Voltando ao local onde fui pedida em casamento: 6 horas em Paris

por Jackie Mota 18.jul.2015

Quando traçamos nosso roteiro de viagem para comemorar 5 anos de casados, colocamos Istambul como nossa primeira parada. Mas, para chegar até lá a partir do Rio, o vôo teria que incluir uma escala na Europa. Então, nossa escolha foi bem emocional: uma escala em Paris, o local onde fui pedida em casamento.  Sem incluir o tempo de deslocamento para ir e voltar do aeroporto e a antecedência para o vôo, tivemos cerca de 6 horas passeando na cidade e nossa escolha para curtir esse dia foi o programa que mais gostamos de fazer ali na primeira vez: caminhar!

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Voltar a Paris 6 anos depois foi como entrar no túnel do tempo reencontrar aquele jovem casal que estava fazendo sua primeira viagem internacional juntos. A cada passo na cidade nos recordávamos dos dias que vivemos ali e que foram tão marcantes na nossa história. Como o pedido de casamento foi o que mais nos marcou, foi para o local onde ele aconteceu que caminhamos assim que chegamos: o Louvre.

Pedimos ao Luiz, do transfer da França entre Amigos, para nos deixar em frente ao Jardim de Tuilerie e dali iríamos caminhando até o museu. O dia estava bem mais frio do que eu esperava – cerca de 8 graus -, e o sol estava brincando de pique-esconde no céu. Então, nos demos as mãos e começamos a caminhar, apenas desfazendo nosso laço quando eu parava para fotografar ou a cidade ou as pessoas que curtiam estar nessa cidade. Foi ali que tirei uma das fotos que já entrou na minha lista de preferidas: um casal mais velho curtia a companhia do outro, sentadinho ali admirando a paisagem. Apertei o disparador da câmera enquanto no meu coração pedia que chegássemos a ser como eles, velhinhos e juntos, namorando.

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Um sonho: envelhecer ao lado do meu amor

Caminhando, passamos pelo jardim, pelo Arco do Triunfo do Carrossel e chegamos ao Louvre, com seu pátio lotado de turistas, bem diferente daquele novembro de 2009 quando conseguimos até ter nesse espaço só para a gente na hora do pedido. Fomos ao local exato onde fui pedida e depois repetimos uma foto tirada naquele dia. Depois de um bom tempo ali mergulhados nas lembranças, partimos em direção a Saint Michel, o bairro onde nos hospedamos daquela vez.
 

Os cavalos de bronze de Constantino: no 1º dia da viagem tivemos nosso 1º contato com uma obra que estaria presente em outros locais do nosso roteiro. O que hoje encima o Arco do Triunfo do Carrossel é uma réplica das estátuas originais que se encontram, agora, no Museu da Basílica de S. Pedro, em Veneza, mas já que estiveram ali mesmo, trazidas por Napoleão. Seu local de origem, no entanto, é em Istambul, no Hipódromo Romano.

 
viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Arco do Triunfo do Carrossel

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Pátio do Louvre cheio de turistas

Antes de chegar lá, nos deparamos com um acontecimento: a prefeitura de Paris tirava naquele dia os cadeados da Pont Neuf. Fui fotografar e acabei sendo entrevistada por uma jornalista, que queira saber o que achávamos da decisão. Disse a ela que a primeira vez que vi sobre a idéia dos cadeados, gostei e até já coloquei um, no Uruguai. Mas depois, me toquei que a tradução, pelo volume dos turistas a seguindo, prejudicaria os monumentos e que, por isso, não apoiava. Além disso, disse a ela que achava mais interessante que cada casal atribuísse significado especial a algo único e próprio, como nós mesmos havíamos feito com uma foto em frente ao Louvre, por exemplo.
 
viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Prefeitura de Paris retirando cadeados da Pont Neuf

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Fonte em Saint Michel

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Notre Dame

Andamos pela beira do Louvre até Saint Michel e entramos ali pelas ruazinhas que haviamos percorrido tantas vezes naqueles dias de namorados. Paramos para comer crepes, algo que fazíamos todos os dias na primeira viagem. Seguimos em direção à Notre Dame, um dos pontos turísticos que mais gostamos, antes parando na Shakespeare and Company, a livraria com itens em língua inglesa que funciona desde 1919 e onde o Rômulo comprou uma edição de Robson Crusoé, seu livro preferido – compraríamos outras edições do mesmo livro pelo mundo afora depois disso, taí aí outra “tradição” própria.
viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Vai um crepe?

Na Notre Dame nos sentamos nos jardins nos fundos e ficamos admirando a igreja e as enormes rosas que enfeitavam a cidade. Atravessamos novamente para São Michel e subimos até o Panteão. De lá, nos perdemos um pouco pelas ruas até chegar  ao Jardim de Luxemburgo.
viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Primavera em Paris

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Aqui nos sentamos e aproveitamos o sol, que a essa altura tinha decidido sossegar um pouco. Tiramos  fotos na Fonte Médicis, uma das surpresas daquela primeira viagem da qual sempre nos lembramos. Depois, fomos nos perdendo pelas ruas, mas indo em direção à Torre.

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Fonte Médicis, nosso cantinho preferido no Jardim de Luxemburgo

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Passamos pela Pont Des Invalides, pelo Invalides, vimos o Petit e o Grand Palais até chegarmos a ela, a Torre Eiffel. Atravessamos por baixo e seguimos até o Trocadéro, o ponto de onde a visão da Torre encontra um ângulo perfeito. Tiramos muitas fotos para registrar a data e, então, nos despedimos de Paris, essa cidade símbolo de romantismo que para nós tem uma tradução particular. Nossa viagem não poderia ter começado de melhor forma do que com o resgate de um dos nossos primeiros sins!
viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

Registro pro álbum de viagem no Instagram #5anosdeSIM

viagem romântica bodas lua de mel 6 horas em Paris

 
Leia também: os preparativos da viagem em Como nasce uma viagem?
Dicas de Paris
Acompanhe essa viagem completa: Nossas Bodas de Madeira
 

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. luís lapa
    23 abr 2016

    Bom dia, Jackie.
    No post “Voltando ao local onde fui pedida em casamento: 6 horas em Paris” você informa ter andado “pela beira do Louvre até Saint Michel e entramos ali pelas ruazinhas que haviamos percorrido tantas vezes naqueles dias de namorados. Paramos para comer crepes, algo que fazíamos todos os dias na primeira viagem. ” Seguindo o roteiro por vocês seguido é fácil encontrar locais para comer crepe ? Ficamos com água na boca: eu, minha esposa e nossos 4 filhos. Estaremos em Paris, conexão com Lisboa, no dia 29/07/2016. Serão 8h30 de conexão e pretendemos aproveitar para um passeio. Agradeço sua colaboração e parabéns pelo blog.

    • 07 maio 2016

      Oi Luis, tudo bom? Então, sim, vc consegue achar fácil crepes em paris, mal comparando, é como achar coxinha ou pastel no rio rs Mas assim, esse que comemos não é nada excepcional, só que era caminho do hotel em que ficamos da outra vez, tinha um valor sentimental. Se não me engano, era na Rue de la Huchete.
      agora, se vc quiser ir a um mais famoso, tem a Rue Mouffetard. Não é tao perto pra ir andando, segundo o mapa deu uns 20 minutos caminhando. A gente foi lá da outra vez, dizem que é o melhor crepe de Paris rs assim, é uma delicia sim, mas eu achei todos os crepes deliciosos em Paris. Espero que sua parada na cidade seja maravilhosa!

      PS: se ainda não tiver reservado hotel, não deixe de dar uma olhada pelo nosso link no booking. Você não paga nada a mais, e a gente recebe uma comissão, o que ajuda o blog. Agradecemos o apoio! O link é https://www.viajesim.com/hoteis para uma busca que vai direto pro Booking. No site vc vai ver nossa logomarca lá em cima =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.