Buenos Aires: Hotel na Recoleta

Em agosto fomos a Buenos Aires em família, na #1aviageminternacional dos meus pais e cunhados. Como era a primeira vez deles na cidade e eles têm um perfil mais conservador, a gente optou pelo bairro da Recoleta, que é um clássico turístico na cidade.

No entanto, a Recoleta não é a área mais barata e precisávamos de 3 quartos duplos. Um hotel limpo e seguro na Recoleta gira em torno de US$ 100, mas nosso orçamento era menor que isso e mais dentro da faixa de preço dos hotéis do Centro. Pesquisando bastante conseguimos um hotel que nos deixou super satisfeitos por uma diária média de US$ 70. Nosso eleito foi o Art Hotel (chamado no Booking de A Hotel).

Nosso quarto: pouco espaço nas laterais, mas funcional

Fizemos nossa reserva pelo Booking e foram várias transações diferentes. Isso porque como falei no post sobre como escollher um hotel há tipos de tarifas diferentes para um mesmo quarto, dependendo se ela é uma reserva reembolsável ou não. As não reembolsáveis são mais baratas, mas, claro, caso você cancele perderá todo o investimento. Para nossa viagem achamos alguns dias mais em conta com tarifas não reembolsáveis e aproveitamos o desconto. Somando todas as transações (tarifas a US$ 67 e a US$ 73) a tarifa média (com café da manhã) saiu por US$ 70.

A grande sacada foi analisar muitas fotos e resenhas de hóspedes para ter certeza que um dos hotéis mais baratos da área não seria uma roubada. Pelas fotos o Art parecia ser muito pequeno e tínhamos medo de também não ser tão limpo. Mas nada disso aconteceu: saímos muito satisfeitos com o hotel, até surpresos pela qualidade, por exemplo, do café da manhã. E com um orçamento dentro do esperado.

Localização
A localização do Art Hotel é excelente, a menos de 2 quadras da Avenida Santa Fé, onde há estaão de metrô, e bem pertinho também de outros pontos turísticos da Recoleta. Fomos a pé, por exemplo, até a Floralis Genérica e ao Cemitério da Recoleta. A rua é bem tranquila e por perto tem um comércio variado, com kioskos (espécie de armazéns), mini-mercados, sorveterias, restaurantes, lavanderia (precisamos e nos salvou).

Terraço e hall do hotel

Quarto
Pelas fotos do site achei que o quarto fosse ser minúsculo, daquele tipo que uma pessoa tem que ficar em cima da cama pro outro se virar no quarto. Mas ó, não é! O quarto é pequeno, mas funcional, assim como o banheiro. A impressão foi bem melhor que no site. Estava super limpo e era bem confortável.

Além da cama com um tamanho bem bom (como temos uma king size em casa costumo estranhar camas menores que a Queen) tem uma mesinha com cadeira, TV, cofre, armário e mais um espaço para malas e outros objetos. No próprio quarto há uma pia, com espelho e secador de cabelos. Acho que por isso achava que o banheiro ia ser minúsculo, mas não era não. Dentro do banheiro tinha o toilette e um box, pequeno, mas nada de mais. No quarto em que meus pais se hospedaram tinha, ainda, uma sacadinha.

O nosso quarto era no último andar e, por isso, só tinhamos um elevador, bem antigo, que ia até nosso andar. A outra opção era utilizar o elevador mais moderno até o andar inferior e subir um lance de escadas.

Fotos do quarto e banheiro

Café da manhã
O café da manhã também me surpreendeu, pois os cafés de Buenos Aires costumam deixar toda a responsabilidade de uma refeição gostosa pro doce de leite local, que é espetacular. Acho que eles pensam assim “já que nosso doce de leite é tão bom, não precisamos investir em mais nada”. Mas no Art Hotel o café é otimo. É servido em um salão no térreo, no estilo buffet. Tem vários tipos de pães, acompanahmentos como manteiga, geléia, mel e doce de leite, cereal, iogurte, ovos, bolos e até frutas, além de café, leite, chá e achocolatado.

Oia eu ali no espelho =)
Espaços comuns e wi-fi :

No hall do hotel há computadores disponíveis com internet. O wi-fi não funcionava no nosso quarto, somente do lado de fora, mas é porque estávamos no último andar.

O hall é bem espaçoso e a decoração lembra uma galeria. Era bem aconhegante e o fato de ser grande era legal para a gente que estava em grupo, pois não tumultuávamos a entrada do hotel.

O terraço também era bem aconhegante. No último dia ficamos por lá quando abriu um solzinho, para nos esquentarmos.

Preço
Com diárias a menos de US$ 70, considero uma excelente escolha para quem procura um hotel na Recoleta.

Mais dicas
Quer mais dicas de Buenos Aires? Em 2006 visitei a cidade sozinha, me hospedei no hostel Ayres Porteños, em San Telmo, e fiz esse roteiro aqui. Nesta viagem de agosto de 2012 eu anotei alguns preços, para você ter uma idéia de quanto irá gastar. Confira aqui.

Vai a Buenos Aires? Reserve um dos hotéis que indicamos: L’Hotel Palermo e Art Hotel.

 Texto e edição: Jackeline Mota; Fotos: Viaje Sim!

Espero que tenha gostado deste conteúdo, que foi produzido com cuidado e carinho para você. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Quando você usa nossos links, gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. Agradecemos muito o seu apoio!

  • Chip de celular internacional para internet e/ou dados Easy Sim 4u;

Fotosinspiradoras?

9 Responses to “Buenos Aires: Hotel na Recoleta”

  1. DENISE 13 de julho de 2014 at 15:02 #

    Olá Jackie.
    Devo ir a buenos Aires dia 10 de agosto e ficar até dia 17. gostaria de dicas de tamanho de mala para 07 dias e o que levar.
    Estou olhando tb Hotel e vi o que vc esteve, mas não consegui localiza-lo no bookint e nem nos sites Submarino viagens, americanas viagens por exemplo. Existe um outro nome ou se puder m passar mais especifico pois existem vários Art Hotel em buenos aires. obrigada.

    • Jackie 14 de julho de 2014 at 11:41 #

      Denise, neste video aqui eu mostro minha mala pra Buenos Aires em agosto: http://www.viajesim.com/2012/10/mala-para4-dias-inverno-buenos-aires.html

      O hotel em que ficamos na Recoleta foi foi esse aqui, no Booking ele está como “A Hotel”: http://www.booking.com/hotel/ar/art.pt-br.html?aid=353723;sid=3bb16887fa2068a37536101870fa115f;dcid=1;origin=disamb;srhash=1015275658;srpos=2
      Nesta pagina aqui vc ve todos os hoteis em que ja ficamos: http://www.viajesim.com/hoteis
      abs,

      • Denise Silva 15 de julho de 2014 at 9:33 #

        Olá Jackie!

        Obrigada pela resposta e pelo carinho das dicas.
        E gostaria de aproveitar mais um pouquinho dessa sua atenção.
        Recebi uma indicação de um hotel chamado Reino Del Plata na Hipólito Yrigoyen 647. Você conhece?
        Estou na dúvida principalmente porque ele é no centro e em alguns blogs nos indicam ficar hospedados no centro, pois o acesso a maioria dos pontos turísticos é mais rápido e o trajeto pode ser feito a pé. Já em outros nos indicam as proximidades como Recoleta e SanTelmo pois o centro a noite é parado (e dá medo?. é isso mesmo? Estamos indo uma amiga e eu. Então… duas mulheres sozinhas. Outra dúvida é que nunca viajei para outro país e faço o uso de dois medicamentos. Um para Hipotireoidismo e outro para glicose por causa da diabetes. como devo proceder em relação a bagagem? Peço mais essa ajudinha e desde já agradeço muiiiito Obrigada. bjks coloridas.

        • Jackie 15 de julho de 2014 at 10:47 #

          Oi Denise, eu nao recomendo o Centro não. Justamente por achar que à noite fica mt vazio e eu adoro bater perna à pé e durante viagens não quero ficar me estressado preocupada com insegurança, sabe? Acho que a Recoleta é muito mais agradável e clássica e Palermo muito mais charmosa – ficamos nesse aqui em Palermo, olhe: http://www.booking.com/hotel/ar/la-ha-tel-palermo.pt-br.html?aid=353723;sid=3bb16887fa2068a37536101870fa115f;dcid=1;origin=disamb;srhash=3341114747;srpos=1
          Além disso, os pontos turísticos vc pode ir durante o dia no centro e à noite provavelmente vc vai jantar e ai no vai ser no centro mesmo, ou seja, vai ter que sair de onde estiver de qq forma em alguma parte do dia.

          Vc pode levar medicamentos normalmente. Se for liquido em um vidro maior do que 100 ml, vc tem que despachar, não pode levar com vc na mala de mão. Se for comprimio etc vc pode levar, em quantidade compatível para seu uso durante a viagem. Por exemplos, se vai ficar 7 dias, ok vc levar uma caixa, mas não dá pra levar 5 caixas de 20 pra esse período, entende? Leve uma receita de seu medico para ficar tranquila, assim caso te perguntem algo vc pode comprovar que medicamento é e que tem receita. O de diabetes é em seringa? Se for, aí sim complica porque é considerado um objeto proibido durante o voo – vc poderia levar na mala sem problemas, mas no voo precisara de autorização especial. Mas de qq forma o que vc precisaria seria da receita do médico, uma declaração de que precisa fazer uso do medicamento durante o trajeto e aí pode levar esta quantidade só para o voo, na mala de mão. Mas de qq forma, não pode passar de 100 ml líquidos.
          Mas se não for seringa, quantidade pequenas não vão te questionar. Sempre levo uma farmacinha cmv quando viajo e nunca me perguntaram, fique tranquila.
          um abraço,

  2. Ana Maria de Carvalho Braga 14 de dezembro de 2013 at 11:47 #

    Olá estamos indo a BUenos Aires em Dezembro de 2013 e ficaremos no Dazzler Maipu e gostaria de saber se escolhi bem pois foi recomendação de minha irmã.E gostaria de saber se escolhi bem quanto ao preço,localização etc se e que você conhece.E quanto a moeda devo levar dólares,desculpe a pergunta mas e nossa primeira viagem ao exterior.

    • Jackie 16 de dezembro de 2013 at 21:37 #

      Olá Ana, não conheço esse hotel. Aqui no blog tem algumas indicações. Vc já olhou no site Trip ADvisor? Lá tem opiniões de quem se hospedou nos locais. Dá uma lida no que falam do que vc escolheu.
      Sempre sugiro levar dólares e reais e trocar um pouco por peso no banco que fica no aeroporto mesmo. Aí vc vai usando as moedas de acordo com o câmbio do estabelecimento. Cada lugar pratica um câmbio, então sempre pergunte a qt está o real e a qt está o dólar, aí vc decide o que sai mais vantagem na hora pra vc.
      Vc precisa ter algum peso pra usar em metrô e alguns locais e dólar normalmente é o mais valorizado na rua, restaurantes. Então é vantagem sim levar, ok?
      Não tem problema, são dúvidas normais =)
      Abs e boa viagem!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Índice de todos os posts da Argentina | Viaje Sim! - 2 de março de 2015

    […] Hotel na Recoleta […]

  2. Roteiro para 4 dias em Buenos Aires - 14 de fevereiro de 2013

    […] a Buenos Aires por volta de 11h, transfer à Recoleta com o Táxi Ezeiza e check-in no hotel (Art Hotel, na […]

  3. Cara nova para comemorar 1 ano de blog - Viaje Sim! - 23 de janeiro de 2013

    […] aproveitei o tema hotel e tentei postar sobre todos os hotéis do ano: falei de nossas estadias em Buenos Aires, Colônia, Montevidéu, Punta del Este, Cusco (foram 2 hotéis diferentes), dei também dica de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *