecível. Ainda vou fazer um post prático sobre o destino, espero que ainda essa semana. Mas fiquei dois dias ao menos, vai valer muito a pena.
      Acho ótimo ir sem tudo amarrado, pois todos esses destinos são hiper turísticos e fáceis de conseguir passeios na hora.
      bjs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.