La Paz: Hotel Rosario e restaurante Tambo Colonial

Nossa primeira noite em um hotel durante a viagem seria em La Paz. E seria após uma longa viagem com duas conexões e, importante, antes de uma noite em um ônibus e mais duas em abrigos que eram um mistério total quanto ao conforto. Então, essa era uma noite que pre-ci-sa-va ser confortável. Por isso, não quis arriscar e escolhi um hotel com ótimas indicações, o Hotel Rosario.

O hotel tinha várias facilidades. A localização era na rua Illampu, no centro, bastante movimentada, pertinho do mercado das bruxas, do Museu da Coca etc; o restaurante do hotel tinha sido indicado por uma amiga; e no próprio hotel há uma agência de turismo também bem recomendada, a Turisbus.

Por que tudo isso era importante para mim? Porque eu não sabia como Rômulo e eu iríamos reagir à altitude de La Paz, então ter tudo no próprio hotel ou no máximo na mesma rua para o primeiro dia na cidade seria excelente caso estivéssemos com o mal da altitude (e foi o que aconteceu mesmo).

Reservamos o transfer do aeroporto com o próprio hotel. O prédio é uma casa colonial de 1928, muito bonita, cheia de pátios e jardins internos, amplas escadas e uma vista linda do último piso. Na recepção foram sempre muito simpáticos e prestativos e no hall há um espaço com café e chás disponíveis (coca inclusive), gratuito, para os hóspedes. Também funciona ali uma lojinha de produtos locais com base no comércio justo.

Nosso quarto era bastante espaçoso, com uma sacada para a rua. Tinha armário, cofre, tv, uma boa escrivaninha. O banheiro não era muito amplo, mas não chegava a ser pequeno. Muitíssimo limpo, água muitíssimo quente, secador. Acho que a única coisa de que senti falta no quarto foi um frigobar. Tinha um aquecedor, super potente, que foi até desligado no meio da noite. O sinal do wi-fi gratuito, que é bom no resto do hotel, é meio fraco no quarto, mas funciona.

Nossa diária incluía café da manhã, que é servido no restaurante Tambo Colonial, no segundo piso. Foi um excelente café, em estilo buffet, e com bastante variedade, com pães (incluindo o tradicional marraqueta), sucos, geléias, waffles, frutas etc.

No último piso há um café que serve sanduíches e bebidas (almoçamos lá no segundo dia) e onde ficam à disposição dos hóspedes computadores e uma impressora, além de uma estante com livros e guias de viagem.

A diária do Hotel Rosario para janeiro de 2012 era de 80 dólares. Existe uma outra unidade do hotel na cidade de Copacabana.

O Tambo Colonial 

O restaurante do hotel me havia sido indicado por uma amiga, que nem sabia que eu ficaria lá. Infelizmente não pude aproveitar muito porque já me sentia mal, meio enjoada e com dor de cabeça. Mas o local é muito agradável, com pouca iluminação e paredes de vidro que dão vista para o bonito interior do hotel.

Nossos pedidos foram sopa de tomate e de frango, um prato chamado Degustácion, que vem com diferentes tipos de carne e uma truta. Nem sobremesa pedimos porque eu só conseguia pensar em dormir. Mas fica a indicação para uma boa refeição em La Paz.

Reserve  pelo Booking o hotel Rosario, em La Paz.

Ou pesquise hotéis em toda a Bolívia no Booking.

Fotos: Arquivo Pessoal

Espero que tenha gostado deste conteúdo, que foi produzido com cuidado e carinho para você. Posso te pedir uma coisa? Ao organizar sua viagem, utilize os links abaixo. Todas as empresas e serviços indicados foram testados pessoalmente e são as opções que usamos. Quando você usa nossos links, gera uma pequena comissão para a gente, o que nos ajuda a manter o blog e estimula o nosso trabalho. Agradecemos muito o seu apoio!

  • Chip de celular internacional para internet e/ou dados Easy Sim 4u;

Trackbacks/Pingbacks

  1. Índice de posts do Mochilão pela Bolívia e Peru - 21 de março de 2015

    […] Hotel Rosario e Restaurante Tambo Colonial […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *