17 curiosidades sobre o Myanmar

por Jackie Mota 02.maio.2015

No ano passado, um pouco em cima da hora até, decidi comemorar meu aniversário no Myanmar. Fiquei  apaixonada pelo lugar depois de ver uma foto de Bagan, uma cidade que tem cerca de 3 mil templos. Acho que foi uma das melhores decisões que tomei. O país, esse conjunto de paisagens e pessoas, é dos mais incríveis que já conheci e ganhou meu amor para sempre. Já escrevi muitos posts aqui no blog sobre a história do país e dicas práticas para quem quiser ir conhecer pessoalmente esse pedacinho do mundo e, para concluir as postagens sobre esse destino, fiz um resuminho com 17 curiosidades sobre o Myanmar.

Leia aqui todos os posts sobre o Myanmar

1. O país já teve outro nome

Talvez você não esteja se lembrando que país é esse tal de Myanmar porque o conheça por seu nome antigo: Birmânia (ou, em inglês, Burma. O país adotou o nome de República da União de Myanmar em 1989. O nome Burma vem de Burmese Bamar, a principal etnia do país. O termo Myanmar seria uma aliteração disso, e Burma seria uma versão coloquial.

Leia mais sobre a história do Myanmar

curiosidades sobre o myanmar

Shwedagon Pagoda, o impressionante templo em Yangon

2. Os homens usam saias

Sim, usam, mas não são saias né? São os longhis e olha,como eles são espertos por fazerem isso, viu? O Myanmar é muito, muito quente, então, obviamente é muito mais fresco usar o longhi. Muitos homens usam calças comuns, mas tanto na capital Yangon quanto em Bagan também era bem comum encontrar os longhis.

curiosidade myanmar

Sem rodeios: saiba já quanto custa uma viagem para a Ásia

3. No rosto, pó de uma árvore

Mais em Bagan que em Yangon, é comum ver adultos, e especialmente crianças, com os rostos pintados com o pó da Tanaka, que é uma árvore. Eles ralam a madeira e produzem uma pasta para pintar o rosto. O objetivo é proteger a pele do sol fortíssimo. Algumas pessoas aproveitam a pintura para exibir belos desenhos na face.

curiosidades sobre o myanmar

Menino com rosto pintado com Tanaka

curiosidades sobre o myanmar

Pintura de Tanaka

curiosidades sobre o myanmar

Um exemplar da árvore da Tanaka, bem pequena

curiosidades myanmar

Aqui, mulheres preparam a serragem da Tanaka

 

4. Nos dentes, tinta vermelha

É impossível não reparar nos dentes dos birmaneses, adultos e até crianças, super avermelhados. Também não dá para não notar muitas marcas de “tinta” vermelha no chão. Isso se deve à um hábito muito tradicional no país: mascar a noz de areca misturada com folhas de betel. Essa mistura pode levar também “temperos” e adição de outros sabores, até alguns doces. Os efeitos dessa noz são similares ao do tabaco. Recentemente, o  governo tem tentado desestimular o hábito.

curiosidades Myanmar

Dicas práticas para sua viagem ao Myanmar

5. Já foi um colônia britânica

Depois de 3 guerras (as Guerras Anglo-Birmanesas), o Império Britânico anexou o território birmanês em 1885 e o país permaneceu como colônia britânica até 1948. Nesse período, Yangon, ou melhor, Rangoon, como se chamava a cidade então, tornou-se a capital. O líder do movimento de independência foi o General Aung San.

curiosidades myanmar

Bagan

seguro_viagem_asia_468x60

6. Uma birmanesa já recebeu o Nobel da Paz

Aung San Suu Kyi, filha do general Aung San, foi agraciada com o prêmio em 1991. No entanto, ela não pode recebê-lo pessoalmente, pois estava em prisão domiciliar no Myanmar. Seus filhos e seu marido receberam o prêmio por ela, chamando atenção para sua causa: a luta com a ditadura militar estabelecida desde 1962 no país. Para forçar Aung San Suu Kyi a abandonar sua luta política, o governo negou o visto de entrada à sua família (seu marido era inglês), e Suu sabia que se deixasse o Myanmar, não conseguiria retornar ao país. Por isso, ela permaneceu em sua terra, mesmo quando seu marido teve câncer e faleceu. Suu vive até hoje e atua politicamente no Myanmar. Sua história está registrada no filme The Lady (veja o trailer abaixo).

7. As moedas sumiram 

Meu marido, que coleciona moedas dos países que visitamos no mundo, ficou triste. Oficialmente o Myanmar tem moedas, mas os birmaneses mesmo dizem que elas não existem, pois não circulam. Nós chegamos a procurar até em lojas de lembranças e só conseguimos mesmo conjunto de notas. Oficialmente existem moedas de 5, 10, 25 e 50 pias (subdivisão, como centavos) e de 1, 5, 10, 50 e 100 kyats. Provavelmente as moedas sumiram pelo baixo valor. Para se ter idéia, um dólar equivalia (em maio de 2014) a 958 kyats. Imagina quanto valem 5 pias (que seriam centavos de Kyats)?

8. Trânsito birmanês 

O Myanmar, como ex-colônia britânica, seguia a mão inglesa nas ruas e os carros eram todos feitos para serem dirigidos assim. Mas, durante a década de 70, o governo resolveu mudar isso. Assim, e pronto, passou-se a seguir a mão francesa. O problema é que a maioria dos carros, e especialmente ônibus (muitos doados pelo Japão) são feitos pra mão inglesa. Deu para visualizar a confusão, né?

Viagem para a Ásia? Não esqueça do seguro!

9. O esporte nacional é uma mistura de futevôlei e dança

Em Bagan ficamos hipnotizados quando vimos os birmaneses praticando o Chinlone, um esporte local que eu defino como mistura de futevôlei com dança. É que à primeira vista parece um futevôlei, mas os movimentos “rebolados” dos jogadores lembram uma dança. O Chinlone é também uma forma de reverenciar Buda. Veja no vídeo abaixo:

curiosidades sobre o myanmar

Uma rodinha de Chinlone em Bagan

10. O país é o 2º maior produtor de ópio

Segundo os dados mais recentes do UNODC, a produção de Ópio do Myanmar só perde para a do Afeganistão. A produção da droga, como é comum, se entrelaça com outras questões, sendo utilizada como forma de financiamento por grupos que vêm tornando o norte do país cada vez mais violento. Essa região, que engloba ainda territórios da Tailândia e Laos, é conhecida como Triângulo Dourado.

11. Os birmaneses são apaixonados por leitura

Eu tinha lido antes de viajar que os birmaneses gostavam muito de ler e pudemos comprovar isso por lá. Encontramos tantas e tantas barraquinha de livros pela ruas que chega a comover o esforço dos birmaneses para ter acesso à leitura. Nessas banquinhas, normalmente os livros são usados.

curiosidades sobre o myanmar

Banca de livros em Yangon

curiosidades sobre o myanmar

Outra banca em Yangon

Vai comprar moeda estrangeira? Encontre a melhor cotação
mais próxima de você com o Melhor Câmbio 

12. Yangon é esburacada

Tínhamos ouvido falar sobre os buracos em Yangon, mas achávamos que era exagero dos turistas ou folclore. É, não era. Realmente o centro da cidade tem muitos e grandes buracos espalhados pelas ruas. O centro da cidade, na verdade, dá uma impressão de ter passado por uma guerra e ainda não ter sido reconstruída.

curiosidades sobre o myanmar

Um dos buracos em Yangon

curiosidades sobre o myanmar

Buraquinho

curiosidades sobre o myanmar

Esse me deixou um pouco preocupada. Será que tinha alguém lá dentro?

Leia aqui sobre nosso dia em Yangon

13. O budismo é muito presente

O Budismo é importantíssimo no cotidiano dos birmaneses e isso foi uma das características que mais gostei, visitar templos que têm história milenar, mas também função real na sociedade atual. Em Bagan são tantos templos que não dá para ter tanta idéia de como eles são frequentados e importantes para os birmaneses, mas em Yangon é uma coisa linda ver como locais que impressionam os turistas como o Shwedagon e o Botataung  são frequentados pelos locais.

curiosidades sobre o myanmar

Um monge no Shweéagon Pagoda

Também é possível ver monges budistas em todos os lugares e eles são muito respeitados pela população. Como eles só podem utilizar o que recebem como doação – não podem pedir nada –  todos os dias pela manhã é possível ver os monges passando pelas ruas em uma espécie de procissão, com vasilhames nas mãos para recolher doações. Isso se chama ronda das almas.

Conheça o impressionante Shwedagon Pagoda

14. O país produz a melhor laca do mundo

O produto nacional do Myanmar é a Laca, e Bagan é o principal centro produtor, com mais de 2 centenas de ateliês onde produtos de laca são feitos de forma artesanal. É possível encontrar de tudo feito em laca, desde caixinhas para jóias até mesas com cadeiras, biombos e armários. O material inicial para se produzir a laca é uma árvore, o Thitsee, cortado em tiras muito finas.

curiosidades sobre o myanmar

Artesão no início da produção da Laca

curiosidades sobre o myanmar

Artesão de fábrica de laca enfeitando minha câmera

 Fotos, fotos e mais fotos dos templos de Bagan

15. Ouro por toda a parte

Em Bagan, uma atividade que os turistas adoram é colar folhas de ouro em estátuas de Buda. E é ouro  mesmo, viu? Só que, claro, é uma quantidade pequena de ouro. A produção das folhinhas é toda manual e inclui horas e horas de bateção a martelo. Inicialmente são utilizadas 12 gramas de ouro, que é amassado, cortado, misturado a outros materiais, como a folha de bambu, novamente cortado e batido, outra e outra vez, até se obter uma folhinha muito muito fina. Essas folhas são coladas não apenas nos Budas, mas também em telhados e colunas nos pagodas ou usadas como decoração em móveis de laca e até mesmo na “maquiagem” das mulheres, junto com a Tanaka.

curiosidades myanmar

Colando folha de ouro no Buda

16. A semana tem 8 dias

Sim, a semana no Myanmar tem um dia a mais. É que por lá a quarta-feira é dividida em duas: pela manhã é o Bohdahu e pela tarde é Yahu. O calendário tradicional birmanês tem doze meses de 28 dias e eles estão no ano 1373. Mas nos hotéis e outros locais que fomos não tivemos nenhuma confusão com as datas por causa disso.

Nossa viagem à Ásia em vídeo 

17. Hoje não é dia de lavar seu Buda?

Em Yangon, ficamos conhecendo a tradição de lavar o seu Buda, uma forma de reverência. Para começar, é preciso descobrir qual o “seu” Buda. Mas isso é fácil: basta saber o dia semana em que você nasceu. A cada dia corresponde um Buda em uma posição e com significado e mensagem diferente (veja aqui). Sabendo qual o seu, basta dar um banho nele, literalmente. No Shwedagon Pagoda há um altar para cada dia da semana (os 8) e água com canequinhas disponíveis para que você banhe o seu Budinha.

curiosidades sobre o myanmar

Lavando o meu Buda, o da segunda-feira

seguro_viagem_asia_468x60

Índice de posts sobre o Myanmar

ORGANIZE SUA VIAGEM

Espero que tenha gostado deste conteúdo, produzido com cuidado e carinho. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Ao utilizar nossos links, você gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. E você não paga nada a mais. Agradecemos muito o seu apoio!

 

  • SEGURO VIAGEM: É obrigatório nos países da Europa que fazem parte do Tratado Schengen, além de países como Cuba e Venezuela. Altamente recomendável em caso de gravidez, já que seguros de cartões de crédito não cobrem grávidas, práticas de esportes radicais e outros casos. Os gastos com atendimento médico no exterior podem ser exorbitantes! Nos EUA uma internação diária pode custar cerca de US$ 2 mil e um parto vaginal e sem anestesia em 2018 custa mais de US$ 32 mil. O seguro também te auxilia com imprevistos como cancelamento de viagem e extravio de bagagem. Para encontrar o plano mais adequado para sua gravidez leia esse post. E para garantir o melhor preço pesquise na Real Seguro Viagem, onde você pode pagar em até 6 x sem juros, e na Seguros Promo, onde você pode usar o cupom VIAJESIM5 e ganhar 5% de desconto. E você ainda tem MAIS 5%OFF para pagamento via boleto. Compre já e economize!

PROMOÇÃO: 10% de desconto + 5%OFF para pagamento via boleto para viagens feitas até 4 de fevereiro. Clique nesse link e use o cupom FERIAS na página de pagamento. 



Publicado por Jackie Mota

Uso minha formação em jornalismo e minha experiência organizando as viagens da minha própria família para escrever posts didáticos e detalhados para poupar o SEU tempo. Nos meus textos você encontra informações práticas apuradas com responsabilidade e organizadas de acordo com as necessidades do viajante. Referências histórias e análises sobre a política e impactos do turismo também estão presentes no meu trabalho para que você viaje bem informado, seguro e consciente - sou especialista em Relações Internacionais e Mestre em Estudos Estratégicos da Segurança Internacional.

outros artigos de Jackie Mota »

Comentários

  1. Leandro
    21 abr 2018

    Estive em Myanmar ha uma semana e fiquei simplesmente encantado com o lugar! Esse artigo descreve exatamente o que vivenciei durante esse período na cidade! Parabéns pelo post!

  2. JAIR MEIRA RAMOS
    28 set 2016

    ESSE PAÍS DEVE SER INCRIVEL. ME DE DICAS, POIS QUERO – EU E ESPOSA JANE – VIAJAR…QUAL É A MELHOR ÉPOCA PARA IR ATÉ LÁ. SOU ADVOGADO EM GUARAPUAVA – ESTADO DO PARANÁ – BRASIL…
    DICAS, AGRADEÇO
    ABRAÇOS
    JAIR RAMOS

  3. Maria Moreira
    22 ago 2016

    Olá! Sou portuguesa achei Maravilhoso toda a informação sobre Myyanmar.
    Sou fascinada por estes países do oriente.
    Bem haja pela divulgação do seu maravilhoso passeio.
    Grata!

  4. 10 ago 2016

    Muito bom post! Como foram os voos internos? Estou planejando uma visita em novembro passando por Yangon, Bagan e Inle Lake, mas estou com um pouco de dificuldade com os voos internos.

    • 06 out 2016

      Os voos foram ótimos, atendimento mt bom, me surpreendeu. Os aeroportos é que são engraçados, por serem pequenos e bem informais.
      Os voos internos nao conseguimos comprar direto online, usei uma agencia (que esta indicada no post) porque na época os sites não funcionavam. Usamos Air Mandalay e Air Bagan. se não conseguir nos sites deles, tente uma agencia mesmo so pra isso.
      abs!

  5. Quiteria Silva
    10 jul 2016

    Nossa gostei muito de conhecer um pouco sobre Myanmar apesar de nunca ter ido e só ter visto por fotos e videos já adorei!queria muito um dia ir pra lá mais como só tenho 14 anos e moro em alagoas não dá, e um beijo pra você Jackie Mota!!

    • 11 jul 2016

      Oi Quitéria, que bom que gostou do post. Olha, acredite sim que um dia vc vai, viu? Eu nasci e cresci no interior de Minas, sabia? Um dia vc vai, se vc quiser ? bjs,

  6. Quiteria
    10 jul 2016

    Nossa gostei muito de saber um pouco sobre Myanmar apesar de nunca ter ido e sim só visto por fotos e videos adorei!Queria muito um dia ir pra lá mais como só tenho 14 anos e moro em alagoas ñ dá, e um beijo pra vc Jackie Mota!!

  7. Maysa
    22 nov 2015

    Ola, adorei as tuas dicas.
    Estou indo para Mianmar no mês que vem e queria saber se vc recomenda algum guia, uma rotas especial, tipo imperdível, e tbm lugares de hospedagem…
    Abs,

    • 25 nov 2015

      Oi Maysa, as dicas sobre o Myanmar estão nesses posts:
      viajesim.com/categorias/myanmar
      abs,

  8. Ilda
    20 set 2015

    Adorei saber sobre a Birmania ou melhor Myanmar não sabia nada a respeito.Yangon com seus buracos, livros, cultura bem diferente da nossa, sou do Rio de Janeiro.
    Jackie adorei seu post mande mais novidades.
    Beijos grande.

    • 21 set 2015

      Oi Ilda, fico muito feliz que tenha gostado dos meus textos.
      beijo,

  9. 27 jul 2015

    Oi Jackie…..
    em setembro estou indo, com uma amiga, e por conta, à Tailândia e Myanmar….
    Tuas dicas são ótimas…já anotei teu roteiro de Yangon e pretendo fazer de minha semana em Myanmar, um período inesquecível de minha vida.

    • 31 jul 2015

      Oi Maria, fico feliz que esteja gostando das dicas. Tenho certeza que vocês aproveitarão muito! abs e boa viagem!

  10. 02 maio 2015

    Muito bacana e curioso, gostei de saber, parabéns pelo post!
    Acho que uma das melhores coisas de viajar é imergir e tentar entender culturas assim tão diferentes da nossa, isso sim é bagagem!
    Abraço

    • 04 maio 2015

      Que bom que gostou, Simone. Também acho isso uma das melhores coisas. bjs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.